Candidato ao CA 2016 – Lucas Ferreira – Perfil


Economista UERJ

Conselheiro Fiscal 2009-2012

Vários anos na CIPA, sendo vice-presidente da CIPA 2011-2012

Diretor do Sindipetro-RJ

Diretor do DIEESE

Anúncios

Trabalhadores vão escolher seus representantes no Conselho de Administração Petros


FNP apoia a chapa 1616 formada por Adaedson Costa (Litoral Paulista), como titular, e Ivan Luiz (RJ), como suplente, para o CA da Petrobrás, além de Lucas Ferreira – 3000 (Rio de Janeiro) e Pedro Vilas Bôas – 3001 (Norte Fluminense) para o CA da Transpetro

De 23 a 31 de janeiro, petroleiros e petroleiras elegem seus representantes para o CA da Petrobrás e da Transpetro. O resultado será divulgado no dia 1º de fevereiro. Caso nenhum dos candidatos obtenha mais da metade dos votos válidos, o segundo turno será realizado de 20 a 28 de fevereiro.

O Conselho de Administração não tem nada de democrático e a representação dos trabalhadores é desproporcional e limitada. Contudo, pode ser uma fonte importante de informação e apoio para a mobilização dos trabalhadores, esta sim a principal ferramenta de mudança. Os trabalhadores precisam de representantes atuantes, não subordinados ao governo ou aos gestores, que unifiquem, prestem contas e exerçam um mandato controlado pelos trabalhadores.

Nossa chapa para o CA da Petrobrás tem Adaedson Bezerra da Costa (Litoral Paulista), como titular e Ivan Luiz (RJ), como suplente. Nossos candidatos para o CA da Transpetro são Pedro Vilas Bôas (Norte Fluminense) e Lucas Ferreira (Rio de Janeiro).

Clique na imagem para ampliá-la
https://i2.wp.com/fnpetroleiros.org.br/wp-content/uploads/2016/01/eleicao_ca_menor.jpg
eleicao_ca_menor

Propostas sobre Vote: Lucas Ferreira para Conselheiro de Administração da Transpetro


http://catranspetro.blogspot.com.br/p/compromissos.html

http://catranspetro.blogspot.com.br

Blog da campanha Lucas Ferreira para ser o representante dos trabalhadores da Transpetro no Conselho de Administração.

Entre os dias 03 e 16/06 estamos em campanha de 1º turno e de 17 até 30/06 estamos em processo de votação.
Será ótimo contar com seu apoio e seu voto. Pedimos que navegue pelo blog e entre em contato conosco sempre que houver dúvidas, idéias e contribuições.

Obrigado pela visita.
Lucas Ferreira

O candidato Lucas Ferreira.
Propostas de atuação do mandato.
Declarações de Apoio e de Voto.

Quem é Lucas Ferreira

Lucas Ferreira é empregado Transpetro desde agosto de 2007 e trabalha na área de Gás Natural na Sede.

Economista formado na UERJ e esta cursando pós graduação em Análise de Investimentos na AVM.

Foi eleito para Conselho Fiscal do Sindipetro-RJ, gestão 2009-2012.

Atua há vários anos na CIPA da Transpetro Sede e Marítimos, sendo o vice-presidente eleito pelos empregados na gestão 2011-2012, sendo monitor e monitor-líder por cinco anos.

Já foi diretor de Grêmios Estudantis (ETER e ETEFEV) e do Centro Acadêmico de Economia da UERJ.

