FAÇA DAR CERTO–SÍNTESE Luiz Antônio Gasparetto


 

– Ed.
Vida &Consciência

Introdução Conhecendo-a em seumecanismode funcionamento, o homem atrai para si o sucesso e a abundância.
Isso porque somos a própria vida emforma de gente, somos, portanto, filhos da abundância naturalenão da escassez.
Contudo, há aqueles queainda não conseguem perceber averdadeira causa da miséria e da riqueza.
Sabemosque muitas pessoas passampor dificuldades, convivendocoma carência de recursos materiais, com desequilíbrios, coma ignorância e com a incapacidade de superar problemas cotidianos.
Essas dificuldades nos mostram que, apesar de nascermos para a abundância, muitos experimentama escassez por não saber viver deacordocoma natureza, colocando-a aparte dofluxo da prosperidadenatural.
Entretanto, pelas conquistas do homem, fica claro quea natureza posa sua disposição recursos ilimitados de desenvolvimento, prosperidade e fartura.
Cabe a cada umde nós desenvolvermos habilidades que nos levem a usufruirmos deles.
Para conseguirfazer a sua vida dar certo é preciso trabalhar na reforma doseumodo de olhar e de crer ba Vida.
Ser otimista é viver ótimo, é saber usar s atributos naturais da mente como o pensamento, a visualização, a crença e a atenção de forma correta.
Aessaarte se dá o nome de mentalismo, que é a força do homemestá na mente, eé comessa força queeles trabalham, realizandoexperimentossurpreendentes.
Issoporquegerações e gerações forameducadas na corrente mentalista, valorizandoa prosperidade, ocrescimento e odesenvolvimento.
Acredito que todos nós, cedooutarde, nós apossaremos daabundância que nos pertence por direito natural.
Issoocorrerá quandocompreendermos queé preciso ter atitudes adequadas para ofenômeno do sucessopossa estar emnossas vidas emtodo seupotencial.
Euafirmo:tudodá sempre certo emminha vida.
Evocê?Gostaria tambémdepoder dizero mesmo? Para conquistar issonão épreciso sofrer.
Basta queaceitamos umarealidadeinconfundível: -Somos cemporcento responsávelpelo nosso destino.
O acaso é a teoria dos ignorantes.
Conceitos importantes Quando menciono prosperidade, não estoume referindosóaos aspectos externos da vida, mas tambémàs coisas da alma, tais como:a realização, a felicidade e a sabedoria.
Para a Vida, tudo é igualmente importante.
Os termos riqueza e pobreza tambémnão estão relacionados somente coma aquisição ou coma falta de bens materiais.
Há várias formas de riqueza e pobreza.
Uma pessoa milionária, porexemplo, pode ser pobre em afeto e humor.
Otermoriqueza refere-se a toda abundância e beleza existentes no universo; otermo pobreza, a todafalta, a toda limitação e a toda ausência de verdadeiros valores.
Averdade é sinônimo de riqueza, e a ilusão, da pobreza.
Pobreza, qualquer queseja, não é algo bonito desever.
Observe como é desagradável conversar comuma pessoa pobre decharme, de coragemede humor, que se considera pouco inteligente eque se coloca como vítima o tempotodo.
Observe também com onão é bonito ver pessoas morando emfavelas, ouexperimentandoumapobreza de saúde.
Decididamente, minha opinião é pelo sucesso epela prosperidade.
Ea sua, qualé? O sucessoé para quemacredita que pode dar tudo certo emsua vida.
Capítulo1–Novos pontos de vistas Sóé próspero quemtemmentalidade próspera.
Será que somos capazes deenxergar avida de outra forma? Vocêficaria chocado se eulhe dissesseque osucesso é uma questão individuale não social? Ficaria, ounão? Brasil éopaís das vítimas O Brasilé o país dos coitadinhos, das vítimas e dopaternalismo.
O “dá pra mim” e o “faz pra mim” são expressões utilizadas constantemente pelas pessoas.
Aquitodo mundo gosta de levarvantagem, de ser o primeiro, deser o mais considerado, de furar a fila dandouma de esperto, e, para isso, usa opapelde coitadinho para conseguir seu intento.
Esse modo de atuação acaba funcionando, porquealimenta a vontadeque certas pessoas têmde se mostraremmaravilhosas diante dos outros.
Essa mentalidade docoitadinho acaba por afetar a economia dopaís, pois ovitimismoé o culto das desgraças e, sendo assim, sópode produzir desgraças.
Se a pobreza é vista apenas comoinjustiça social, os ricos são responsáveis pelos desfavorecidos, sempre considerados coitadinhose explorados.
Eo indivíduo rico, que não ajuda os necessitados, nãoé bem-visto, pois “quemdá aos pobres empresta a Deus”.
Partindo desse princípio, as pessoas comnecessidades são vistas comoseres humanos incapazes de passar por umprocesso de desenvolvimento que possa transformá-la emindivíduos auto-suficientes.
Embora a Natureza não condene ninguém, areligião instigounohomema crençanopecado.
Ao mesmo tempo, passoua idéia deque oacúmulo de riquezas pode ser sinônimo de avareza, tentação eegoísmo.
Mas na verdade é que a igreja, nofinaldas contas, fica sempre comas maiores fortunas para manter seupoder.
Hipocrisia e nada mais.
Paternalismo Agrande moda do século XXI é osocialismo emsuas múltiplas formas, querendo superprotegero povo, enfraquecendo asua vitalidade naturalque é afonte detoda evolução e revolução social.
Essa ajuda paternalista gera como conseqüência menos responsabilidades e menosestímulo para queas pessoas façamalgo por simesmas, desenvolvendo as riquezas quea natureza semeoudentro de cada um.
Ao mesmo tempo, discrimina oscoitadinhos, tornando-os mais incapazes e inferiores semuma realpossibilidadede ascensão social.
Èuma falsa idéia e ajudaque perpetua a impotência.
Os coitadinhos, por suavez, consideramque os outros têmqueajudá-los e serem compreensivos e complacentes.
Comisso, não se movimentaminteriormente para garantir seu próprio progresso, permanecendonumaatitude infantildeindependência.
Só uma pessoa que serecusaa crescer e ser responsávelporsipode aceitar odomínio paternalista de alguém.
Protecionismo Acredito que a reivindicação é umdireito eumanecessidadenaturaldasociedade, mas entendo, também, queos direitosdevemser proporcionais aos méritos.
Na verdade, tanto opaternalismo comoo protecionismo reforçamovitimismoe a incapacidade do homem.
No Brasil, a vítima é bastante popular, porque, de ummodogeral, acredita-se mais nacarência do que na abundância.
Comopessoas nascemna pobreza, chegam àriqueza? Comopessoas privilegiadas, numa família abastada, chagama pobreza? Asorte eo azar são argumentos populares mais usados para explicaresses fatos.
Issonão éverdade.
Asorte eo azar não existem, pois seria o mesmo que acreditarqueo acaso éo responsávelpelo funcionamento doUniverso epelo andamento de sua vida.
Como se ela fosse umbarcoà deriva semnenhumainteligência para comandá-la.
Nós podemos rapidamente definir uma pessoa rica comoaquela que temmuitas posses materiais e vive bem;a pobre vive uma experiência oposta.
Eissonão émentira, não.
Mas existe algo alémdessadefinição corriqueira.
Eudiria que o pobreé pobremesmo porque pensa pobre.
Seu universo pobre mentalé pobre, mesquinho.
As qualidades deseus pensamentos são pobres.
Pobres na generosidade, noamor, no afeto, na confiançae na força.
Acreditamnacarência de seupróprio valor, deseus dons e talentos.
Pobre é, também.
Pobre de espírito, pois senega como parte dopoder Universalenão enxerga comooportunidade as situações que avida lhe apresenta.
Ser pobre é não enxergar opróprio valor, e não usar o próprio potencial, e não aproveitar as oportunidades na vida para desenvolveros talentos pessoais.
Ricoéquemacredita que é Ariqueza existe dentro e fora de você, mas só vaisemanifestar emsuavida quando você acreditar que temdireito a ela, criandopensamentos prósperos, saudáveis eharmoniososcom a Natureza.
Acredito que se houvesse umadistribuição igualitária da riqueza, a questão da pobreza não seria resolvida.
As pessoas usariama riqueza de acordo comsuas capacidades e apósalgum tempo haveria novamente ricose pobres.
Os de mentalidade próspera multiplicariamo dinheiro, enxergariamchances de progredir; os demais, comcerteza, perderiamtudo.
No Brasil, parece quesóo pobre é consideradotrabalhador, sofredore oprimido; orico não.
Parece, também, que oesforço rtodo trabalho que levoua pessoa à prosperidade, não são reconhecidos.
Os valores estão invertidos.
Neste país, faz-se mais críticas do queelogios às pessoas prósperas e bem-sucedidas.
Ouçomuitas pessoas dizeremquegostariamde ter umavida mais abastada, commais dignidade e mais liberdade.
Mas oque fazempara obter oque desejam?Será quecrêem firmemente que podemter oque anseiam?Na verdade, todos nós temos muitas maneiras de condicionar a mente e alcançar tudoo quequeremos, mas como preservar oque vamos conquistar? AS leis são exteriorizações deumsentimento interno.
Se as pessoas não tiveremmaturidade para compreenderos benefícios advindos das leis e teimaramemviver “levandovantagens” emcima dos outros, essas leis permanecerão sendoapenas frases impressas no papel.
No Brasilacreditamos que o pobre está noreino de Deus, pois Seureino édos pobres.
