5 ferramentas de transmissão online ao vivo para jornalistas


Jessica Weiss | 29/01/15

Segundo Brad Hunstable, presidente e cofundador da empresa Ustream de streaming de vídeo, 2015 foi “o ano do vídeo”.

“Vídeo está cada vez mais dominando a internet,” Hunstable disse ao International Business Times.

De clipes curtos no Vine a documentários de alta qualidade, jornalistas e redações estão na onda do vídeo. Streaming ao vivo, usado no passado principalmente por jornalistas cidadãos, agora é bem recebido por boa parte das organizações de mídia como uma maneira de oferecer relatos de vídeo de acontecimentos maiores.

Em dezembro, a ABC News lançou GoStream, que permite que seus jornalistas na rua enviem vídeos não editados a ABC News através de um app, que são então disseminados.

Ao vivo não é uma tecnologia incrivelmente avançada; você precisa de pouco mais do que uma câmera com uma conexão de dados para sair do chão. Os jornalistas cidadãos costumam usar um dispositivo móvel ou tablet. Para obter uma qualidade mais alta do vídeo, uma câmera digital HDMI pode ser usada. Você também vai precisar de uma conexão com a internet, cuja velocidade varia, dependendo do sistema que você usa.

Para transmitir os seus vídeos para o mundo, sejam de últimas notícias ou eventos de estúdio, uma série de ferramentas de streaming ao vivo estão disponíveis, com custo e recursos variados. Aqui está um panorama de algumas ferramentas de transmissão online ao vivo usadas por jornalistas cidadãos a profissionais.

Ustream: Jornalistas cidadãos e ativistas de todo o mundo usam há tempo a popular plataforma de nuvem como veículo de comuicação via apps em dispositivos móveis. O usuário Bassem Masri virou uma estrela da mídia social durante os protestos de Ferguson, no Missouri. Ustream oferece uma variedade de opções gratuitas, incluindo para celular e desktop. Para saber o básico de produção de vídeo online no Ustream, clique aqui. Você pode testar um período de experiência de 30 dias antes de assinar o plano Pro. O plano mensal Pro custa a partir de US$99.

Livestream: Outro recurso importante, Livestream oferece ferramentas e produtos para transmitir eventos de qualquer dispositivo. Você pode ir ao vivo em HD gratuitamente com Livestream Producerapps e Google Glass. Para transmitir eventos mais sofisticados, pode criar uma conta de teste gratuita com planos a partir de US$42 por mês. Livestrem tem sido usado amplamente para transmitir chats e notícias de jornalismo, como as redes de notícias locais, o canal do popular repórter Tim Pool do VICE, a Faculdade de Jornalismo da Universidade de Columbia e mais.

Stringwire: Usado para  streaming de notícias urgentes, este aplicativo móvel gratuito (disponível para iOS e Android) foi desenvolvido pela NBC News Digital. Stringwire estimula o usuário a se tornar “citizen stringers” (colaboradores cidadãos) destacando seu vídeo para ser qualificado para transmissão da NBCUniversal. A NBC não paga seus colaboradores, mas os usuários recebem crédito sempre que possível e o conteúdo fica pertencendo a eles se fizeram a gravação. A NBC News está encorajando sua equipe, principalmente produtores na rua, a usar o aplicativo.

Bambuser: Trata-se de um serviço gratuito básico que permite que o usuário transmita, assista e compartilhe vídeos ao vivo através de telefones celulares e computadores. O aplicativo móvel está disponível para iOS, Android, Nokia Maemo, Symbian, Bada e plataformas Windows Mobile. Bambuser tornou-se conhecido nos últimos anos por seu papel em ajudar a mobilizar jornalistas cidadãos em todo o Oriente Médio durante vários períodos de protestos políticos. Desde 2012, os usuários do serviço Bambuser tiveram a opção de compartilhar suas transmissões com a Associated Press. A parceria permite que a AP use Bambuser como fonte de conteúdo gerado pelo usuário que vem de jornalistas cidadãos. Além de compartilhar o conteúdo real, os usuários são obrigados a incluir alguma forma de informações de contato para a AP poder verificar a autenticidade do vídeo e dar crédito ao proprietário.

Google Hangouts On Air/YouTube: Com Hangouts On Air, você pode transmitir debates ao vivo e eventos para o mundo através de seu Google+ Home e canal do YouTube. Para compartilhar um Hangout (que pode ter a presença de até 10 pessoas), o Google Hangouts On Air conecta sua conta do Google Plus para sua conta do YouTube (ambos de propriedade do Google), streaming através do Google Plus. As pessoas podem ver o seu Hangout enquanto você estiver transmitindo, ou através da visualização da gravação em seu canal no YouTube mais tarde. Para mais detalhes sobre essa opção, bem como dicas gerais de streaming ao vivo, uma visão geral dos problemas de segurança e outras dicas úteis, consulte o Citizen Journalist Guide to Live Streaming Video do Video 4 Change.

Quais são as suas ferramentas favoritas? Compartilhe nos comentários abaixo, Twitter ou Facebook

Imagem cortesia de Eric Hersman no Flickr sob licença Creative Commons

Anúncios

Miojo Engorda ou Emagrece?


Campeão entre os estudantes, popular entre as pessoas que vivem com pressa, alimento número um para os que vivem sozinhos. Também, pudera: o miojo é barato, rápido, prático, sacia a fome e muitos o acham saboroso. Todas estas vantagens fazem do miojo o prato principal de milhares de pessoas. Mas fica a pergunta: o miojo engorda ou emagrece? Conheça a resposta!

O que é o miojo?

O miojo é um macarrão instantâneo pré-cozido, portanto, como você já imagina, é rico em carboidratos simples. Durante o preparo do macarrão, antes de ser embalado, o miojo passa por um processo de fritura para secar o macarrão. Esta fritura, por sua vez, adiciona uma quantidade maior de calorias em relação ao macarrão tradicional: 90 gramas de macarrão normal cru possuem 315 calorias e 90 gramas de miojo possuem 420. É um aumento considerável não só de calorias, mas também de gordura na sua dieta.

O miojo engorda?

Geralmente se considera que o miojo engorda pelo teor calórico muito alto e ele ser constituído basicamente de carboidrato simples e gordura. Além das calorias, esta combinação não ajuda a manter você saciado por bastante tempo, o que te leva a comer novamente em um curto espaço de tempo.

Outra questão do miojo é que o seu tempero tem praticamente a quantidade diária de sódio que uma pessoa pode consumir. O sódio, como muitos sabem, é um elemento que leva à retenção de líquido, fazendo você engordar, ganhar peso.

E já que o assunto é o tempero do tal macarrão, é bom lembrar que alguns temperos contêm bastante gordura e estas gorduras serão adicionadas às muitas gorduras do macarrão.

