PLR – 2001

Fonte: IMPRENSA DO SINDIPETRO-RN

Na negociação de 2002, referente à PLR-2001, os números do balanço da Petrobras confirmavam uma saúde financeira invejável, com a empresa registrando um lucro de R$ 10,29 bilhões (1,32% a mais que em 2000). Com base neste lucro, a empresa destinou R$ 3,5 bilhões aos acionistas, um aumento de 39% em relação ao ano anterior.

Apesar dos números favoráveis, o que se viu na prática foi mais uma campanha difícil. Somente no final de março, a Petrobras propõe pagar 3,3 salários-básicos e piso de R$ 4,2 mil. Os valores mais baixos dos últimos três anos. Em relação ao montante destinado aos acionistas, o montante reservado à PLR ficava em 6,16%.

A categoria intensificou a mobilização, com paralisação de 24 horas e indicativo de greve. A empresa elevou o piso para R$ 4,6, mas diminuiu a parte fixa para 3,2 salários-básicos. A categoria rejeita a proposta e a empresa apresenta outra, com piso de R$ 5 mil e parte fixa de 3,3 salários-básicos. Com essa proposta, é encerrada a campanha da PLR.

No final, o montante da PLR ficou em 11% do lucro dos dividendos dos acionistas, o equivalente a R$ 380 milhões.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s