Ser pobre e ser consideradobondoso, espiritualizado; vivernapobreza nos faz dignos de ingressar noreino dos céus.
Quemé rico évisto comdesconfiançae desprezo, pois vive entregue às tentações dariqueza e, porisso, corre orisco de ser desviado docaminho dos céus.
Riquezaé espiritualidade Outro conceito enganoso, mas bastante difundido, é ode que opobre éhumilde, e o rico, arrogante, Ser humilde não é ser oúltimoda fila, não é serservil.
Isso é degradação.
Ahumildade independe da condição financeira.
Ser humilde ésaber observar as coisas sem ilusões, é desenvolveruma percepção objetiva e umsensode ordem, espaço, tempoe medida.
È, enfim, a capacidade defocalizar a consciência integralmente.
Cadaumdenós atraiumlar, ummomento ouumasituação deacordocoma qualidade de nossospensamentos.
Porisso, ninguémnasce emberçoesplêndido, ouemfavelas, por acaso.
Porém, alguns ainda persistemcomavisão de quecarma significa pagar por crimes, ou pecados, e quea miséria é uma punição de Deus pelos abusoscometidos emoutras vidas e que nada se pode fazer até que se salde a dívida.
Assistencialismo&promoçãohumana Prosperidade épromoção humana.
Durante muitos anos, trabalheicomindivíduos carentes e pude perceberque ajudá-los simplesmente, fortalecia a hipnose –de vítima – emque se encontravam.
Porisso, fiz uso da leide “ensinara pescarsemdaro peixe”.
Enquanto oindivíduoestiverse sentindovítima das circunstâncias, da sociedade, oudo governo, ele não conseguirá se promover.
Evocê sente vítima doque? Livre-se da vítima, já Somos constantemente ameaçados pelo desânimo, desespero, e angústia, mas podemos reagir.
Não vamos mais aceitar a posição de vítima.
Quando reagimos, aprendemos e lucramos.
Tudo éconquista.
Eoque cadaumprecisa é construir umaatitude mais positiva e progressista.
Avida não querabstinência, sofrimento, nemescassez.
Ela nosproporciona os meios para evitarmos isso.
Permita, então, que as riquezas entrememsuavida.
Riquezas intelectuais, artísticas, criativas etambémfinanceiras.
Riquezas são conquistas alcançáveis quandovocê possuiemmentalidadepróspera.
Capítulo2Padrõesde Pensamentos Crer é criar Na verdade, não precisamos nos esforçar e lutar para conquistarmos umavida digna e próspera.
Só precisamos pensar certo.
Eoque épensar certo? Calma, lá Não estoudizendo que você está errado.
Aliás, você nunca esteve e nunca estará errado, e simagindode acordo comseuestágio de evolução.
Comisso, quis apenas dar uma sugestão para que você observe como andamseus pensamentos.
Será que você investe empensamentosbenéficose nutritivos?Será que você acredita em pensamentos quelhe tragamvantagens interiores e conseqüentemente exteriores?Será que vocêestá coma mente intoxicada depensamentos negativos que contaminamecomprometem seudesfrute de vida? Pare deler umpoucoagora e observe quais são as características dominantes de seus pensamentos.
Isso émuito importante, porque criamos aquilo que vivemos através dos nossos pensamentos e das nossas crenças.
Pensamento é omodode formatara energia de crença.
Opoderde crer Nosso caráter é oque somos, ouseja, éo resultadodosnossos pensamentos eatitudes.
Somos comoumimã queatraipara nós epara nossas vidas pessoas e situações que se harmonizamcomnossos traços marcantes e querepele tudo oque não se afina comeles.
A natureza desse imã é constituída por nós, énós temos habilidadenecessária para modificar esseimã por meio de pensamento.
Acredito que alguns ditos populares têmprofunda sabedoria.
Vamos relembrar umpouco: -Quemsemeia vento, colhe tempestade.
-Só se colhe oque se planta -Aquise faz, aquise paga.
-Deus dáfrio, conforme ocobertor.
-Éprecisodar, para receber.
-Cada umtemoque merece.
Embora deformas diferentes, esses provérbios dizemamesmacoisa:sóatraímos aquilo que irradiamos, conscientes ounão disso.
Enóssópodemosirradiar o queemana de nossos pensamentos, das nossas crenças, das nossas sensações.
Neste momento, pare umpouco, preste atenção:você, como umimã, está atraindoo que na suavida? Seus pensamentos e sentimentos estão direcionados àcrença de quesuavida está dandocerto?Ouvocê acredita mais nas dificuldades efracassos? Qualquer que fora resposta, lembre-se deque tudo pode ser mudadotão logo você mudeseu mododepensar.
Se quiser, você podepensardiferente doque sempre pensoue acreditou.
Vocênão precisa pensar como a maioria das pessoas pensa.
Não precisa tambémcontinuar pensando da forma quelhe ensinaramoque era certo ouerrado.
Aprosperidade financeira e o sucessoemtodos os campos não são difíceis deconseguir, depois que você aprender a fazer uso do poder das crenças.
Avida oferece tudopara todos.
Não há privilégiosno Universo.
Cada umretira daabundância universalaquilo quecrê.
Visualizar-se como uma pessoapositiva, radiante, segura e feliz, queconsegue enxergar o fracassotemporário como degrauqueleva ao sucesso duradouro.
Dessa forma, você vai desenvolvendo ahabilidade de criar pensamentos prósperos ede sucesso, até queessa mentalidadenutritiva seja algo naturalemvocê.
Vocêé único De ummodo geral, noshabituamos a usar otermo igualdade para designar coisas semelhantes.
Fazemos uma observação superficialde determinados objetos edizemos que são iguais.
Duas roas, porexemplo, podemparecer iguais, mas são somente semelhantes por pertenceremà mesma espécie.
Ainteligência Universalé aunidade, constante ediversa, já que não se repete.
Dessemodo, vocêé único, éindividual.
Você ésóvocê.
Poresse motivo, não adianta querer se encaixar nos moldes sociais de como você deveria ser.
Não adianta tambémquerer ser aquilo que seus pais desejavamquefosse você.
Não é precisosecomparar aninguém, nemquerer ser normal.
Quando quer se enquadrarnopadrão normalvocê deixa deser natural.
Você abre mão da ousadia de servocê mesmo, pois as convenções sociais vêemisso comoorgulho e arrogância.
Vocêpassaa não aceitar emsua verdadeira natureza.
Quemvaiamar umapessoa quenão desenvolveua auto-estima?Ninguém, nemvocê mesmo.
Averdade sobre Nós Foiprecisoque aEssência criasseoscorpos, para que pudesse se ver.
Para entendermos melhor, podemosusar o exemplo do cinema.
Acâmera de projeção é a essência; você, ouo euconsciente, é opúblico.
Para que você possa vero filmeé necessário que ele seja projetadonumatela.
Nossos corpos exercema função da tela.
Amaioria das pessoas nemsempre consulta a essência, o sentir.
Vive mais pelos padrões sociais ecomisso tematitudes contrárias ao que aessência quer.
As convenções sociais determinamatitudes artificiais para quenos engajemosemseus jogos neuróticos, mas aessência tema sua própria verdade.
Sevocêrespeitá-la, não terá problemas.
Ficar comoseu sentir, traz conseqüências benéficas, mesmoque intelectualmente você tenha secondicionado arecusar isso numprimeiro momento.
Aprendia não contrariar minhaessência, porquetoda vez que desafieiessa sabedoria, nada deucerto.
Condicionamentos perniciosos Quantas vezes você deixoude fazeralgo quea sua essência queria, sópara agradar os outros? Quantas vezes você quis rejeitar umconvite e não o fez para não desagradar umamigo? Essas perguntas parecemnão ter grandeimportância na nossavida.
Mas, quantas vezes agimos dessamesma forma na hora deresolver os assuntosmais significativospara nossa felicidadee conseguimos oresultadoinverso.
Experimente ficar mais emcontato comasua essência.
Não aceite ospadrões sociais semsentir sesão válidos ounão para você.
Tenho certeza de que isso lhe trará uma sensação de bem-estar.
Seguindo esse sensointerior, estamosseguindoo verdadeiro bomsenso ouo sensodo bem.
O que é bompara nossa essência, por certo será umbemao outro, já quenossa essência é a mesma.
Não émeuintento aquimenosprezar as normas sociais dobomconvívio, e simlembrar que temos umsentido interiorque deve ser respeitado.
Nosso racionalinfluencia nossaescolha, porque está baseado emvalores queos outros dizemse bons para nós.
Esses são os valores dosenso comum.
Portanto, ser uma pessoa debomsenso éouvir a vozdoseu sentir.
Ser uma pessoaguiada pelo senso comuméser umser semsentido.
Lembres-se de que todo louco éaquele que age sembomsenso.
Senso comumé sinônimo de normal, ouaquele queage segundoas normas, oque, emúltima análise, podeser sinônimode louco.
Parece que onaturalestá mais para loucodoque para onormal! Obonzinho Na verdade, o “bonzinho” sempre age coma intenção de seduzir.
Faz tudo para os outros, esperando que lhe retribuíamcomoapoio e proteção nas possíveis situações de rejeição.
Dentro dele há umenorme vazio, pois ele não sedá valor evive cheio de problemas e perturbações.
Bondadenão éfazer tudopelo outro, não é umaobrigação.
Éumato degenerosidade que vemda essência.
Éa ajuda sempaternalismo, semtemor esemexpectativa.