Por fim, é bom lembrar que o miojo não é  um alimento nutritivo. Substituir uma refeição por um prato de miojo pode até ser uma forma prática e barata de matar a fome, mas você estará deixando de consumir uma série de nutrientes necessários para seu funcionamento. Por exemplo, o tradicional feijão fornece uma grande quantidade de ferro, dentre outras vitaminas e minerais. Sem ele (o ferro), você estará sujeito a desenvolver uma anemia e assim ficar sem energia para realizar suas atividades diárias. E quando você está sem energia, o que você faz? Você come! E desnecessariamente, pois sua falta de energia não é por falta de calorias e sim por falta de nutrientes.

Conclusão: Em geral, o mais correto afirmar é que o miojo engorda e o faz de várias formas diferentes, portanto, muito cuidado ao usa-lo na sua alimentação.

Macarrão Instantâneo (Tipo Miojo) Sem Tempero – Genérico


Fatos Nutricionais
Quantidade: 1 porção (160 g) por porção
Kilojoules916 kc
Calorias 219 kcal
Carboidratos 40,02 g
Açúcar 0,64 g
Proteínas 7,22 g
Gorduras 3,3 g
Gordura Saturada 0,668 g
Gordura Monoinsaturada 0,924 g
Gordura Poliinsaturada 0,878 g
Colesterol 46 mg
Fibras 1,9 g
Sódio 378 mg
Potássio 61 mg
Porções:
1 pactote (80g)
1 gram
80 gram
Calorias 270 Sódio 706 mg
Gordura total 2 g Potássio 0 mg
Saturada 1 g Carboidratos totais 56 g
Poliinsaturada 0 g Fibras alimentares 2 g
Monoinsaturada 0 g Açúcares 0 g
Trans 0 g Proteína 8 g
Colesterol 0 mg
Vitamina A 0% Cálcio 18%
Vitamina C 0% Ferro 0%

* Valores diários percentuais são baseados em uma dieta de 2000 calorias. Seus valores diários podem ser maiores ou menores, dependendo de suas necessidades calóricas.

Sindipetro-RJ no YouTube – 809 inscritos 356 vídeos


Sindipetro RJ

809 inscritos 356 vídeos
INSCRITO 809 Subscribed Unsubscribe

32:45

40 visualizações16 horas atrás

O governo Temer quer mudar radicalmente os planos de saúde das empresas públicas e estatais. Essa é mais uma medida de

Novo

6:01
161 visualizações3 dias atrás

No dia 21 de fevereiro de 2018, os petroleiros foram às ruas e disseram NÃO ao equacionamento imposto pelo Conselho

Novo

5:48

Petroleiros ocupam o edifício Ventura por cerca de 2 horas, em prol de um ACT digno para a categoria, sem retirada de direitos

1:57
114 visualizações6 meses atrás

O Congresso do SindipetroRJ aprovou a desfiliação do Sindicato da Central Única dos Trabalhadores (CUT), ratificando

26:08

Eduardo Henrique, diretor do SindipetroRJ conversa com o advogado do sindicato, Luiz Fernando, que dá um panorama sobre às

10:38

Circula uma informação nas redes sociais, dando conta do resultado da ação judicial ganha pelo SindipetroRJ referentes as

4:58

Integrantes do SINDIPETRORJ realizaram um ato a partir de 11 horas da manhã desta terça-feira (14) no hall do Edifício Sede (

13:29

Com o objetivo de promover a integração entre os petroleiros de diversas unidades, a nova diretoria do SindipetroRJ organizou

3:13

A cerimônia de posse da nova diretoria do SindipetroRJ realizada nesta quinta-feira (1) contou com presenças ilustres do campo

1:37:05
186 visualizaçõesTransmitido 4 meses atrás

Na noite desta terça-feira (24) está sendoi realizada na sede do SindipetroRJ uma plenária conjunta com outras categorias sobre

4:31
363 visualizações3 meses atrás

Na proposta apresentada pela Petrobrás, no Acordo Coletivo de Trabalho, há inúmeras retiradas de direitos dos trabalhadores. No

2:38

Nesta terça-feira (6) integrantes da recém-empossada diretoria do SindipetroRJ realizaram uma atividade de panfletagem do novo

3:59

Morreu na madrugada do último domingo (11) a terceira vítima de uma explosão no navio sonda Norbe VIII (NS-32), operado pela

2:57

A cerimônia de posse da nova diretoria do SindipetroRJ realizada nesta quinta-feira (1) contou com presenças ilustres do campo

11:35

A direção do SindipetroRJ iniciou o Congresso com uma apresentação sobre as finanças do sindicato, o novo projeto de

3:32

A cerimônia de posse da nova diretoria do SindipetroRJ realizada nesta quinta-feira (1) contou com presenças ilustres do campo

7:33

Os diretores do SindipetroRJ, Natalia Russo e Gustavo Marun conversam com o advogado do sindicato, Luiz Fernando o processo

5:10
170 visualizações7 meses atrás

Confira uma entrevista com Nilson Miranda, diretor do SindipetroRJ, petroleiro do TEBIG, e integrante do Núcleo 6.

25:12

324 visualizações1 ano atrás

Petroleiros realizam ato relâmpago na sede da Petrobrás, centro do Rio de Janeiro, contra proposta de aumento zero e desmonte

5:34

Com uma ampla maioria de 854 votos, o equivalente a 70,23% dos votos válidos , a Chapa 2 – Mudar o SindipetroRJ – obteve

2:55

No último sábado (3), o SindipetroRJ, marcou presença no fórum realizado pelo Sindipetro PA/AM/MA/AP – na sede do sindicato -,

2:23

Audiência pública em defesa do Pré-sal, da Petrobrás Pública sem corrupção, realizada nesta segunda-feira (16) na Alerj. O

3

5:59
70 visualizações8 meses atrás

Posse da nova diretoria traz um novo conceito de administração sindical: Reorganizar para Conectar.

29:17

O Congresso do SindipetroRJ aprovou a desfiliação da Central Única dos Trabalhadores (CUT). Apesar de convidada a participar

0:44

Neste sábado (24), o Sindicato dos Petroleiros do Rio de Janeiro promoveu o seu Seminário Comunicação Sindical: Um novo

1:54

Nesta terça-feira (6) integrantes da recém-empossada diretoria do SindipetroRJ realizaram uma atividade de panfletagem do novo

1:33

Nesta terça-feira (6) integrantes da recém-empossada diretoria do SindipetroRJ realizaram uma atividade de panfletagem do novo

2:51
61 visualizações5 anos atrás

31:30
101 visualizações1 mês atrás

Maria de Fátima Pínel é auditora social e pesquisa a corrupção pelo mundo. Ele recebeu a equipe de comunicação do Sindipetro

4:00

Nesta terça-feira (6) integrantes da recém-empossada diretoria do SindipetroRJ realizaram uma atividade de panfletagem do novo

1:56

O coordenador da Federação Nacional dos Petroleiros – FNP, Adaedson Costa esteve presente na cerimônia de posse da nova

2:26

Neste sábado (24), o Sindicato dos Petroleiros do Rio de Janeiro promoveu o seu Seminário Comunicação Sindical: Um novo

4:43

O Sindicato dos Petroleiros do Estado do Rio de Janeiro (SindipetroRJ) recebeu a visita das advogadas Rosa Cardoso e Nadine

2:01

Sindipetro RJ realizou seminário de planejamento estratégico no último final de semana. Patrícia Laier comenta.