Contatos

campanhacatranspetro@gmail.com
(21) 9726-9181

Propostas

  • Valorização dos trabalhadores da Transpetro, retenção de talentos, isonomia de direitos aos trabalhadores da Petrobras e Projeto Estratégico para que os próprios assumam efetivamente os postos gerenciais na empresa;
  • Primeirização de todas as atividades permanentes da Transpetro, mesmo que seja necessário criar novas carreiras na companhia;
  • AMS 100% custeada pela empresa;
  • AMS na aposentadoria;
  • Garantia de condições dignas de trabalho, sejam elas físicas ou psicológicas;
  • Valorização das CIPAs, dos Cipistas, Brigaditas Voluntários e Monitores de Andar;
  • Realização de Fóruns da categoria para acompanhamento, de modo amplamente participativo e com diálogo permanente; 
  • Não a privatização dos terminais de terra do Sistema Petrobras (terminais secos);
  • Diálogo com toda a categoria, entidades representativas, e forças ativas do movimento dos trabalhadores petroleiros, independentemente da orientação política; 
  • Debate junto aos trabalhadores de Mar, para que a maioria decida se deseja continuar com o plano atual de saúde ou se desejam mudar para AMS;
  • Unificação da data base dos profissionais do quadro de terra e mar da Transpetro;
  • Procurar os conselheiros eleitos de empresas estatais e de economia mista para trabalharmos juntos a eliminação dos impedimentos que constam na Lei 12.353/10 à plena participação do representante dos empregados na discussão dos temas diretamente relacionados com questões dos trabalhadores;
  • Ser um mandato construtivo, atuando com habilidade e coerência para dialogar, mas sempre com firmeza e independência da direção da empresa e governo; 
  • Lutar para ampliar os espaços democráticos de decisão da categoria nas entidades sindicais e em suas instâncias, como forma de fortalecer a mobilização nas bases; 
  • Caso obtenha seu honrado voto e seja eleito nosso mandato será vigilante, contundente e transparente na discussão e no voto contra todas as decisões que possam prejudicar os interesses estratégicos dos petroleiros e da Transpetro;
  • Compromisso de ser um mando coletivo. Esta candidatura é resultado de uma necessidade coletiva de ter um representante no CA sintonizado com os anseios dos empregados; 
  •  Defender que a Transpetro e todas as empresas do Sistema Petrobrás priorizem em seus investimentos o conteúdo nacional;
  • Defender a reintegração da Transpetro e todas as outras subsidiárias a Petrobras;
  •  Defender a exploração do petróleo, inclusive do pré-sal em ritmo condizente com um plano estratégico de desenvolvimento para o país;
  • Defender o Fundo Social Soberano de investimento voltado para as necessidades do povo brasileiro;
  • Assumir o papel de porta-voz da categoria, denunciando as decisões e planos traçados pelos membros do CA que confrontem os direitos e interesses dos trabalhadores;
  • Que a vida esteja sempre acima dos interesses econômicos e a responsabilidade sócio-ambiental seja uma política permanente em todos os projetos da Transpetro e de todo o Sistema Petrobrás;
  • Trabalhar pela redução do uso do petróleo e avançar nas pesquisas de nova matriz energética, limpa e renovável. Com investimento massivo em novas fontes de energia não poluentes e renováveis;
  • Procuraremos os Conselheiros de todas as Subsidiárias e da Petrobras para sempre dialogar, com o objetivo de fortalecimento do país, de todo o sistema Petrobras e da classe trabalhadora;
  •  Defender o PROMEF (Programa de Modernização e Expansão da Frota);
  • O PCAC, aprovado em 2007 foi um vitória, mas muitos reclamam de pendências que precisam ser resolvidas, por isso, abriremos debate sobre possíveis alterações.

Eleição do Conselho de Administração da Transpetro -Votação do 1º Turno até 31/01/16


Eleição do Conselho de Administração da Transpetro:

Federação Nacional dos Petroleiros

fonte

https://www.facebook.com/lucasferreiranaweb

https://www.facebook.com/lucasferreiranaweb/?hc_ref=PAGES_TIMELINE&fref=nf

Veja como votar:

Votação do 1º Turno até 31/01/16 (Domingo)

1º Acesse o endereço cael.petrobras.com.br;

2º Coloque seu login e senha (senha de 10 digitos se for pela internet e senha de 8 digitos se for pela intranet);

3º Irá aparecer uma tela com a opção para você escolher o número do seu candidato (indicamos o número 3000);

4º Aparecerá uma tela com os dados do candidato escolhido, se estiver tudo certo e só confirmar;

5º Será informado que seu voto foi registrado com sucesso.

Parabéns!

Vamos juntos eleger Lucas Ferreira.

Chapas CA Petrobras e Transpetro ligadas a FNP


HH : meia hora

4 Chapas Apoiadas pela FNP

  1. Pedro Vilas-Bôas do Norte Fluminense e
  2. Lucas Ferreira do Rio de Janeiro Sindipetro-RJ
  3. Adaedson Costa do Litoral Paulista Sindipetro-LP e Ivan Luiz do Rio de Janeiro Sindipetro-RJ
  4. Aurea Beart (Transpetro / Sindipetro-RJ

 

Apoio para ÁUREA SOUZA para o CA Transpetro 2016

8 anos de Transpetro, atuando na área de treinamento / ambiência da Sede. 11 anos de sistema Petrobras, contando com os 3 anos em que trabalhou pelo ABAST terceirizada no EDISE, atendendo no SAC. Trabalha na sala 401 da Universidade Petrobrás. Duas vezes CIPA. É FNP e Novos Rumos. Fez UERJ. Foi coordenadora da Secretaria de Formação do Sindipetro-Rj; está como atual coordenadora da Secretaria de Combate às Opressões. É sua primeira gestão sindical. Esposa, mãe e pessoa com deficiência. Sem filiação partidária.