Se você tiver a coragemde quebrar a regra quelhe mandasempre dizer simpara tudo, se não sepreocupar de ficar àmargemdo padrão consideradocomonormal, vaiestar cadavez melhorconsigo mesmo.
Marginalizado e solitário você está, quandonão está comvocê.
Muitas vezes, por medo de ficar à margem, vocêbusca aaprovação dos outros, serve cegamente aosouros e se tornamanipulável.
Estando ligandoao que você sente, ao seu centro, você não se deixa manipular e issoé digno.
Eé comessa dignidade quevocê pode direcionar suavida rumoao sucessoe à prosperidade.
Capítulo3–Princípios da prosperidade Acada momento umanovaescolha Primeiropasso: oprincípiodosubconsciente Nunca é demais repedir que a vida fluiemfunção do quevocêacredita.
Talvez você concorde coma idéia de queseus pensamentos criamsensações emvocê, mas o que issotema vercomas condições ao seuredor?Como pode opensamento influenciar o destino?Nós não nascemos comumdestino, segundoa vontade de Deus? Todas as crenças que temosrepercutemnanossa vida tanto demodofavorávelcomo desfavorável.
Se uma pessoa, porexemplo, acredita que na vida é preciso lutar muito para conseguir alguma coisa, todasuaação será dificultosae exigirá muito empenho e esforço, porque énissoque crê.
Ela não acredita que as coisas possamvir facilmente emsua vida.
Porém, assimcomo umdia essapessoa formulousuas crenças e acreditounelas, pode mudá-las nomomento que quiser.
Aquestão das escolhas que fazemos está estritamente relacionada coma mente, por isso, pe significativo abordar seumecanismo.
Amente possuitrês níveis:o consciente que é lúcido.
Limitado; o inconsciente que é profundoe semlimites, eo subconsciente que funciona como umaporta entre o consciente e o inconsciente.
Na mente consciente, vocêtemo poder deescolher, de optar pelo quequer.
Na escolha, é o querer quemovimenta a atenção; a vontade é a forçaque moveo focoda atenção.
Eonde estiversua atenção, estará sua consciência –a atenção –que focaliza e que temvontade, tem tambémopoderde dar maior oumenor importância às situações observadas.
O subconsciente temahabilidade de materializar nasua vidatudoaquilo que você estampou nele.
Porexemplo, quanto mais vocêpresta atenção noscomentários dosoutros a seu respeito, mais vocêse impressiona e quanto menos atenção você dá, menos existe impressão.
Àparte da consciente da mente éque faz tudo isso.
Ela observa, raciocina, discrimina, escolhe e faz uma síntesepara depois lhe atribuir ounão validade e importância.
Ao seimpressionar comalgo, você põe vida, crençae forçanesse algo, e essa forçavai tomando omoldede umpensamento que você esta acreditandoe torna-se umpadrão, um programa emseusubconsciente.
Aenergia de vida passa pelo subconsciente, assume os programas aligravadose os utiliza para criar as diversas situações emsua vida.
Tudo começa emuma escolha.
Se a atitude de dar enormeimportância às coisas foiativada, é porque você apreferiuporlhe parecer amelhornomomento.
Comisso, essa escolha se torna uma impressão que irá ficar estampadano seusubconsciente.
Mesmoque comotempo você seesqueça dessas impressões, esse materialsupostamente esquecido caificar aligravado.
Vocêé 100% responsávelpelo seumodo como oseudestino caminha.
Todosnascemos como bebês, passamospela infância, é comoa vidamanda.
Mas otipode bebêque você foi, e quepassounainfância e como vaiviver a fase adulta é você quemescolhe.
Portanto, cuidado para não dar importância às coisas que não vão lhe trazer benefícios.
Osensode realidade Já que você vive emcenários construídosde acordocomseu sensode realidade, não existe realidadeexterna, independente de você.
O que existe é a capacidade de validar as coisas como reais para você.
O sensode realidade é determinado pelos seus padrões de pensamentos, sejameles positivos, neutros ounegativos, queconstroemocenário dasuavida.
Você podeter criado, por exemplo, umcenário de dificuldades e problemas, onde nada dácerto, oupodeter criadoum cenário de sucessoe prosperidade onde tudo éabundância.
Porisso é importante observar onde estamos colocandonossa atenção equais crenças que aceitamos comoverdadeiras e que fizerame continuamfazendo nossodestino.
Você, consciência, é queescolhe; osubconsciente não pensa, não escolhe e não temsenso de humor; ele só executa o quevocêescolheu, não diferenciando orealdo ilusório.
Sevocê, por exemplo, se imaginar commedo, vaiprovocar no organismotodas reações demedocomo se tivesse frente aumperigo real.
Para ouniversotudoésempre agora O euconsciente tema noção de tempoe espaço, mas o subconsciente não.
Para ele, otempo é sempre opresente, oaquie agora.
Porisso, umprograma quevocêaceitouhávinte anos pode ser mudado nomomento que você quiser.
O tempode duração de umprograma não o faz mais forte que a suacapacidade demudança, de impressionar-se positivamente.
O poderde mudar está no agora.
Suaverdade passa aser oque você acredita agora.
Não adianta responsabilizar os pais, a família, Deus, osespíritos ouqualquer pessoa, porque um dia vocêfez umaescolha queficouestampada emseusubconsciente, validandoprogramas para sua vida.
Tendoo poder de escolha, ésomente sua aresponsabilidade de criar respostas hábeis emsua vida edemudá-la quando bementender.
Vocêtemo poder deconduzirsua vida para olado que quiser.
Todos nós temosesse poder, oimportante éo quanto cadaumacredita que tem.
Vocêanseia por ter mais dinheiro, por exemplo, mas o quanto acredita que pode consegui-lo, o quanto acredita que possa materializá-lo facilmente emsua vida? Nós temos umpoder de sugestão extraordinário.
Se você se sugestiona comidéias de sucesso, os negócios queestavamamarradoscomeçama se desenvolver, pois as amarras decorrentes das idéias defracasso soltaram-sediante dessa nova postura mental.
Èsó aique as coisas podemdar certo.
Conhecendo, agora, o funcionamento do subconsciente, jamais se sinta vítima do destino ou das circunstâncias, porquea vítimanão temopoder de transformar a própria vida.
Ela se vê pequena, incapaz e sozinha no mundo.
Sente-se injustiçada e vê avida como umagrande adversária quecolocaemseucaminho uma série de obstáculos quea impedemde ser feliz.
Sua vidaé miserável, porque comesse tipo de pensamento ele se transforma numa lata de lixo que só atraidesgraças.
Agindodessaforma, vive coma cabeça cheia de problemas e insiste emnão assumir aresponsabilidade pela postura quetemdiante davida.
Eé somente quandoela se cansa deviver opapeldevítima e resolve olhar de outra forma para a vida, que o sucessoque lhe cabe encontra lugar para ficar.
Uma pessoa que não se considera vítimasente-se parte integrante da natureza.
Vê avida como uma grande aliada, desenvolve uma auto-estimasatisfatória evaloriza seucorpoe suas emoções.
Sente que avida está pronta para lhe dar tudoque éimportante para seu crescimento.
Jamais põe limites e acredita sempreno melhor.
Imbuída de umsentimento espiritualprofundo, reconhece quesuas mãos podemproduzir fartura emtudoque tocam.
Para ela, não háproblemas.
Toda situação é uma a ventura cheia de lições interessantes para aprender.
Embora seja prudente, não temaa vida, ao contrário, sente que ela écúmplice de seus desejos.
Tudo que faz é emnome da vida.
Anão-vítima é umapessoa nutritiva.
SEJA VOCÊTAMBÉM UMAPESSOANUTIRITVA.
Tudoé justonavida Porque hápessoas quetrabalhammuito e não chegamao sucesso?Por que há pessoas que têmtanto problemas de saúde? Porque há pessoas que, aparentemente, não temnada para seremsucessoe são?Porque há pessoas que nascememberço de ouroe acaba, namiséria? Porque hápessoas quesofremtantas decepções afetivas? Aresposta é simples.
Não há vítimas neminjustiçados, mas simo quecada umfaz como poder de escolha.
Èpreciso acreditar verdadeiramente que se podeter.
Umexercício eficaz para se desenvolver umamente próspera é:aprecie tudoque é belo, assimvocê estará dandoimportância à prosperidade.
Até mesmo lavandolouça, comodizia CaetanoVeloso, “é lindo vera passagemdosujo para o limpo”.
Princípiodomerecimento Vamosrefletir umpoucosobre os padrões de pensamentos que geramougeraramemnós a forte impressão de não sermos merecedores das dádivas da vida.
Normalmente, defende-se a idéia de quealgumas pessoas nascememtotalprivilégio, enquanto outras nascemdesprivilegiadas.
Você já não acredita nisso, não é mesmo?Porém, essanoção deprivilégio edesprivilegio vemacompanhandoo homemhámuito tempo eestá relacionada comacrença naexistência de umser superior.
Éimportante entendermos quea filosofia devida doser humano édeterminadapela religião, pois dela decorremas regras sociais emorais.
Areligião exerceuinfluência marcante na imagemque o homemtinha de simesmo.
Omitoda separação Avisão de simesmo comovítima está arraigada nohomemhá milênios.
No ocidente, essa visão contoucomoreforçode algumas crenças religiosas.
Afilosofia de Cristo, porexemplo, nunca foisuficientemente bementendida.
Aidéia da integração comafonte de vidasempre esteve implícita emseus ensinamentos – “Eue o paisomos um”, Vós tambémsois deuses” .
– anulandoa noçãodohomemseparadode Deus e conseqüentemente vítima desse ser.