1:13

Integrantes da direção do SindipetroRJ, Natalia Russo, Carlos Marun, Eduardo Henrique Soares da Costa e Vinicius Camargo

11:01

Aniversário da Petrobrás 56 anos 03 de outubro de 2009. Manifestação realizada pelo SINDIPETRO – RJno dia 02 de Outubro de

3:33

O Sindicato dos Petroleiros do Rio de Janeiro realizou um Seminário Estratégico com sua base de aposentados em Angra dos Reis

9:02

Continuação da Entrevista da Escritora Cláudia Vasconcelos. Rádio Petroleira. Sindipetro RJ. Segunda e última parte da Entrevista

2:50

1º FESTIVAL DA COMUNICAÇÃO SINDICAL E POPULAR A VOZ DA LUTA, grupo musical do SindipetroRJ, se apresenta no 1º

28:46
20 visualizações6 anos atrás

SindipetroRJ faz 49 anos desde sua fundação. http://www.sindipetro.org.br.

0:26

Atenção petroleiros e petroleiras ativos e inativos, veja como votar nas eleições da Petros.

0:48

Sindipetro RJ realizou seminário de planejamento estratégico no último final de semana. Rafael Barbosa comenta.

3:58

Na última sexta-feira (27), o SINDIPETRORJ através da sua Secretaria de Aposentados e Pensionistas realizou o seu já tradicional

8:01

I created this video with the YouTube Video Editor (http://www.youtube.com/editor). Bloco do Aposentado. Faaperj, Cobap e

3:48

Sindipetro RJ realizou seminário de planejamento estratégico no último final de semana. Roberto Ribeiro comenta.

6:53

Festa dos Aposentados. Sindipetro RJ 05 de fevereiro de 2010. Festa comemorando o Dia Nacional dos Aposentados Brasileiros.

27:15
23 visualizações6 anos atrás

Com festa, o SindipetroRJ comemorou 50 anos de fundação. Representantes de entidades das mais importantes do movimento

3:20

1º FESTIVAL DA COMUNICAÇÃO SINDICAL E POPULAR A VOZ DA LUTA, grupo musical do SindipetroRJ, se apresenta no 1º

6:37

Nos solicitaram apoio e de pronto foram atendidos. Temos certeza da Vitória.

10:28

Programa Aposentado Presente 02 de fevereiro de 2010 Sindipetro RJ Com a participação do Comissário Aposentado da Varig

1:26

Sindipetro RJ realizou seminário de planejamento estratégico no último final de semana. André Bucaresky comenta.

1:01

Sindipetro RJ realizou seminário de planejamento estratégico no último final de semana. Gustavo Marun comenta.

29:28
27 visualizações1 ano atrás

Programa 231 – Semana de 04 a 10 de janeiro de 2017 2º Programa do ano Os vídeos ficarão à disposição em http://

2:58

1º FESTIVAL DA COMUNICAÇÃO SINDICAL E POPULAR A VOZ DA LUTA, grupo musical do SindipetroRJ, se apresenta no 1º

8:53

Pauta: Discussão sobre a proposta da Petrobrás, Termo de Compromisso e Palestra do Engº. Paulo Metri sobre o Leilão de Libra –

5:41

Na festa dos 53 anos do SindipetroRJ, mais uma vez tivemos o brilhantismo da Cantora Maíra Santa Fé, um verdadeiro destaque

3:16

Desabafo contundente de um morador de Itaipu Niterói. Diretor do Sindipetro RJ José Carlos. 17 de abril de 2010. Projeto Orla

3:16

Todos contra possibilidade de continuidade do tal grupo majoritário.

3:48

Presente na posse da nova diretoria eleita para o triênio 2017-2020, o advogado André de Paula, integrante da Frente

4:46

Reunião dos Aposentados no SINDIPETRO RJ.03 de maio de 2011. Reunião mensal feita no SINDIPETRO RJ. Roberto Ribeiro

3:46

Estudantes pedindo apoio na Reunião do Colegiado do SindipetroRJ.

0:53

Eduardo Henrique Soares da Costa (SindipetroRJ) faz uma avaliação do encontro realizado nesta quarta (21) na sede do SEPE.

1:46

Escolha Comissão Eleitoral.

1:27

Neste sábado (24), o Sindicato dos Petroleiros do Rio de Janeiro promoveu o seu Seminário Comunicação Sindical: Um novo

3:14
257 visualizações5 meses atrás

Em Campanha de Sindicalização 2017, o SindipetroRJ chama os petroleiros a participarem do processo que fortalece a entidade,

2:40

Bloco dos aposentados. 04 de março de 2011. Fotografias. Faaperj, Sindipetro Rj e Cobap. Fotografias do Fotógrafo Paulo

9:56

I created this video with the YouTube Video Editor (http://www.youtube.com/editor). Festa dos Aposentados. SINDIPETRO RJ. 24/01/

4:22

SindipetroRJ nesta quarta -feira, 27 de julho, realizou um cine debate com a exibição do filme ” O que Resta de Junho”. Uma

29:29
17 visualizações6 anos atrás

Produção SINDIPETRORJ Co-Produção ATELIER DE EXPRESSÃO E CULTURA Coordenação Geral CLAUDIA DE ABREU

0:30

A TV Petroleira presta mais uma homenagem aos fundadores do SindipetroRJ, realizando uma singela e esclarecedora entrevista.

1:46

Festa dos Aposentados de Manguinhos no Sindipetro RJ Dez 2011.

3:50

Festa dos Aposentados SINDIPETRO RJ. Festa comemorando o Dia Nacional dos Aposentados Somente neste vídeo Fotografias

3:43

Na animada festa do SindipetroRJ tivemos a grata satisfação de ouvirmos nosso Brilhante Advogado MD Dr. Luiz Fernando

4:37

Festa dos Aposentados. Dia Nacional dos Aposentados. SINDIPETRO RJ. Associação dos Empregados do Comércio Rio de

13:31

Posse da Nova Diretoria do SINDIPETRO RJ. Primeira parte. 01062011 Triênio 2011 – 2014 Clube de Engenharia do Rio de

4:42

Em meio a gás de pimenta e tiros de balas de borracha, foram capturadas imagens do início dos confrontos entre manifestantes e a

2:08

Na festa dos 53 anos do SindipetroRJ, mais uma vez tivemos o brilhantismo da Cantora Maíra Santa Fé, um verdadeiro destaque

0:26

Na festa dos 53 anos do SindipetroRJ, mais uma vez tivemos o brilhantismo da Cantora Maíra Santa Fé, um verdadeiro destaque

3:37

Posse da Nova Diretoria do SINDIPETRO RJ. Triênio 2011 2014. 01 de junho 2011. Clube de Engenharia do Rio de Janeiro.

