FNP avalia ataques a AMS e obrigatoriedade de informe de rendimentos e bens


Postado 10:44h em Destaque 2, FNP por André Lobão O departamento jurídico da FNP está analisando como agir contra a Resolução 23 que trata da alteração de concessão dos planos de saúde em estatais, e a Instrução Normativa 67 do TCU que obriga a declaração de bens e rendas dos servidores públicos. A partir dessa avaliação serão tomadas […]

Leia mais FNP avalia ataques a AMS e obrigatoriedade de informe de rendimentos e bens

Sindipetro-RJ : Análise de contas e garantia de empréstimo


Postado 11:20h em Destaque 2, sindicato por André Lobão Neste mês de maio, o Sindipetro- -RJ realiza duas assembleias importantes dentro do atual quadro de reestruturação pelo qual passa. Assim, hoje terça-feira (15), a partir das 17h30, será realizada a Assembleia Geral Extraordinária (AGE) que formaliza autorização para cessão por garantia de empréstimo de imóveis do Sindipetro-RJ (Avenida […]

Leia mais Sindipetro-RJ : Análise de contas e garantia de empréstimo

M2M – Machine to machine


From Wikipedia, the free encyclopedia   (Redirected from Machine to Machine) Machine to machine refers to direct communication between devices using any communications channel, including wired and wireless.[1][2] Machine to machine communication can include industrial instrumentation, enabling a sensor or meter to communicate the data it records (such as temperature, inventory level, etc.) to application software that can use it (for example, […]

Leia mais M2M – Machine to machine

M2M – Machine to Machine


Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre. Machine-to-Machine (M2M) (em português máquina a máquina) refere-se a tecnologias que permitem tanto sistemas com fio quanto sem fio a se comunicarem com outros dispositivos que possuam a mesma habilidade.[1][2] M2M usa um dispositivo (como um sensor ou medidor) para capturar um evento (como temperatura, nível de estoque, etc), que é enviado através de uma rede (sem fio, com […]

Leia mais M2M – Machine to Machine

Prefeitura do Rio derruba boxes irregulares no camelódromo da Uruguaiana


Boxes não tinham autorização para funcionar e que estavam interditados desde o mês passado. Unidades eram construídas e vendidos ilegalmente, por até R$ 3 milhões. Há suspeita de envolvimento de milícia na comercialização. Por Bom Dia Rio 21/05/2018 06h46  Atualizado há 30 minutos https://imasdk.googleapis.com/js/core/bridge3.211.1_pt_br.html#goog_1798929037 A prefeitura do Rio derrubou 44 barracas irregulares no Camelódromo da Uruguaiana, […]

Leia mais Prefeitura do Rio derruba boxes irregulares no camelódromo da Uruguaiana