Essa imagemde umSer distante que julga ecastiga, aliada àconcepção da impureza do homem, fortalecemomito da separação, ouseja, mantémo homemnailusão deestar separado de Deus e de toda anatureza.
Quando ohomemestá na dependência externa, são os outrosque comandamsua vida.
Ele não desenvolve a capacidade de usar as habilidades interiores para criar resultados benéficos.
Comoa pressão externa é muito forte, o homem, incapaz de corresponder a todas as normas impostas começa a sentir:revolta, porque se vêtolhidona liberdade deação.
Culpa, porque não consegue cumprir as exigências absurdas eperfeccionistas impostas.
Medo deviver e errar, porque acredita empunição e castigo (e somosnós que sempre nos impomos punições).
Medo da reprovação alheia eda rejeição (na verdadenós estamos rejeitando anossa própria essência) Emsuma, o paternalismonão deixa oindivíduo crescer.
Paternalismoe competência não andamjuntos.
Ao rompercoma dependência externa, ohomemfaz doeuinterioro seuguia.
O euinterior é a essência que capta a vida como ela realmente é enão comopareceser.
Nessa postura, o homemdiscerne o realdoilusório, porqueestá ligado na essência, no sentir, e não nas distorções damente.
Amente distorce o verdadeiro, pois está repleta de valores morais, sociais e condicionamentos que nos levama ver avida de acordocomo sensode realidadeque criamos para nós.
Tudoé uno Nós, reencarnacionistas, acreditamos quenascemos várias vezes, entre outras razões, para adquirir ocontrole da mente enão pagar débitos ouresgatar errosde outras vidas.
Partimos estados inferiores de consciência e amos ganhandoclareza e complexidade.
No atual estágio, a disciplina ea estreiteza do mundo físico possibilitamoganho, o controle e o adestramento de nossos poderes.
” Aindacriamos muitas ilusões que invariavelmente resultamemsofrimento.
Porém, podemos fazer bomusoda imaginação nosentidode despertar a criatividade e a mobilização para atitudes queabasteçamnossas verdadeiras necessidades.
No estado de maturidade, oindivíduoseinteressa emdesenvolver seus potenciais e torna-se disposto para aprender tudoque lhe é possível.
Ele percebeque ao realizar algo embenefício dooutro, já que emessência somosum.
Essa atitude benevolente está aliada àcompaixão, que é a capacidade de aceitar os outros como são, entendendo que cada umtemseutempo para perceber as coisas quelhe beneficiam ouprejudicamna vida.
Integradocomo todo, o homemnão sente mais o medo da solidão e do desamparo.
Começa a sesentir interiormente mais firme e corajoso, recuperando opoder quesempre foiseu:o de comando da própria vida.
DeduçõesIntegradoras Se somos umcomaInteligência Universal, logosóhá uma inteligência.
Não existe a sua oua minha inteligência isoladamente.
O que existe peo quanto você está permitindoque a inteligência Universalflua.
Se ela fluiemtodos nós, issosignifica que temos ainfinita Sabedoria à nossa disposição para criar soluções edescobertas nomomento queprecisamos.
O mesmo é válidopara o amor.
Oamoré eterno e ocorre emnós de acordo comograude limitação que cadaumimpõe.
Normalmente, essas limitações aparecememforma de condições:eusóamose .
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
” Aforça é uma emtodos, logo não existe pessoa fraca, existemapenas aqueles que acreditam que são.
Muitas vezes, passamosporuma situação quenos exige umesforço extremoe quandotudose resolve, percebemos comespanto oque fomos capazes de realizar.
A noçãodomelhor sempre esteve emnós O mais comumde todos os padrões depensamentos queas pessoas alimentaminteriormente é semdúvida o“eunãosoubomsuficiente”.
Quando você vêas coisas pelo ângulo dareencarnação, as situações presentes na sua vida encontramjustificativas e aidéia de devedoré descartada, pois tudo oque você faz, está certo dentro da sua idéia astral.
O conceito do queé melhore mais adequado para nós, vaicrescendo e semodificandocomo usodo arbítrio e do fluxo de inteligência.
Vamos descobrindo como obter melhores respostas commais rapidez e commenos conseqüências desastrosas.
Essa noção de melhorsempre esteve comohomem, porque é inerente da sua natureza.
Ninguémescolhe opior.
Vocêsempre escolhe omelhor, mesmo quandoopta por agir porcrueldade emdeterminadas circunstâncias, é porque pensa queé omelhorcaminho nomomento.
Quandovocê briga, xinga e toma atitudes que levamao sofrimento, você ainda assimestá acreditando que é a melhorsolução.
Depois deexperimentar situações dolorosas, vocêacaba aprendendo aagir deformamais benéfica.
Abasedoimpulsovitaléo bem.
Eanoção debemvaivariandode acordocoma suavivência, coma sua experiência.
Faça uma experiência.
Diga interiormente:“eusoubom, eusouperfeito”.
Aseguir, repare ba voz que surge dentro devocê.
O queela diz?Ela concordacomvocê? Ótimo, você já se aceita como é, comsuas habilidades elimitações.
Ela discorda devocê?É.
.
.
parece que seu crédito está embaixa.
Avoz, possivelmente, pode estardizendo coisas dotipo”você!Se acha bome perfeito!Que presunção.
VocÊsabeque é cheio de defeitos.
Éinvejoso, egoísta, crítico, etc.
Quantas vezes já erroue se deumal? Então, comopodeachar que é perfeito e merecedordas riquezas da vida?” Percebe que o subconsciente está carregado comumprogramade baixa estimaporvocê? Esse exercício mostra que toda vez que você jogarumnovoprograma nosubconsciente, imediatamente emerge para a consciência os velhos padrões de pensamentospara serem avaliados.
Porexemplo, oseunovoprograma comrelação ao dinheiro afirma que ele flui facilmente na suavida, mas oanteriordizia que ter dinheiro édifícil, pois depende demuita luta e trabalho.
O subconsciente traz à consciência essevelho padrão para vocêoptar com qualquer ficar, para qualpadrão quer dar crédito.
O mecanismoé omesmo para qualquer tipode padrão de pensamento que você esteja querendo mudar.
Pense noque você quer:seguir essa voz que surge na sua cabaça eque emperra a sua vida, oufirmar seucrédito numpadrão que possibilita crescimento e progresso?Você quecontinuar pensandoque as mudanças são difíceis e que é precisosofrer muito para mudar? Talvez você sinta que essa voz interioroferece resistência por achar que é precisocrer no mal e ficar atento para que ele não apareça emsuavida.
Ela crê queé necessário se defender do mal, porisso, não deixa vocêpensar emnoutra coisa senão nomal.
A vida lhe trata comovocê setrata;os outros tambémlhe tratamcomovocêse trata Muitas pessoas achamdesnecessário considerar novos conceitos.
Acreditamquesuas vidas estão bemestruturadas, que seria perda de tempopensaremreformular velhas idéias.
Talvez pensemque esse assunto seja interessante para teólogos, esoteristas, enão para pessoas que precisamse preocupar comquestões práticas do cotidiano.
Talvez pensemainda quea crença religiosa nunca exerceuinfluências emsua vida.
Pense nisto agora:nocontraponto da idéia devítima, sempre está a de herói.
Ouseja, quando o indivíduo que sevitimiza consegueobter algo, ele se vê comoherói.
Na verdade, ele pensa que enganouavida osuficiente para tirar dela oque queria.
Ele não percebeque apenas obteve oque já lhe pertencia pordireito natural.
Não houve drible enemengano.
Avida correspondeude acordo comocrédito dele.
Comovocêocorre à mesma coisa.
Você pode se considerar vítima emalgumas áreas da vida e emoutras, não.
Nas que vocêsevê como vítima, os acontecimentos ficamemperrados; mas quandovocê se dá crédito e apoio, sente-se merecedor, as oportunidades aparecemsem obstáculos.
Pois, éosvalores quevocêincorporouao longoda vida atuamemvocê comoumprograma que éexecutadopelo mecanismode funcionamento da mente.
Aproveite agorapara mentalizarnovas idéias que possamficar impressas emseusubconsciente.
Voudar-lhe algumas sugestões, mas crie tambémsuas próprias frases e repita-as por vários das até queelas se transformememsensações naturais emvocê.
.
.
-Estouaberto a novas idéias.
-Souflexível, possomudar minha formade pensar.
-Éseguro euser eumesmo.
Não preciso ser maravilhoso.
-Eumeaceito do jeito que sou.
-Eusoubompornatureza.
Por isso, eumereço omelhor.
-Eumereçoser próspero emtudo.
-As boas oportunidades detrabalho, de negócios, chegamna minha vida agora, porque eu mereço.
-Eumereçoo melhorsempre.
Princípiodovácuo Vocêtemo hábito de guardar coisas?Vocêtemo hábito de juntos objetosinúteis no momento, acreditando que umdia (não sabequando)poderá precisar deles?Você temo hábito de juntar dinheiro sópara não gastá-lo, pois no futuro poderá fazer falta? Você temo hábito de guardar roupas, sapatos, móveis, utensílios domésticos eoutros tipos de equipamentos que já não usa háumbomtempo? Edentro de você?Você temohábito deguardar mágoas, ressentimentos, raivas emedos? Não faça isso.
Èantiprosperidade.
Èprecisocriar espaço, umvazio, para que as coisas novas cheguememsua vida.
Éprecisoeliminar oque é inútilemvocê e na sua vidapara que a prosperidade venha.
Éa forçadesse vazio que absorverá eatrairá tudoo que você almeja.
