PLR – 2000

Fonte: IMPRENSA DO SINDIPETRO-RN

Conquistar a melhor PLR da história: era o desafio para 2001, com a Petrobras registrando lucro de R$ 10,159 bilhões, em 2000, o maior até então já registrado por uma empresa brasileira e 473% superior ao do ano anterior.

Dado favorável à campanha foi a transformação da MP em lei nº 10.101, de 19 de dezembro de 2000. Até então, Medida Provisória regulamentava a PLR e vinha sendo reeditada desde 1994.

Enquanto reservou montante aos acionistas três vezes maior que o do ano anterior, R$ 2,433 bilhões (26,52% do lucro), a empresa destinou só o dobro do ano anterior à PLR, R$ 190 milhões.

Na primeira contraproposta, a empresa ofereceu 3 salários-básicos, já incluindo a antecipação feita em novembro, de 1,5 salário-básico, resultando em 7,4% do montante dos dividendos dos acionistas.

Para conseguir uma PLR melhor, a categoria aprovou um calendário de atividades, inclusive possibilidade de greve. Ante a ameaça de paralisação, a direção da Petrobras elevou sua proposta para 4,5 salários-básicos e piso de R$ 5,4 mil. Com isso, o provisionamento inicial que era de R$ 190 milhões passou para R$ 290 milhões (11% dos dividendos).

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s