1:58

Neste sábado (24), o Sindicato dos Petroleiros do Rio de Janeiro promoveu o seu Seminário Comunicação Sindical: Um novo

4:22

Programa Aposentado Presente 02 de fevereiro de 2010. Terceira parte SINDIPETRO RJ Clips filmados pelo Comissário

11:17

Segunda Parte. Continuação da Posse da nova Diretoria do SINDIPETRO RJ. 01 de junho de 2011 Clube de Engenharia do Rio de

2:36

Festa do Aposentado Brasileiro. SINDIPETRO RJ. 19 de Janeiro de 2012. Associação dos Empregados do Comércio. Rio de

7:01

I created this video with the YouTube Video Editor (http://www.youtube.com/editor). Diretoria do SINDIPETRO RJ na festa dos

2:33

Em entrevista para a Agência NotA concedida ao final do ato contra o leilão do Campo de Libra (pré-sal), o presidente do

6:00

O petroleiro comunista Gustavo Marun é um dos representantes da Unidade Classista na nova diretoria do SindipetroRJ. O

6:55

Escolha Comissão Eleitoral.

1:15

Aniversário de TATIANE VELASCO. Comemorado no SINDIPETRO RJ. 07042011. Parabéns e muitas felicidades para a Tatiane

2:38

Neste sábado (10), o SindipetroRJ realizou a Plenária Preparatória para o 10° Congresso da Federação Nacional dos Petroleiros

0:26

Assembléia para eleição da Comissão Eleitoral que regerá a eleição no SindipetroRJ para o Triênio 14/17.

0:25

2:19

O segundo turno da eleição para a representação dos trabalhadores no Conselho de Administração da Transpetro continua até o

2:23

Escolha Comissão Eleitoral.

2:42

Ao final da coletiva de imprensa desta quinta-feira (28), o diretor de comunicação da SindipetroRJ, Arthur Ferrari, questionou

9:30

Entrevista esclarecendo porque o nosso voto se transformou em Carta de Corso e porque nós ainda somos colonia nas mãos,

5:10
11 visualizações1 ano atrás

Palavra do Diretor Ivan Luiz.

0:48

SindipetroRJ e Iris Cinematográfica promovem exibição do filme “Ouro negro” na sede do Sindicato. Depois, o público, cerca de 60

1:44:59
235 visualizaçõesTransmitido 3 meses atrás

25:08
3,4 mil visualizações1 ano atrás

Serie de programas para divulgar a pratica da Língua esperanto no Brasil, parceria TV Petroleira (SindipetroRJ) e Cooperativa

2:51
567 visualizações2 meses atrás

Na proposta da Petrobrás – primeiro de retirada e agora de redução – do Benefício Farmácia, estão envolvidos quais interesses?

6:01

Fala de Ivan Luiz de Andrade, do Sindicato dos Petroleiros do Estado do Rio de Janeiro (SindiPetro/RJ), no debate ‘Tribuna livre:

4:42

Bloco da Praia de Itaipu. Sindipetro RJ com a Campanha: ” O Petróleo Tem que ser Nosso ” 14 de fevereiro de 2010. Domingo de

14:37

Cláudia Vascocelos. Comissária de Bordo da VARIG. Entrevista para a Rádio Petroleira. Programa Aposentado Presente.

5:01

AP Vídeo #05 – 02/12/2013 – GDPAPE na Audiência Pública sobre Separação de Massas PETROS – Roberto Ribeiro (Sindipetro/RJ

3:52

Primeira semana de panfletagem da Chapa 1 (FNP), durante campanha para a eleição do SindipetroRJ– 2014.

6:20
604 visualizações4 meses atrás

O que o ACT tem a ver com a sua vida? Com o objetivo de falar sobre o Acordo Coletivo de Trabalho com a categoria petroleira,

1:54

AP Vídeo #17 – 02/12/2013 – GDPAPE na Audiência Pública sobre Separação de Massas PETROS – Roberto Ribeiro (Sindipetro/RJ

8:19

Francisco Soriano é Natural de Teófilo Otoni, Minas Gerais, herdou da sua mãe o amor pela música. No SindipetroRJ, foi um dos

5:46

GREVEGERAL #CUTNARUA.

3:48
136 visualizações3 meses atrás

Organizada no Clube de Empregados da Petrobrás para integrar os petroleiros das mais diversas Unidades, a I Copa Sindipetro

2:31

SindipetroRJ repudia ação violenta da polícia contra movimentos sociais, nesta manhã (4). Policiais pularam o muro da Escola

2:30

Convocado pela CPI do ‘Desmonte da Petrobrás’, o presidente da Petros, Walter Mendes tenta explicar a proposta de

3:46

Manifestação dos Petroleiros contra a Privatização do Petróleo e Gás Brasileiros. SINDIPETRO – RJ 15 DE AGOSTO DE 2008 Em

2:59
371 visualizações4 meses atrás

03/10/2017 – No aniversário de 64 anos da Petrobrás e Dia Nacional de Luta em defesa das estatais, o Sindipetro RJ organizou um

2:48

Nesta terça-feira (12/07), com um abraço simbólico integrantes do SindipetroRJ, Sitramico-RJ e funcionários do sistema Petrobrás

9:57

Neste episódio, a TV Petroleira do SindipetroRJ visita o Complexo de usinas termelétricas Barbosa Lima Sobrinho e Baixada

4:46
1,3 mil visualizações7 meses atrás

1:14

O Dia Nacional de Luta, na quinta-feira (29/9), também marca o início da greve nas bases do SindipetroRJ, que já comunicou a

7:55

Por André Lobão, jornalista do SindipetroRJ e Vanessa Ramos, jornalista da FNP Em entrevista à Federação Nacional dos

27:44

SindipetroRJ promoveu evento comemorativo dos cem anos da Greve de 1917 em São Paulo, considerada na História do Brasil

6:00
215 visualizações2 meses atrás

O governo Temer está negociando a venda de gasodutos da Petrobrás! Neste episódio, os petroleiros do Terminal de Japeri, um

3:54

No segundo episódio da série, o diretor do SindipetroRJ, Roberto Ribeiro, fala sobre o ponto da Pauta de Lutas do Acordo

1:04:55
196 visualizações3 meses atrás

O Conselheiro Deliberativo eleito da Petros faz palestra sobre o Equacionamento do déficit no fundo Petros, apresentando

10:32

O segundo episódio da série recém-lançada pela TV Petroleira do SindipetroRJ – gravado na porta do prédio Lubrax – demonstra

39:59
383 visualizações3 meses atrás

Não é bom viver somente para trabalhar! A partir dessa premissa, as pesquisadoras Lúcia Rotenberg – bióloga e doutora em

28:46
66 visualizações1 ano atrás

Entrevista Petroleira com membros do OcupaMinC-RJ, hoje um dos mais importantes espaços de resistência contra o golpe.