Enquanto vocêestiver materialouemocionalmente carregado de coisas velhas einúteis, não haverá espaço aberto para novas oportunidades.
Quando se guarda, considera-sepossibilidade da falta, da carência.
Èacreditar que amanhã poderá faltar, evocênão terá meios de prover suas necessidades.
Comessa postura, você está enviandoduas mensagens para avida:primeira, vocênão confiar no amanhã e, segunda, você acredita que onovo eo melhornão são para você, já que se contenta emguardarcoisas velhas einúteis.
A ordem Universal AordemUniversalpossuiuma força extraordinária.
Ela colocaosfatos numa seqüência mágica, criandosincronicidade onde você quer ounecessita, aparece nasua vidano momento preciso.
Se você quer umemprego onde possaprogredir, e está confiante na Ordem Universal, certamente uma pessoa irá lha oferecer umemprego entro das condições que você quer.
Certas pessoas têma vida emdesordem, pois estão na freqüência da leidocaos, atraindo situações confusas para suas vidas.
No caos há displicência e negligência.
Apessoa numa situação caótica temdificuldade para tomar decisões, gasta mais tempo e energia para fazer as coisas eo dobro de esforçopara conseguir oque quer.
Mas, nasuamaioria, os brasileirosnão têmumapostura sadia emtermos de ordem.
São negligentes, displicentes, desatentos, esquecemcoisas.
Essa falta de organização gera atitudes extremamente complicadas que emperramaprosperidade de todos.
Apessoa que tema ordemcomo princípio, temperspicácia, temnoção da seqüência e da profundidade do objetivo quequer alcançar.
Ela funciona dinâmicae prosperamente naparte operacionalda mente e, portanto, planeja e executa combastante prosperidade.
Limpeza interior Alémda faxina externa que você deve fazer para criar umvazio destinado ao sucessoe à prosperidade, há tambéma necessidade de se criar umvazio interno.
Existemmuitas sensações inúteis que estão ocupandoumgrandeespecodentro de você.
Cultivar mágoa, ressentimento, raiva, ódio, medo einveja, impede que a prosperidade corra emsua vida.
Ressentimentos Existe uma crença deque pessoas que perdoamuma ofensaestão fazendopapelde bobas.
Parece que olema preferido é “pagarna mesma moeda”, ou“olho porolho, dente pordente”.
Porisso, muitosescolhemacumular ummonte de lixo interior, comoa mágoae o ressentimento, edeixar de lado operdão.
Energias negativa e destrutivas, como araiva e o ódio, ficamacumuladas nosubconsciente e não deixamespaço para energias novas e melhores se manifestarem.
Èmelhorinvestir na faxina interior, antes que olixo acumulado comece atransbordar em forma dedoença física ouemocional.
Enquanto alimentamos os ressentimentos, não conseguiremos retirar dosubconsciente ospadrões de pensamentos inúteis à nossa prosperidade.
Nesse estado, não adianta fazer pensamento positivo.
Será que esse éo seucaso?Sefor, não deixe o ressentimento ocuparespaço emvocê.
O perdão é oantídoto.
Perdoe asimesmoe aos outros.
Seja próspero na generosidade.
O ressentimento corróivocê pordentro.
Operdão, comoremédio eficaz que cura as cicatrizes dopeito, éa aceitação da realidade; a aceitação desimesmoe dos outros.
Os outros são como são.
Nunca serão comovocêqueria que fossem, nuncaagirão de forma quevocêqueria que agissem.
Entendaisso e nunca mais você ficará magoadoouressentidocomosoutros ou comvocê mesmo.
Destrua ailusão deque os outros, avida, omundo, enfim, tudodeveria ser do jeito que você queria que fosse.
Essailusão é acausadora de suas mágoas, raivas e ressentimentos.
Pense nisso.
Comecea fazer umalimpeza mental, perdoe oagressor.
Livre-se daenergia negativa doressentimento e abra espaçopara o novo.
-Verdadeiramente, euestoudisposto a deixar ir embora de mimtodas as mágoas emrelação a essas pessoas.
-Euestoudisposto aperdoaessas pessoas e Amimtambémporter achado que essas pessoas deveriamagir comigo do jeito que euesperava.
Inveja Umoutro lixo interiorque ocupamuito espaçodentro denós é ainveja, eno ache quedeste maleunão sofro, todosnós sofremos.
Inveja é pobreza de auto-apoio, e a todo momento quandogostamosdefazer as famosas comparações.
Inveja é ver a capacidade no outro, que você não consegue ver emsimesmo.
Ao não acreditar emsuas capacidades, vocêinventa uma série dedesculpas:não vou conseguir, não possofazer porque não tenho habilidade; o outro émais capaz e por isso conseguiu.
Desculpas não resolvema situação.
Aceite ainveja eaprenda a aplaudir o sucessoalheio.
Não critique obem-sucedido, já que a crítica não é o caminhodosucesso.
Deixe que seus olhos vejamsó osucesso, abeleza e o que ébomemvocê enos outros.
Medo O medo tambémocupa espaço emvocê.
O medo dearriscar age como defesa dealgo que vocêconsidera perigoso.
Quandovocêteme aquilo que quer realizar, estará caminhando para o fracasso.
Algumas pessoas acreditamquesósetiveremmedoe tomaremtodas as precauções possíveis, tudovaidar certo emsuas vidas.
Esse é o tipode condicionamento que podelevá-las ao sucesso, mas sóseelas realmente tomaremtodoo cuidadoque acreditamser necessário.
Èa féque move sua vida.
O medoe os rituais míticos são inúteis quando você crê no merecimento.
Arrisque-se, pense na possibilidade de obterum“sim”, porque o“não” você já o tem, nãoé mesmo? Emminhaexperiência pessoal, vejo que nunca perco.
Sempre voupara ganhar e se não ganho, analiso todos os fatores para conseguir ganhar da próxima vez.
Nunca desisto e por isso sempre ganho.
O que muitos chamamde fracasso, para miméumaoportunidade de estudoe de mudançade tática rumoao sucesso.
Se aindanão ganhei, éporque não estava pronto mentalmente para o sucesso.
Queixas epreocupações Queixar édizer para avida que as coisas nunca dão certo.
Èprogramar a vida para que ela fique emperrada.
Poresse motivo, a vida não fluida maneira como deveria e, realmente.
Nada dá certo.
Esse éumcírculo vicioso queleva oqueixosoa fazer constantes afirmações negativas ao subconsciente e areceber emtroca constantes fracassos.
O queixoso está sempreparalisado, não evoluina vida, pois sua crença no fracasso impede que osucesso oalcance.
Seisso acontececomvocê, troque já a queixa pelo bomhumor.
Ria e brinque até descobrir uma maneira de ajustar a situação que parece inadequada.
Nunca deixa uma energia negativa tomar conta de você.
Vaidade Aindacomrelação à limpeza do subconsciente há o lixo da vaidade.
Avaidadeseinstala em nós quando existe a preocupação comaimagemsocial, comconsideração e desconsideração social.
O vaidosoperde muitas chances na vidapormedode se comprometer, pois está preocupado como que osoutros pesamefalamdele.
Ele está ligado nos outrose não simesmo.
Com, isso se sente rejeitado e infeliz, porquenão faz oque quer pormedodenão ser aceito.
Ele mantêmuma imageme nega asimesmo.
Asua realização sóocorre quandovocê está comvocê, semsepreocupar como queos outros esperamde você.
Ocaminho para uma vidamais próspera éser você mesmo.
Aprenda a se ligar emvocê, a cultuar oque é bomemvocê para atrair omelhor emsua vida.
As experiências ruins que você já enfrentoujá passaram; esqueça-as, não fique enchendoseu subconsciente compadrões negativos.
O mac temcaminhos curtos.
Basta acreditar que obemfluiemvocê e que o sucesso, a beleza, a prosperidade ea solução de problemas são para você.
Não acredite emperdas.
Se perder hoje, vocêganha amanhã.
Essapostura é de segurança, de fétotalnavida, da educação interior.
Não fique colocando suaatenção nas coisas que faltamemsua vida; concentre-se no que vocêjá teme valorize eagradeça, assimvocêestará abrindo portas para a prosperidade.
Saber dar esaberreceber Todos nós temospotencialpara materializar riquezas incríveis.
Há riquezas para todomundo, não épreciso tirar nada de ninguém.
Todobemque você circula, volta multiplicadoemsua vida.
Setiver atitudes mesquinhas, a escassez se manifesta emsua vida.
Quando doualgo pelo prazer dedar, sempensar seamanhã tereicompensação, as coisas voltampara mimmultiplicadas.
Oretorno nemsempre vematravés da pessoa que ajudei; normalmente, vemde outras pessoas oudaquela que é mais adequada para me dar da maneira que preciso.
Ocorre tambémdoretornonão ser da mesma espécie.
Se doudinheiro, oretorno podevir na forma deumaoportunidade melhorde trabalho, oudequalquer outro modoque resulte em lucrofinanceiro.
Percebi, que existe tambémuma outra forma dedar, sempaternalismo.
Èo dar da troca.
Quando doualgo para umapessoa, pensoque a vida está fazendo algo pó ela através de mim, eusouo instrumento.
Para que aajudaseja efetiva, peço à pessoa que me ajude emalgo.
Desse modo, ela mantémsua dignidade, não se sentindo inferior por precisar de auxilio em certo momento de sua vida, trocamos trabalho.
Aidéia de que os bens precisamcircularé bemantiga.
Jesus se referiua ela quando disse “aquele que tem, mais será acrescentado e para aquele que nada tem, tudoserá tirado.