FNP agradece a categoria pelos votos recebidos nas eleições para os CAs

eleicao_ca_2_300_100
EDIÇÃO – Nº 0: Stela Guedes Caputo, Colaboração: ,Jean Oliveira, TEXTOS: Carolina Mesquita, Emerson José, Fátima Lacerda, Leandro Olimpio, Leonardo Maia de Alencar , Pedro Roberto dos Santos Barbosa, Priscila Duque, Rafael Duarte, Silvio Muniz, Stela Guedes Caputo.

Transpetro reelege atual conselheiro e Petrobrás terá segundo turno

A apuração dos votos das eleições para representantes dos trabalhadores nos Conselhos de Administração da Petrobrás e da Transpetro foi concluída na tarde desta segunda-feira (1º/2). Na Transpetro, o atual conselheiro, Raildo Viana do Nascimento Junior, foi reeleito com 59,87% dos votos.

Já na Petrobrás, haverá segundo turno entre o atual conselheiro, Deivid Bacelar, primeiro colocado com 25,57% dos votos, e a segunda colocada, Betania Rodrigues Coutinho, que recebeu 22,89% dos votos.

Na Petrobrás, a chapa apoiada pela Federação Nacional dos Petroleiros (FNP), formada por Adaedson Costa do Litoral Paulista e Ivan Luiz do Rio de Janeiro, ficou em terceiro lugar com 1560 votos ou 9,04% dos votos. Já na Transpetro, nossos candidatos, Pedro Vilas-Bôas do Norte Fluminense e Lucas Ferreira do Rio de Janeiro, terminaram na terceira e quarta colocação com 315 (10,11%) e 97 votos (3,11%), respectivamente.

A FNP agradece a categoria pelos votos recebidos e continuará cobrando dos eleitos a defesa permanente dos interesses dos trabalhadores nos conselhos de administração da Petrobrás e da Transpetro.