2:37

A TV Petroleira retorna ao edifício sede da Petrobrás para mostrar o Setor de Operações do edifício que possui características

4:15
1,6 mil visualizações1 ano atrás

O Diretor do SindipetroRJ, Emanuel Cancella denuncia que a nova diretoria da Petrobrás comandada por Pedro Parente está

0:46
23 visualizações3 semanas atrás

Brayer Grudka, diretor do SindipetroRJ, defende uma candidatura compromissada com a transparência dos debates e decisões no

13:11

O Acordo Coletivo de Trabalho 2017 enfrenta a intransigência do RH e os petroleiros rumam à greve no dia 29 de novembro. Neste

2:27

140 visualizações7 meses atrás

Diretores da FNP falam sobre primeira etapa das reuniões de ACT.

1:03
34 visualizações3 semanas atrás

A diretora do SindipetroRJ, Patrícia Laier, explica como votar e fala da importância da eleição para o Conselho Administrativo da

5:35

Após participar de uma audiência nesta quarta (14) no Ministério Público Federal (MPF), o coordenador da Secretária Geral do

5:31
23 visualizações7 meses atrás

Recisão Contratual.

7:13
242 visualizações5 meses atrás

Este é o primeiro episódio da série Fala Petroleiro. A TV Petroleira do SindipetroRJ vai visitar e revisitar todas as unidades para

1:22
50 visualizações1 semana atrás

Chegou a hora de todos os petroleiros dizerem NÃO ao PED do Fundo Petros, que impõe uma cobrança injusta aos participantes e

32:53

Durante o quarto dia de mobilização nacional, SindipetroRJ fortalece a luta com ato intitulado “relâmpago”, nesta quinta-feira (12),

26:18
585 visualizações3 meses atrás

O Presidente do Conselho Fiscal, Fernando Siqueira, faz palestra sobre as causas do déficit no Plano Petros e indica conclusões

4:53

Governo brasileiro quer implementar o xisto e o fracking no Brasil a partir do 12º leilão de petróleo e gás, marcado para 28 e 29 de

1:05
60 visualizações5 meses atrás

O diretor do SindipetroRJ, Vinícius Camargo faz um chamado para esta quinta-feira (21) para um ato na Alerj a partir das 10hs em

6:31

Emanuel Cancella, diretor do SindipetroRJ e coordenador da Federação Nacional dos Petroleiros comenta o anúncio do recente

2:52

Neste quarto episódio da série, o diretor do SindipetroRJ, Ricardo Bogado, do EDIHB, critica a Proposta inaceitável da empresa.

6:27

Várias questões ficaram sem respostas satisfatórias e evasivas, entre elas: falhas recorrentes na área operacional; treinamento da

59:45
147 visualizações1 ano atrás

Integrantes do SINDIPETRORJ realizaram um ato a partir de 11 horas da manhã desta terça-feira (14) no hall do Edifício Sede (

3:19
101 visualizações5 meses atrás

SindipetroRJ conscientizou a população sobre a venda de ativos da Petrobrás em curso pelo governo Temer, através da direção

Ativista da paz, neto de Gandhi critica enfrentamento da crise no Brasil: ‘Crime prospera na pobreza’


Arun Gandhi, quinto neto de Mahatma Gandhi, esteve em Campinas para participar de fórum e discutir a paz e a não violência. Ele segue os passos do avô e ressalta que a pobreza precisa ser erradicada.


Por Patrícia Teixeira, G1 Campinas e Região

 

“Infelizmente ninguém quer resolver o problema. Todo mundo quer que o problema desapareça”, alerta Arun Gandhi, neto do ícone da luta pela paz Mahatma Gandhi, ao criticar o enfrentamento da crise que assola o Brasil. Em visita a Campinas (SP), ele conversou com o G1 sobre o cenário de violência e crise política do país, e defende que a pobreza precisa ser erradicada.

“Quanto mais pobreza um país tiver, mais esse país sofrerá com as consequências da criminalidade. O crime prospera na pobreza. Ou erradicamos a pobreza ou a pobreza erradicará a humanidade”, diz Arun Gandhi.

Arun Ghandi é jornalista, escritor e o quinto neto de Mahatma Gandhi. Dos 12 aos 14 anos, morou e conviveu intensamente com o líder indiano até ele ser assassinado, há 70 anos. Com o avô ele aprendeu a importância e o sentido de lutar pela não violência, difundir a paz e não temer os problemas que surgem, mas combatê-los.

“Se temermos os problemas e nos escondermos, eles não vão desaparecer. Os problemas vão crescer e se tornarem mais e mais ameaçadores. A sociedade civil e o governo devem trabalhar juntos para erradicar a pobreza e garantir que todos desfrutem de uma vida e de uma segurança dignas”, afirma.

Militares fazem a segurança no Rio de Janeiro que vive realidade de medo e violência (Foto: Foto: Janaina Carvalho/G1)Militares fazem a segurança no Rio de Janeiro que vive realidade de medo e violência (Foto: Foto: Janaina Carvalho/G1)

Militares fazem a segurança no Rio de Janeiro que vive realidade de medo e violência (Foto: Foto: Janaina Carvalho/G1)

Atualmente, Arun mora em Nova York (EUA) e veio ao Brasil para participar do Fórum Campinas pela Paz – cidade que também criou um conselho para trabalhar ações da cultura de paz no município. O fórum começa nesta sexta-feira (23) e vai até domingo (25), e será protagonizado por um intercâmbio de ideias, com a contribuição de Arun.

“A vida é o que fazemos dela. Se continuarmos a ser gananciosos, egoístas, agressivos e odiosos, então alimentamos a violência e, eventualmente, nos destruiremos. Mas, se aprendemos a viver com compaixão, respeito, compreensão, apreciação e generosidade, criaremos uma atmosfera de paz e de segurança para todos”, acredita.

Quinto neto de Mahatma Gandhi, Arun morou e conviveu intensamente com o líder indiano dos 12 aos 14 anos (Foto: José Braz/EPTV)Quinto neto de Mahatma Gandhi, Arun morou e conviveu intensamente com o líder indiano dos 12 aos 14 anos (Foto: José Braz/EPTV)

Quinto neto de Mahatma Gandhi, Arun morou e conviveu intensamente com o líder indiano dos 12 aos 14 anos (Foto: José Braz/EPTV)

Ganância e imoralidade

Intervenção federal no Rio de Janeiro, denúncias de corrupção e desvio de dinheiro público por todo o território nacional, negligência dos governos na saúde e na educação. Feridas sociais que, na opinião de Arun, precisam de vontade política e social para serem cicatrizadas.