” Quando você dá, recebe mais, porqueé generosono sentidode acreditar quepode fazer sua riqueza circular, sabendoque ela não fará falta e será multiplicada.
A maledicência Amaledicência é, semsombra de dúvidas, opiore mais perigoso tipo de lixo psicológico.
Falar maldos outros, desenvolver ohábito de criticar constantemente pessoas ousituações são atitudes que trazem, para quemas pratica, duas conseqüências:a primeira, éo acúmulo de ódio e negativismo inúteis, pois emnada melhoramomundo.
Asegunda, talvez apior, é que essas atitudes setornamprogramas que o subconsciente adota para avida das pessoas que agemassim.
Quando você dá uma de justiceiro e critica a atitudedos outros, pense bemse já não cometeu erros semelhantes.
Quando você diz qualquer coisa que comece com“ temgente que não se manca.
.
.
” comcerteza, você ainda vaidaruma porçãode mancadas iguais.
Quemfala malda vida dos sexualdos outros, se ainda não temproblemas nessa área, embreve terá.
Cuidado!Veja lá ondevocêcolocaa sua atenção e emoção, pois o seusubconsciente acaba assumindo comoimportante tudoo quevocÊvalorizou.
Para se livrar desse não terrívelhábito, o melhor éaprender a não ser intrometido.
Comecea usara expressão“ EU NÃO TENHONADACOM ISSO” pelo menos umas 50vezes por dia, durante uma semana, coma rigidez de umgeneral.
Caso contrário, eunão vejo possibilidadede você realizarseus planosdevida.
Drama Apessoa dramática cultiva as desgraças ecolhe desgraças.
Gosta de curtir desespero, ansiedade, aflição, medo, agressividade.
Envolve-se sempre comos dramas alheios, tomando partidoe complicandoa própria vida.
Uma das características dos milionáriosé aindiferença atudoque é dramático.
Porisso, são chamados deindiferentes e frios pelas pessoas vitimescas edramáticas.
Elas confundem equilíbrio emocionalcomfrieza.
Quemé dramático já espera o pior, e essa certeza do pior faz acontecê-lo emsua vida.
Vacine-se contra esse mal.
Useo bomhumor, aprenda a rir da vida.
Discipline as suas observações.
Chequevárias vezes antes e assumir uma opinião.
Conte suas histórias comum certorigoraos fatos, cuidando sempre para que você não se coloque emposiçãodo“pobre de mim”.
Oprincípioda união Avida não faz pornós, mas através de nós.
Ninguémpode fazer nada por você anão ser vocêmesmo.
Por isso, opressuposto básico doprincípio da União é sentir-seintegrado cmo Todo, comaVida.
Os 100% só funcionamquandoa uma integração do arbítrio do homemcoma vida.
Para estar integrado comoTodo, é precisoestar centrado emseu eumais profundo, pois só assim percebe-se as reais necessidades.
Esse é ocaminho para obter tudo oque se deseja.
Quando os10%dão condições para os 90% atuarem, coisas maravilhosas começama acontecer na vida.
Èpreciso expandir nossas idéias para desenvolvermos nossos talentos, nossa sensibilidadeaté chegarmos nacrença do eupossotudoque realmente sinto quequero.
Como?Ligando-se à essência queé limitadae poderosa.
Quando consegue essa conexão, vocêsente amparado, protegidoe preparadopara arranjarumsócio perfeito pra tudonavida:Deus, oUniverso, o Poder Cósmico, ouo nomeque você quiser dar.
Faca uma sociedade comDeus, ondevocêentra com10%eEle com90%.
Faça asuaparte, os10%, da melhor maneira que pudere entregue os 90% para seusócio.
Mas entregue mesmo, confiandoque amelhor solução aparecerá.
Faça a sua parte e entregue o resto a Deus.
Você faz opossível, eEle, oimpossível.
Quemna Vidanão confia, perde ocontato como fio desse poder, e ele nadapoderá fazer.
Visualize-seentregando para a Vida, para os 90%, oque você quer.
Tenho certeza deque sua confiabilidade na Vida fará, numtempo bemcurto, suasolicitação ser atendida.
Comorecriar seudestino Para muitas pessoas, odestino é fatal, determinado.
Esse conceito nos dá a idéia de que somos meros fantoches, manipuláveis por uma Força inacessível.
Mas não é desse modo que a vidanos trata.
Ela não temessa prepotência, nemquer exercer umdomínio inflexívelsobre nós, pois somos a própria vida emforma de gente.
Tudo oque ela fizesse contra nós, estaria fazendo contra simesma.
Avida nos trata, respeitandoaquilo emqueacreditamos.
Seacreditamos queo sofrimento repara erros, ao errarmos certamente sofreremos.
As crenças eospadrões depensamentos negativos são obstáculos às afirmações positivas.
Podemospassar anos fazendo mentalização, mas, se não mudarmos nossas crenças, nadase resolve.
O objetivo da vida éensinar de forma sutiledelicada.
Selevamos choques diante dealgumas situações, é por necessidade de aprendizado.
Avidatenta primeiro demodosutil, para depois ampliar aexperiência para que vejamos claro, caso insistamos emcontinuar do mesmo jeito.
Costumamos pensar muito nomalquenos atinge enormalmente não levamos emconta o que desfrutamos.
Aproveite agora para criar umdestino alegre e próspero para você.
Posso lhe dar uma dica muito simples, como referência para suas atitudes no dia-a-dia, que temopoder de transformar seus caminhos pela vida.
Façaaosoutros apenas aquilo que você gostaria que lhe fizessem, se estivessememsua situação.
Vocêpode estar perguntando:por quecolocar agora tamanha consideração pelosoutros? Qualé overdadeiro motivopara isso?Será que não posso“ pagarna mesma morda” quando alguémmefaz umdesaforo?Sim, é claro que pode.
Aescolha é sua.
Mas, não se esqueça de que oseusubconsciente assume como umprogramaàs atitudes que vocêtoma.
Assim, qualquer praga que você jogar nos outros, cairá sobre você.
Conhecendoesse princípio, você sabe que o feitiço vira contra ofeiticeiro, quer para obem, quer para o mal.
Veja lá odestino que você está criandopara você.
Capítulo4–Resistência Ainimiga número umda evolução eda prosperidade Resistências são forças queusamos contra nós.
Emumdeterminado momento da vida, criamosessas forças para nos defendermos de algo que nosparecia extremamente ameaçador e, porisso, optamos porreagir de uma formaque acreditávamos podersolucionar a questão.
Para não correro riscodeser rejeitada, porexemplo, a pessoaacaba por se rejeitar, não permitindonovos relacionamentos.
Como umacriança que não come, às vezes, para punir ou chantageara mãe, oadulto tambémse priva decoisas agradáveis somente para punir alguém comquemtemainda algo não muito bemresolvido.
No momento emque age dessas forma, a pessoa não temconsciência de queesse tipode comportamento irá lhe trazer mais sofrimento.
Vocêpode, também, pode desejar ter muito dinheiro, ser podre de rico.
Mas será que você não alimenta medos de roubos, assaltos e seqüestros?Nessecaso, vaiser difícilficar rico.
O importante agora é perceber quais as razões queo levaramabloquear algumas áreas da vida.
Vamos tentar compreendero funcionamento da resistência para podemos eliminá-la.
De ummodo geral, julgamos quenossas atitudes podemnão contar comaconsideração dos outros.
Eisso éuma resistência.
Podemoster feito, na infância, porexemplo, associações que hoje impedemnosso sucesso: quemrimuito hoje, choraamanhã; quemdemonstra muita alegria parece serirresponsávele nadasério, quemfala muito de suas conquistas atraiinveja, etc.
Essas crendices proíbemo sucesso.
Se você se amedronta coma idéia deque osucesso possa lhe deixar exposto a perigos e críticas, estará criando obstáculos para queele bata àsua porta.
Mas, se perceber a causaque o atravanca, caminhará seguro rumo à realização de suas metas.
Seja qualfor asuaresistência, ela está baseadanumaidéia de defesa, e qualquer defesadesse gênero é sempre fundamentada numa ILSÃO DEPERIGO.
Capítulo5–Dinheiroé energia espiritual Bem-vindo ao mundo espiritualdos ricos Não tenho receio de dizer que gosto de dinheiro, pois, semele não podemos atender nossas necessidades físicas, mentais e espirituais.
Semdinheiro não sepromove aciência, a arte, a educação, quasetudosetornainviável.
Mas oque éo dinheiro emsi?Éumsímbolo querepresenta certa importância ouvalor.
Sendo assim, ele é a representação exteriorizada dosentimento de valorização.
Muitas pessoas acreditamque odinheiro é sinônimode tentação ede perdição porser o causador de muitas tragédias queassolamo mundo.
No entanto, existemtambémmuitos dramas causados por ciúmes, pelo amordesregrado, pelosfanáticos religiosos, pelo orgulhosos epordesequilíbrios emocionais de toda espécie, mas descarrega-se nodinheiro o mauusoque se faz dele.
Bemusado, o dinheiro constróicoisas belas.
Aquestão do uso dodinheiro é quefaz a diferença.
Afaca, por exemplo, éuminstrumento muito útil, mas pode ser usada para cortar alimentos oupara matar, depende dequemusa.
A faca é sempre inocente.
O homemé oresponsável.
Há pessoas que acreditamque ganhar dinheiro pe muito difícil, só comluta esacrifício.
Acreditamtambémquedinheiro na mão évendaval; duro de ganhar, mas fácile gastar.