Propostas de Lucas Ferreira na candidatura ao CA Petrobras 2016


 Propostas de Lucas Ferreira
  • É urgente termos um representante que seja um forte atuante no combate a corrupção, que trabalhe no sentido de garantir que todos os corruptos e corruptores sejam punidos, e além disso, que todos os trabalhadores que dedicam suas vidas pelo bem de nossa empresa tenha seu trabalho reconhecido;
  • Combater a terceirização que tanto precariza as relações de trabalho;
  • Defendemos que ocorra um debate entre os candidatos no 2º Turno, caso ocorra;
  • Valorização dos trabalhadores da Transpetro, retenção de talentos, isonomia de direitos aos trabalhadores e Projeto Estratégico para que os próprios assumam efetivamente os postos gerenciais na empresa;
  • Reintegração da companheira Ana Paula;
  • Unificação da data base dos profissionais do quadro de terra e mar;
  • Valorização dos trabalhadores da Transpetro, retenção de talentos, isonomia de direitos aos trabalhadores da Petrobras e Projeto Estratégico para que os próprios assumam efetivamente os postos gerenciais na empresa;
  • Primeirização de todas as atividades permanentes da Transpetro, mesmo que seja necessário criar novas carreiras na companhia;
  • AMS 100% custeada pela empresa;
  • AMS na aposentadoria;
  • Garantia de condições dignas de trabalho, sejam elas físicas ou psicológicas;
  • Valorização das CIPAs, dos Cipistas, Brigaditas Voluntários e Monitores de Andar;
  • Realização de Fóruns da categoria para acompanhamento, de modo amplamente participativo e com diálogo permanente; 
  • Não a privatização de qualquer parte do Sistema Petrobras;
  • Diálogo com toda a categoria, entidades representativas, e forças ativas do movimento dos trabalhadores petroleiros, independentemente da orientação política;
  • Procurar os conselheiros eleitos de empresas estatais e de economia mista para trabalharmos juntos a eliminação dos impedimentos que constam na Lei 12.353/10 à plena participação do representante dos empregados na discussão dos temas diretamente relacionados com questões dos trabalhadores;
  • Ser um mandato construtivo, atuando com habilidade e coerência para dialogar, mas sempre com firmeza e independência da direção da empresa e governo;
  • Lutar para ampliar os espaços democráticos de decisão da categoria nas entidades sindicais e em suas instâncias, como forma de fortalecer a mobilização nas bases;
  • Caso obtenha seu honrado voto e seja eleito nosso mandato será vigilante, contundente e transparente na discussão e no voto contra todas as decisões que possam prejudicar os interesses estratégicos dos petroleiros e da Transpetro;
  • Compromisso de ser um mandato coletivo. Esta candidatura é resultado de uma necessidade coletiva de ter um representante no CA sintonizado com os anseios dos empregados;
  •  Defender que a Transpetro e todas as empresas do Sistema Petrobrás priorizem em seus investimentos o conteúdo nacional;
  • Defender a reintegração da Transpetro e todas as outras subsidiárias a Petrobras;
  •  Defender a exploração do petróleo, inclusive do pré-sal em ritmo condizente com um plano estratégico de desenvolvimento para o país;
  • Defender o Fundo Social Soberano de investimento voltado para as necessidades do povo brasileiro;
  • Assumir o papel de porta-voz da categoria, denunciando as decisões e planos traçados pelos membros do CA que confrontem os direitos e interesses dos trabalhadores;
  • Que a vida esteja sempre acima dos interesses econômicos e a responsabilidade sócio-ambiental seja uma política permanente em todos os projetos da Transpetro e de todo o Sistema Petrobrás;
  • Trabalhar pela redução do uso do petróleo e avançar nas pesquisas de nova matriz energética, limpa e renovável. Com investimento massivo em novas fontes de energia não poluentes e renováveis;
  • Procuraremos os Conselheiros de todas as Subsidiárias e da Petrobras para sempre dialogar, com o objetivo de fortalecimento do país, de todo o sistema Petrobras e da classe trabalhadora;
  •  Defender o PROMEF (Programa de Modernização e Expansão da Frota);
  • O PCAC, aprovado em 2007 foi um vitória, mas muitos reclamam de pendências que precisam ser resolvidas, por isso, abriremos debate sobre possíveis alterações.

Obs: Contribua com as propostas de campanha enviando pelo formulário ao lado.

Coisas que o candidato não fez
  1. A este foram encaminhadas 400 propostas, isto ha uns 5 anos, que foram ignoradas
  2. Não explicou os custos do Arraia do Tonhao. O arraia usou um banner que custou em torno de 60 reais. Foi pedido que encaminhasse pedido de compra de um amplificador portatil para as pessoas usarem na reunião do colegiado. O pedido foi ignorado. Não houve prestação de contas do Arraiá do Tonhão, nem a categoria foi consultada.
  3. Nada disse sobre o que fez como membro do conselho fiscal do sindicato – não há atas do conselho fiscal no site sindical
  4. Procuraremos os Conselheiros de … Isto ele já deveria ter proposto
  5. Foi coordenador da secretaria de terceirizados, não tendo cumprido o estatuto
  6. Diz ser diretor regional do DIEESE, no entanto não diz o que fez neste cargo
  7. Várias propostas exigem mudanças de leis. Nenhuma lei foi proposta pelo sindicato através do candidato
  8. > Ser um mandato construtivo, atuando com habilidade e coerência para dialogar. Não criou canais de diálogo. Como é sabido foi do conselho fiscal sem criar canais com este. Foi diretor da secretaria de terceirizados sem criar canais com esta. É diretor colegiado e não criou canais com o colegiado.
  9. Foi a este encaminhada a questão: Porque as pessoas não se filiam ao sindipetro-rj?. Não respondeu nem colocou a questão no seu site nem no site do sindicato nem na sua pagina no facebook.

Lucas Ferreira e Terceirização – Debate Vitor Fernandes e Lucas Ferreira


http://www.lucasferreiranaweb.com.br/p/terceirizacao.html

http://www.lucasferreiranaweb.com.br/

Terceirização

O programa abaixo é uma realização do coletivo Linhas de Fuga em parceria com o CASARTI (Casa do Artista Independente). Neste episódio Vitor Fernandes (sociólogo, professor e militante) e Lucas Ferreira (Economista e Sindicalista) discutem o avanço da terceirização no país.
https://youtu.be/bpAKFvbA12E

http://www.linhasdefuga.com.br/2015_06_08_archive.html