Segundo o ativista, o Brasil não é o único país a passar por dificuldades econômicas e ser manchado pela violência. O princípio “olho por olho, dente por dente” não deve ser a base para a justiça, mas, sim, deve ser feito um trabalho de humanização, de recuperação do indivíduo que cometeu um erro.

Sobre a nossa situação política, que culmina em uma população cheia de medos – do desemprego, da saúde pública, da violência -, Arun defende que “a ganância leva à imoralidade”.

“A ciência tornou possível dispensar o trabalho humano. As pessoas são dispensáveis, os lucros não são. Então os ricos obtêm o que precisam, enquanto a classe pobre e média tem de sobreviver de migalhas”, diz.

Em meio a investigações de corrupção, placa de sinalização do Congresso Nacional, em Brasília, é vista com mensagem de protesto (Foto: Dida Sampaio/Estadão Conteúdo)Em meio a investigações de corrupção, placa de sinalização do Congresso Nacional, em Brasília, é vista com mensagem de protesto (Foto: Dida Sampaio/Estadão Conteúdo)

Em meio a investigações de corrupção, placa de sinalização do Congresso Nacional, em Brasília, é vista com mensagem de protesto (Foto: Dida Sampaio/Estadão Conteúdo)

Mais moral e mais ética

A moral e a ética estão sendo consideradas de forma errada, na avaliação do neto de Gandhi. Um caminho para melhorar as condições de vida da sociedade como um todo, recuperar a confiança, a autoestima da população brasileira, é ter mais ações éticas na prática.

“Devemos criar uma sociedade sem classes e castas. Os seres humanos devem aprender não apenas a avaliar a moral e a ética, mas praticá-las na vida. Não basta ler a Bíblia, as pessoas devem viver os ensinamentos do Sermão da Montanha”, conclui.

Como baixar o índice glicêmico dos alimentos e emagrecer mais


Listamos maneiras de reduzir o IG de itens como tapioca e massas. Assim, você perde peso sem seguir um cardápio específico nem abrir mão do que gosta

O que as dietas Paleo, cetogênica e Dukan têm em comum? Um cardápio low carb – estratégia para você controlar o consumo de calorias e, principalmente, montar refeições com baixo índice glicêmico. A preocupação com o IG não é novidade – ela surgiu na década de 80. Mas, a cada novo estudo sobre o assunto, os especialistas têm mais certeza de que reduzir a velocidade com que o carboidrato é transformado em glicose e liberado na corrente sanguínea evita picos de insulina (hormônio aliado da gordura) e facilita o emagrecimento.

Mais ainda: suspender o consumo de doces, pães refinados e outros alimentos campeões em IG alto ameniza o risco de inflamação nas células de gordura – alteração que deixa seu organismo resistente à perda de peso e, a longo prazo, prejudica outras partes do corpo (o intestino, por exemplo) – ops, isso não é nada bom!

Então fique atenta: o IG alto está escondido até nos alimentos que se passam por saudáveis e, portanto, têm espaço no seu cardápio. Pobre em fibras, a tapioca apresenta um índice glicêmico (115) que ultrapassa o do açúcar (92) e o do pão francês (95). Ou seja, ela é digerida num piscar de olhos, o que aumenta bruscamente os níveis de glicose no sangue. “Aí vem a insulina e joga esse combustível para dentro das células antes mesmo de ele ser usado pelo organismo como forma de energia”, explica a nutricionista Isabella Vorccaro, do Rio de Janeiro.

Veja também

Não à toa, depois de comer esse alimento no café da manhã, logo você já sente o estômago roncar de novo. Mas calma lá: se for combinado com opções de índice glicêmico baixo (menor ou igual a 55) ou médio (entre 56 e 69), ele pode ser mantido na dieta. Faça o mesmo com o espaguete, a pizza e o pão – de preferência, integrais.

Os melhores parceiros para baixar o IG são os alimentos com uma boa dose de fibras solúveis. “Elas formam uma espécie de gel no estômago e, com isso, retardam a digestão do carboidrato”, afirma a médica ortomolecular Sara Bragança, do Rio de Janeiro. Por isso a ideia de acrescentar aveia à sopa e sementes de chia e linhaça à goma da tapioca (de novo ela!). Já no recheio, prefira fontes de proteína (carnes, queijos, iogurte e whey ou suplementos de proteína vegetal), que, por ter uma digestão mais lenta que o carboidrato, também é considerada uma aliada na redução do IG, assim como a gordura(castanhas, abacate, azeite e óleo de coco).

Veja também

Viu? Não é difícil. Só não se esqueça de fazer essas parcerias em todas as refeições – até mesmo no lanchinho da tarde. Veja a seguir algumas dobradinhas que vão permitir que você continue a comer aquilo de que gosta, sem engordar!

Passe livre na dieta

Combinadas com ingredientes de baixo índice glicêmico, estas comidinhas oferecem menos risco às suas curvas:

Suco

Melhor comer a fruta. No suco, você quebra as fibras do bagaço, facilita a digestão e aumenta o IG. A laranja inteira, por exemplo, tem IG 40; espremida, esse valor sobe para 50. Se for fazer o suco, bata a polpa e o bagaço juntos e beba sem coar e adoçar.

Frutas

 (baibaz/Thinkstock/Getty Images)

Mamão, melão, caqui, melancia e uva têm o IG alto. Acompanhe-os com castanhas, sementes ou iogurte. As frutas com IG baixo (pera, maçã, kiwi e as berries, como morango, amora, framboesa) podem ser consumidas sozinhas. Na hora de comprar, prefira as menos maduras – elas têm um teor mais baixo de frutose quando comparadas às maduras.

Assine nossa newsletter e fique por dentro das últimas notícias de BOA FORMA

Modere na porção

É importante também controlar a carga glicêmica (CG) – o índice que sinaliza a concentração de carboidrato por porção. Aliás, quanto maior a CG de um alimento, maior a probabilidade de ele apresentar um IG alto.

Agora ficou confuso? Siga estas regras: coloque menos massa no prato e escolha parcerias capazes de deixar a digestão do carboidrato mais lenta. Peça uma salada de folhas de entrada para baixar ainda mais o IG da refeição. E, em casa, siga as sugestões dos nutricionistas para reduzir o IG da tapioca, do espaguete, do pão, da batata, do suco e até das frutas.

Veja também

Também dá para adiar os cabelos brancos

Até quem está bem na balança deve priorizar os alimentos com IG baixo – geralmente, ricos em fibras. Isso porque o sobe e desce constante de insulina e glicose não ameaça apenas o peso e as curvas. Ele também está relacionado a um maior risco de diabetes tipo 2, doenças cardíacas e quadros de depressão, segundo um estudo publicado no American Journal of Clinical Nutrition.