Como cada umformula programas diferentes comrelação àentrada e àsaídado dinheiro, os resultados serão diversos.
Amesma quantidade de dinheiro não rende de forma igualpara as pessoas.
Existemaqueles que estão sempre semdinheiro, embora tenhamboarendamensal; outros comumarendamensalinferior, vivembeme odinheiro até sobra.
Eugosto de ganhar e gastar dinheiro, e seifazer bomusodo dinheiro, por isto não me preocupoemgastar, porquenão tenhoa idéia de queestouperdendodinheiro e sim, ajudando a minha prosperidade e a dosoutros.
Adquira confiançana vidapara dispordo dinheiro coma certeza de que nuncavailhe faltar.
Todopensamento mesquinho gera falta.
Falta de amor, de dinheiro, desaúde, de harmonia na vida emuitas outras.
Umbomexercício écomeçar a olhar oque você já temenão oque falta emsua vida.
Quando estamos cheios de velhosprogramas negativos sobredinheiro, dificilmente atrairemos a prosperidade financeira.
Èpreciso abrir-se para aceitar novas crenças, senão o dinheiro será sempreminguado.
Se você estiver sempre aberto para odinheiro, sesentir que pode tê-lo, ele virá para você, porque issoé natural.
Não ter dinheiro é que é antinatural.
Para eliminar suas crendices, umboamaneira é fazerafirmações positivas do tipo: -Eumereçoter muito dinheiro.
-O dinheiro é para mim.
-Dinheiro vemfácilna minha mão.
-Dinheiro sempre vemparar na minha mão.
-Émuito fácilganhar dinheiro.
-Seifazer bomusododinheiro.
-Éseguro ter dinheiro.
-Avidame abastece comtudo quepreciso.
Quanto mais secolocar como umreceptáculo dosucesso econômico, mais dinheiro você atrairá para suavida.
Capítulo6–Otrabalho, a carreirae arealizaçãoprofissional Para você, otrabalho é? -Uma obrigação ouuma fonte deprazer? -Ummeio de sobrevivência ouuma oportunidade para desenvolver suas potencialidades? -umacoisa monótona, umsacrifício ouuma realização? Nós, brasileiros, infelizmente, crescemos comalgumas idéias distorcidas do que vema ser o trabalho.
-trabalho éluta eescravismo.
-trabalho éobrigação e não prazer.
-trabalho éuma necessidademaçante.
-trabalho éumfardoduro de carregar.
-trabalho rouba nossotempo.
-trabalho, naárea que se gosta, não dá lucro.
Emgeral, o trabalho évisto como uma obrigação.
Ao alimentarmosessaidéia, não percebemosa satisfação advinda da atividadeque desenvolvemos.
Comesse sentidode obrigação, o trabalho torna-se maçante.
As pessoas passama trabalhar pensando na aposentadoria, no que farão quandoestiveremlivres docompromisso desagradáveldotrabalho.
Essas pessoas não sedão conta de quefarão quandoestiverem livres docompromissodesagradáveldotrabalho.
Essas pessoas não sedão conta de que estão tolhendo suas possibilidades de sucesso profissional.
Não se arriscamamudar de emprego e a procurar umatividade que acabe comamonotonia da vida.
Acomodam-sena situação enão fazemnadapara sair dela.
Queixam-se de quea vidanão os favoreceuemnada, quenão tiveramsorte.
Quemnão sevaloriza, não temsucesso na vida.
O trabalho não ésóuma obrigação ouummeio de sobrevivência.
Afunção do trabalho é a realização do homem.
Emqualquer trabalho que faça, seja manualouintelectual, você coloca emmovimento oseupotenciale, comisso, possibilita o seucrescimento.
Nenhumtrabalho é mais importante que outro.
Otrabalho mais importante é sempre aquele que você faz com capricho.
Trabalhando por obrigação, dificilmente as pessoas atrairão boas oportunidades navida, bons empregos, altos salários, colegas cooperativos, etc.
O sentido de obrigação torna as pessoas mal-humoradas, folgadas, lerdas, queixosas, desanimadas edesmotivadas.
Para as pessoas que vêemo trabalho como obrigação, tudoo que fazemé difícil, independente da função que exerçam.
No outro extremo, estão as pessoas que vêemo trabalho como realização.
Possuemuma enorme vontade de aprender e colocamempenhamno que fazem.
São pessoas nutritivas.
Relacionam-se bemcomochefe, comoscolegas, e fazemdo localde trabalho umambiente saudável, leve e gostoso.
Normalmente são bemremuneradas.
Quando percebemque o trabalho que exercemnão preenche mais suas necessidades de realização, partempara outra atividade, sentindo quea vidapode lhes trazer as condições que querem.
Imaginar que odinheiro e prazer não possamestar juntos é umconceito pobre, já que a vida seexpressa na abundância.
Investirnotrabalho ena prosperidade profissionalcomprazeré perceber a atividadeque vocêexerce comoalgo revitalizadore como fonte de crescimento edesenvolvimento constantes.
Comrelação ao trabalho, outro aspecto importante éa questão da escolha decarreira.
Muitas pessoas optamporcarreiras que proporcionemstatus e poder, semlevar emconsideração a atividadeque irão desempenhar.
Depois não entendema satisfação dotrabalho.
Normalmente, essas escolhas profissionais decorremda influência da família.
Aescolha da profissão, oudotrabalho, bemcomotodas as opções quefazemos na vida, deve estar no fluxo daprosperidade para que obtenhamosresultados satisfatórios.
Para queisto ocorra, éprecisoque você esteja centradoemsimesmo, pois sóassimpoderá fazer uma opção lúcidae consciente.
Dessa forma, você não será comoa maioria insatisfeita quee acomoda a anos a fio, exercendo atividades que não trazemrealizações.
Avalorização não temnada aver comaaprovação que omundo lhe dá ao executar uma tarefa.
Temaver comofato de você dar importância ao que sente diante das coisas.
Quando desenvolve a autoconfiança, vocêficaatraente, e sua aura brilha mais, irradiando segurança.
Aaura éo campoenergéticolocalizadoao redor donosso corpo físico.
De certa forma, ela é responsávelpela primeira impressão que causamos aos outros, seja desimpatia oude aversão.
Para atrairumtrabalho que lhe dê satisfação é preciso estudoe empenho.
Ao mesmotempo, é preciso acreditar que arealização épara você e que ser espiritualé ser rico emtodosos aspectos da vida, pois sóassimas coisas vão dar certo.
Se você começa o dia reclamandodotrabalho, da rotina estafante, você se mantémnum padrão que não favorece oseu crescimento nessa área.
Ao invés dequeixas, sugiro que você abençoe o quefaz.
Abençoar é ver o seu trabalho combomhumore satisfação.
Capítulo7–Prosperidade na saúde Avida não erra.
Asaúde éreal; adoença, ilusão.
O nossocorpo físico não é simplesmente umaglomeradode células, cadaqualcomuma função definida.
Ele é bemmais do queisso.
Èoreceptáculo dos pensamentos, idéias, sensações, emoções e sentimentos que temos.
O corporeflete nossos pensamentos padrões, nossas crenças.
Por essemotivo somos responsáveis pelas doenças quecontraímos, pois as criamos comonosso modo depensar.
Quando umadoença afeta você, é interessante observar comoestão os seus pensamentos.
Pensar negativamente sobre você, gera conseqüências desastrosas emsua vida.
Culpar-se ou condenar-se poderá causar prejuízo emsua saúde.
Osistema imunológico Há emnós umsistema de defesanatural.
Trata-sede umsistema imunológico, situado no subconsciente, que funciona não sónocorpofísico, mas tambémnoemocionalemental.
Podemosdizer queesse sistema de defesa é umbloqueadorde somatização de nossos comportamentos.
Anatureza é sempre sábia e justa, por isso, age quando você ainda não sabeagir.
Quando não temconsciência de seus atos, esse sistema ele protege.
Você só pode responder por determinada ação, quandotemconsciência das escolhas que faz no momento de agir.
Emoutras palavras, quando você percebeque está fazendo oseumelhor, que está agindo de acordocomo que sabe nomomento, vocÊestá protegido.
Quando não age dentro do seugrau de conhecimento, você acumula problemas e mais problemas.
Para onosso graude evolução, apesar de desconfortável, a dor é útil.
Quandoenfrentamos uma grava doença, valorizamos mais a saúde.
Ao superar a doença, procuramosviver melhor, mais prazerosamente.
Todadoença, é portanto, quando age no sentir exagerado para quevocêperceba que já não está fazendoo seumelhor.
Ocorpo mostra oque aconsciência não quer ver.
Avida é uma atenta e boa mãe, pois enquanto seufilho é pequeno, ela assume as responsabilidades de seus atos, protegendo-o contra as conseqüências de sua inocência.
Mas à medidaque ele cresce, ela odeixa responsávelpelos atos quepratica, já tendo discernimento se são corretos ounão.
Comrelação ao passado, não há comoretornar e refazer as coisas.
Ele é só umfilme na memória.
Oque causasofrimento não éo passadoemsi, mas as sensações que acompanham as lembranças que você traz para omomento presente.
Você podese propora nunca mais assistir esse filme, você já sabe comofoi, basta reeditá-lo e mudar asua antiga e negativa concepção, promovendo umnovoe saudávelponto de vista.
O que importa é o aquie oagora, ondevocêtema chave para mudar essas sensações de remorsoe ressentimento.
Tanto a culpa como a mágoaprovocamdesequilíbrios emocionais que repercutemno físico.
Acredita-se que ocastigo ensina.