E não é só isso. “Comer doces e pão branco com frequência estimula o organismo a produzir H2O2 (peróxido de hidrogênio) – um potente oxidante capaz de fragmentar o DNA das células”, afirmou o nutricionista Luciano Bruno, da clínica Nutrição Eficiente, em Piracicaba (SP). Os prejuízos vão desde cabelo branco precoce até perigo aumentado de câncer.

Manifesto Comunista


Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Question book-4.svg
Esta página ou secção cita fontes fiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, o que compromete a verificabilidade (desde junho de 2015). Por favor, insira mais referências no texto. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notíciaslivros e acadêmico)
Das Kommunistische Manifest
Manifesto Comunista (BR)
Communist-manifesto.png
Capa do Manifesto do Partido Comunista
Autor(es) Karl Marx e Friedrich Engels
Idioma Alemão
País  Reino Unido
Género História, sociologia, filosofia
Lançamento 21 de fevereiro de 1848
Edição brasileira
Tradução Álvaro Pina
Lançamento 1998
Páginas 256
ISBN 85-85934-23-9

Manifesto Comunista (Das Kommunistische Manifest), originalmente denominado Manifesto do Partido Comunista (em alemãoManifest der Kommunistischen Partei), publicado pela primeira vez em 21 de fevereiro de 1848, é historicamente um dos tratados políticos de maior influência mundial. Comissionado pela Liga dos Comunistas e escrito pelos teóricos fundadores do socialismo científico Karl Marx e Friedrich Engels, expressa o programa e propósitos da Liga.[1]

Manifesto Comunista foi escrito no meio do grande processo de lutas urbanas das Revoluções de 1848, chamadas também de Primavera dos Povos, um processo revolucionário de quase um ano que atingiu os principais países Europeus e é uma análise da Revolução Industrial contemporânea a ela.[2] Duas de suas maiores reivindicações foram reformas sociais, onde se conquista a diminuição da jornada diária de trabalho de doze para dez horas e o voto universal, embora apenas para os homens.

Edições[editar | editar código-fonte]

No prefácio de 1888, assinado por Marx e Engels, este descreve que o Manifesto foi a plataforma da Liga dos Comunistas, uma associação dos trabalhadores, primeiramente apenas alemães, depois internacional, “uma sociedade secreta”. O congresso da Liga aconteceu em Londres, em 1847. Esboçado em alemão, em 1848, o manuscrito foi enviado à gráfica em janeiro de 1848, poucas semanas antes da revolução francesa de 24 de fevereiro. A primeira tradução inglesa foi realizada por Miss Helen Macfarlane e foi publicada no “Red Republican” em 1850.[3]

Engels também descreve que a insurreição em Paris foi derrotada em junho de 1848. Segundo ele a “primeira grande batalha entre o proletariado e a burguesia”, a partir desta época a luta dos trabalhadores é reduzida e, embora movimentos independentes continuassem a mostrar sinais de vida, eles eram sistematicamente derrotados. A polícia prussiana perseguiu o comitê central da Liga Comunista, localizada em Colônia. Os seus membros foram presos, e depois de dezoito meses, foram julgados, em 1852, sete a penas de prisão entre três a seis anos, em uma fortaleza. A Liga foi dissolvida pelos seus membros, a partir do que o manifesto é condenado a um longo esquecimento,[4] hoje sendo um dos livros mais lidos em todo o mundo, com traduções em todos os idiomas.

Conteúdo[editar | editar código-fonte]

Marx e Engels partem de uma análise histórica, distinguindo as várias formas de opressão social durante os séculos e situam a burguesia moderna como nova classe opressora. Não deixam, porém, de citar seu grande papel revolucionário, tendo destruído o poder monárquico e religioso valorizando a liberdade econômica extremamente competitiva e um aspecto monetário frio em detrimento das relações pessoais e sociais, assim tratando o operário como uma simples peça de trabalho. Esse aspecto, juntamente com os recursos de aceleração de produção (tecnologia e divisão do trabalho), destrói todo atrativo para o trabalhador, deixando-o completamente desmotivado e contribuindo para a sua miserabilidade e coisificação. Além disso, analisam o desenvolvimento de novas necessidades tecnológicas na indústria e de novas necessidades de consumo impostas ao mercado consumidor.

Afirmam sobre o proletariado“Sua luta contra a burguesia começa com sua própria existência”. O operariado, tomando consciência de sua situação, tende a se organizar e lutar contra a opressão, e ao tomar conhecimento do contexto social e histórico onde está inserido, especifica seu objetivo de luta. Sua organização é ainda maior pois toma um caráter transnacional, já que a subjugação ao capital despojou-o de qualquer nacionalismo. Outro ponto que legitima a justiça na vitória do proletariado seria de que este, após vencida a luta de classes, não poderia legitimar seu poder sob forma de opressão, pois defende exatamente o interesse da grande maioria: a abolição da propriedade (“Os proletários nada têm de seu para salvaguardar”).

O Manifesto Comunista faz uma dura crítica ao modo de produção capitalista e à forma como a sociedade se estruturou através dele. Busca organizar o proletariado como classe social capaz de reverter sua precária situação e descreve os vários tipos de pensamento comunista, assim como define o objetivo e os princípios do socialismo científico.

A exclusividade entre os proletários conscientes, portanto comunistas, segundo Marx e Engels, é de que visam a abolição da propriedade privada e lutam embasados num conhecimento histórico da organização social; são, portanto, revolucionários. Além disso, destaca que o comunismo não priva do poder de apropriação dos produtos sociais; apenas elimina o poder de subjugar o trabalho alheio por meio dessa apropriação. Com o desenvolvimento do socialismo a divisão em classes sociais desapareceria e o poder público perderia seu caráter opressor, enfim seria instaurada uma sociedade comunista.

No terceiro capítulo, analisa e critica três tipos de socialismo. O socialismo reacionário, que seria uma forma de a elite conquistar a simpatia do povo e, mesmo tendo analisado as grandes contradições da sociedade, olhava-as do ponto de vista burguês e procurava manter as relações de produção e de troca; o socialismo conservador, com seu caráter reformador e anti-revolucionário; e o socialismo utópico, que apesar de fazer uma análise crítica da situação operária não se apoia em luta política, tornando a sociedade comunista inatingível.

Por fim, no quarto capítulo fecha com as principais ideias do Manifesto, com destaque na questão da propriedade privada e motivando a união entre os operários. Acentua a união transnacional, em detrimento do nacionalismo esbanjado pelas nações, como manifestado na célebre frase: Proletários de todos os países, uni-vos![1]

Em suma, o Manifesto Comunista apoia um governo transitório que:[5]

  • Abolição da propriedade da terra e seu rentismo.
  • Uma tributação progressiva.
  • Abolição dos direitos sobre a herança
  • Confisco das propriedades de rebeldes e foragidos.
  • Centralização do crédito pelo atacado nas mãos do Estado em apoio a cooperativas de microcrédito.
  • Estatização total das empresas de transporte e comunicação.
  • Estatização dos meios de produção, da agricultura e das fábricas de forma planejada.
  • Apoie a igualdade entre todas as formas de trabalho além da criação de um corpo de funcionários públicos voltados para a agricultura.
  • Integração completa entre campo e cidade.
  • Educação infantil universal em escolas públicas, proibição do trabalho infantil e integração entre mundo fabril e mundo escolar.

Lenin e o Manifesto Comunista[editar | editar código-fonte]

Em sua obra “O Estado e a Revolução” de 1918, Lenin comenta a posição de Marx, vinte anos depois de publicado o Manifesto. No capítulo “A Experiência da Comuna de Paris – Análise de Marx”, onde o autor comenta a experiência da Comuna de Paris de 1871, o primeiro governo operário da História, Lenin descreve os cuidados de Marx com a sublevação.

Primeiro Marx afirmara que “que qualquer tentativa para derrubar o governo era uma tolice ditada pelo desespero”. Mas, continua Lenin, quando, em março de 1871, a batalha decisiva foi imposta aos operários e estes a aceitaram, quando a insurreição se tornou um fato consumado, Marx saudara com entusiasmo a revolução proletária. Marx não mudara de opinião, mas percebera ser necessário estar junto com o movimento, vendo nele “uma experiência histórica de enorme importância, um passo para a frente na revolução proletária universal, uma tentativa prática mais importante do que centenas de programas e argumentos.”

Analisando a experiência, Marx aponta uma única “correção” que julgara necessária introduzir em seu Manifesto Comunista, escrita em seu último prefácio à obra, de 24 de junho de 1872. Karl Marx e Friedrich Engels afirmavam ali que o programa do Manifesto estava “hoje envelhecido em alguns pontos”. A Comuna havia demonstrado que “não basta a classe operária apoderar-se da máquina do Estado para adaptá-la aos seus próprios fins.” Para Lenin, a ideia de Marx apontava que a classe operária deveria quebrar, destruir a “máquina do Estado”, não se limitando apenas a assenhorear-se dela.

Para Lenin a observação de Marx apontava para a destruição da máquina burocrática e militar do Estado, que seria a “condição prévia de qualquer revolução verdadeiramente popular”. Assim, depois da revolução de 1848-49, o poder do Estado havia se tornado “o grande instrumento nacional da guerra do Capital contra o Trabalho”, sendo necessário assim destruí-lo, proposta que não estava clara no Manifesto de 1848. (V. Lenin. O Estado e a Revolução. 1918.)

Trotsky e o Manifesto[editar | editar código-fonte]

Em artigo comemorativo aos “90 Anos do Manifesto Comunista”, de 30 de outubro de 1937, Leon Trotsky reafirmou a atualidade desta publicação, com as “partes mais importantes” parecendo terem sido escritas ontem”. Descreve que seus jovens autores (Marx tinha 29 anos e Engels 27 anos) souberam “antever o futuro como ninguém antes e como poucos depois deles”. Trotsky também retomou o prefácio do Manifesto de 1872, onde os autores declararam que, “mesmo tendo certos trechos secundários do manifesto envelhecido”, [Marx e Engels] não se sentiam no direito de modificar o texto original, visto que, “no decorrer dos vinte e cinco anos então passados ele já se transformara em um documento histórico”. Trotsky considera que, em 1937, noventa anos de sua publicação, outras partes isoladas envelheceram ainda mais” e descreve suas críticas:

Em seu prefácio Trotsky apresenta resumidamente algumas ideias do Manifesto que “até nossos dias conservam integralmente sua força” e cita outras que necessitam de sérias modificações ou complementos. Para ele as principais ideias que resistiram ao tempo foram: “A concepção materialista da História”, um dos mais preciosos instrumentos do pensamento humano; “A História de todas as sociedades até os nossos dias não foi senão a história elas lutas de classes.”, onde Trotsky afirma que as frentes populares defendidas pela Internacional Comunista à época, negavam as leis da luta de classes; “A anatomia do capitalismo”, descrita por Marx em seu Capital (1867); “A tendência do capitalismo em rebaixar o nível de vida dos operários”; as “crises comercial-industriais como uma série de crescentes catástrofes”; “O governo moderno nada mais é do que um comitê para administrar os negócios comuns de toda a classe burguesa”; “Toda luta de classe é uma luta política” ou seja organização dos proletários em classe é, consequentemente, a sua organização em partido político…”; que o proletariado “não pode conquistar o poder por meio das leis promulgadas pela burguesia”; “é necessário que a classe operária concentre em suas mãos o poder capaz de varrer todos os obstáculos políticos”, “O proletariado organizado em classe dominante”, e que “quanto maior for o número de Estados que se lançarem no caminho da revolução socialista, mais livres e flexíveis serão as formas da ditadura, mais ampla e profunda será a democracia operária”; “o caráter internacional da revolução proletária”; que o socialismo se constitui com a extinção do Estado; e, finalmente, que “Os operários não têm pátria” (Trotsky, 90 Anos do Manifesto Comunista).

Entre as várias pontuações que seriam ultrapassadas no Manifesto, segundo Trotsky, seriam as seguintes: Marx aponta a concepção de que “o capitalismo é o reino da livre concorrência”, entretanto, anos depois, em O Capital de 1867 Marx teria constatado a tendência para a transformação da livre concorrência em monopólio”, entretanto pontua que a caracterização “científica do capitalismo como um monopólio” foi uma contribuição de Lênin, feita em sua obra de 1917 “Imperialismo, Estágio Superior do Capitalismo”, além disto a critica à literatura socialista feita por Marx e Engels, estaria superada, pois, em 1937, a Internacional Comunista dirigida por Stalin colocava outras questões, pois esta estava massacrando “a vanguarda do proletariado espanhol” na Guerra Civil Espanhola, e abrindo o caminho para o fascismo. Trotsky conclui afirmando que a longa crise da revolução internacional cada vez mais se transforma “em crise da cultura humana”, e que esta seria, no fundo, a “crise da direção revolucionária do proletariado” (Trotsky, 90 Anos do Manifesto Comunista).

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. ↑ Ir para:a b Jardim, Gustavo. «Manifesto Comunista». InfoEscola. Consultado em 17 de setembro de 2013
  2. Ir para cima Manifesto of the Communist Party
  3. Ir para cima https://en.wikisource.org/wiki/Manifesto_of_the_Communist_Party
  4. Ir para cima https://en.wikisource.org/wiki/Manifesto_of_the_Communist_Party
  5. Ir para cima Karl Marx, Friedrich Engels, Philip Gasper (ed.), The Communist manifesto: a road map to history’s most important political document. Haymarket Books, 2005: pages 70-71

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Wikisource
Wikisource contém fontes primárias relacionadas com Manifesto Comunista