Éprecisopunir quemerra para que aprenda a não errar mais.
Pensar deste modoé cair novelho chavão:a vida sóerroucomalguns.
Eoerro precisa ser consertado, através da punição.
Na verdade, vidanão julga numpuneninguém.
Èo homemquesearvora dejuiz do próprio homem.
Criamos nossocarma através das crenças que mantemos há milênios e que provocamreações na nossa vida.
Se você pensar que é umser perfeito, comcapacidade para desenvolver suas potencialidades, progredirá, terá sucessoe saúde.
As doenças não são cármicas.
Umas pessoanão fica doente porquecometeuerros eserá punida.
Adoença não é umresgate nemumcastigo, mas origina-se nas crenças que apessoa mantémsobre simesma.
Essa afirmação serve para adultos ecrianças, etambémpara quem já nasceudoente.
Amudançados seus padrões de pensamentos negativos favorece a manutenção do corpo físico, da saúde mental, emocionale espiritual.
Promover asua cura eseu equilíbrio interno, sódepende de você.
Conhecemos doentes que se recuperamrapidamente, outros têmumarecuperação lenta ou inexistente.
Existemosque se entregamà doença; outrosnão.
Odistúrbio não está no exterior, mas centrado na própria pessoa.
Oexterioré só umefeito.
Quemtrabalha emhospitalestá mais exposto ao contágio enemporisso vive doente.
No entanto, existemos que trabalhamematividades quenão oferecemriscos econtraemmuitas doenças.
O contagio sóocorre quandoo organismo está receptivo, e ele setorna receptivo quandoa pessoa deixa deagir de acordo comseumelhor.
Vocêpode ter umproblema de saúde, procurar ummédicoe tomarmedicamentos.
Issoé muito bom, vaiconter o sintoma.
Mas, sevocênão mudar a crença geradoradadoença, essa mesma causaprovocará efeitosemoutras áreas docorpo.
Então, você começa uma peregrinação de médico emmédico, dizendoque ninguémresolve seuproblema.
Claro! Faltoua sua participação, a qualé capaz decurar até mesmouma doença que alguns médicos desacreditamnacura ounos piores sintomas.
Procure conhecer suas sensações e crenças, invista nisso, pois esses são oselementos poderososque auxiliarão nasua recuperação e manutenção da saúde.
Procure ter a humildade de estudaremqueárea desua vida você não está fazendoo melhor.
Normalmente, porvezes, por escutarmos aopinião dosoutros, dependendodosconceitos advindos, quedeixamos de fazer onosso melhor.
Capítulo8–Amor e relacionamentos Amar é dare não usar.
Quemcultiva idéias de insuficiência e de incapacidade, gera internamente umacarência, acreditandoque somente osoutros possamsupri-la.
Na verdade, oamorde alguémjamais vai resolver o seuproblema.
Carência afetiva é falta de seupróprio amor.
Nós temos necessidades ficológicas eemocionais básicas.
Quandoo corpo não é atendido numa exigência, ele a demonstra de algummodo, causando desconforto, ousensação de mal-estar.
Omesmo ocorre quandoas necessidades emocionais não são atendidas.
Criamos umvazio, umburaco dentro denós, e julgamos queos outros têmaobrigação depreenchê-lo.
Na verdade, sóvocê pode suprir suas necessidades, quaisquer que sejam.
Quandotemsede, sóvocê sabe otanto de água de que necessita para saciá-la.
Quandosente falta de carinho, só vocêsabe comogostaria de recebê-lo.
Ninguémestá dentro devocêpara preencher essas carências do jeitinho quevocêqueria.
O outro éo outro; você évocê.
O grande segredodo sucessono amor e nos relacionamentos é:darmos a nósmesmos aquilo que queremos que os outros dêem.
Vocêé capaz de se aceitar incondicionalmente? Para que essa aceitação integralocorra, é preciso ser humildepara reconhecer as conquistas que realizoue as habilidades que você desenvolveu.
Èpreciso ser humildetambémpara olhar suas limitações e fracassos, semse culpar, mas entendo que os chamados “erros” fizeram vocêevoluir.
Olhar para simesmocomaceitação é entender que há características pessoais imutáveis, comoaaltura,atexturaecordapele,etc,equedenadaadiantaaautorejeição.
Poroutro lado, você pode mudar a cordos cabelos etambémseupesoatual.
Pode construir uma forte personalidadee inventarumalegre jeito de ser.
Quanto às características imutáveis, a opção inteligente édescobrir seus atrativos e, principalmente, não se comparar a ninguém, NUNCA.
Nós nos rejeitamos quandonos comparamos comos outros.
Quandonão aceitamos como somos, estabelecemosmodelos nos quais nos espelhamos.
Nas revistas, póexemplo, as modelos apresentamcorpos esculturais, eas leitoras, quandocomeçama se comparar, sempre saemperdendo.
Os homens porsua vez, quandovêemoutros comfísico de atleta, tambémse decepcionamcomoo próprio físico.
Todavez que nos comparamos comalguém, nós perdemos.
Somos muito cruéis conosco.
Achamosque precisamos ser iguais ao modelo para quepossamos nos aceitar.
Esse modelo é uma ilusão que vive sechocando comoreal, comoque somosde verdade.
Quando não desenvolvemos a auto-aceitação, nos intoxicamos pela raiva voltadacontra nós mesmos e acabamos poratrair pessoas esituações complicadas ao nossoredor.
Não podemos esquecer que somos como imãs.
Atraímos tudo que se harmoniza comnossos traços dominantes e repelimos o quenão temnada a ver conosco.
Sóquando você se aceita, torna-se capaz de aceitar o outro, semcobranças esemagressões.
Vamos deixarde lado os velhos chavões:“o homemprecisa serforte, nãopode demonstrar sentimentos, não pode chorar; amulher éo esteio da casa, precisa ser carinhosa, afetiva com o marido e comos filhos, darsemrecebernada emtroca”, etc.
Tudoisso é desrespeito.
O importante éperceber quenão precisamos seguir modelospara nosaceitarmose obtermos a consideração alheia.
Parece que se não estivermos enquadrados dentro domodelo ideal, nadavaidar certo emnossas vidas.
Porém, avida fluidemaneira inversa.
Quandonos aceitamos, osoutros nos aceitamquando agimos pelo nossosentir, tudo dá certo emnossas vidas.
Aceite que você podeestar nervoso, alegre, irritado, paciente, atento, amoroso.
Aceite que vocêé umser perfeito, que está se descobrindoe se percebendo.
Você temsentimentos e emoções, mas não é esses sentimentos eemoções, só os tem.
Sóo seueuverdadeiro pode dizer comclareza quais as suas reais necessidades de aprendizado desenvolvimento.
Ligue-se nele.
Ama-se.
Sinta comoé bomestar comvocê constantemente.
Dê-seconsideração, afeto e carinho, semmimo.
Olhe para vocêcom simpatia, semmedo, semjulgamento.
Não fiqueesperandoque ooutro resolva sua questões porvocê, quelhe preencha as carências.
Os modelos atrapalhamqualquer relacionamento, porque não permitemconhecer aintimidade da pessoa.
Na faseda conquista e donamoro, as pessoas fazemtipopara impressionar o outro eobteremsua consideração.
Acreditamque não podemmostrar como realmente são, porque corremo risco deperder a estimadoparceiro.
No inicio docasamento, oindividuo até consegue mantero tipodurante umcerto tempo, mas, coma convivência, começaa aparecero queele érealmente, já que ninguémconsegue interpretarumpapela vida inteira.
Como normalmente tanto ohomemquanto amulherfazem tipos, os conflitossurgem.
Ambos sesentemenganados, percebendo queo companheiro não é da forma como sonhavamenemmais como era na faseque antecedeuaunião.
As pessoas seunemna esperançade que o outro seja gentil, atencioso, compreensivo, leal, honesto e amoroso.
Esperamenfimque oparceiro tenhaatitudes queelas mesmas não tem consigo mesmas.
Seo outro não apresenta o comportamento esperado, começamas cobranças, feitas emnome do amor.
O amor só érealquando é incondicional.
Fora disso, nenhumrelacionamento podedurar muito.
Agrande queixa dos descasados é quenão conseguiramviver na prisão das cobranças e expectativas do parceiro.
1-Eusó amoseo outro.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
2-Se amovocê, eutenho que .
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
Se você meama, vocêtemque.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
Se você está casadoe impõe condições, saiba que é só uma questão de tempopara acabar, a menos que você comece a mudar agora.
Amor não é troca, não é mercadoria, não é cobrança.
O outro não lhe deve nada, sóporque vocêo ama.
O amoré seu, osentimento é seue não dooutro.
Amar é dare não usar.
Quando espera que o outro supra sua carências, você não está amandoverdadeiramente.
Vocêestá usandoo outro.
Porque você só se sente feliz quando ooutro lhe dáalgo? Vocêquer ficar esperando que a vida se lembrede lhe trazer as coisas para que fique feliz? Ouvocêprefere sefazer feliz? Não se escore nooutro.
Isso é muito triste, porque você desenvolve a incapacidadede perceber epreencher suas reais necessidades.
Abase para umavida conjugalharmônica eequilibrada é o fimdas expectativas e das idealizações.
Optar porviver comalguémnão é garantia de ter uma fonte inesgotávelque atenda todas as suas solicitações.
Aunião saudávelocorre quandocada umse permite mostrar ao outro sua intimidade, sem medodadesaprovação.
Èuma união baseadana amizade, na possibilidade deexpandir os potenciais de cada um.
Fora disso, as pessoas experimentamumasolidão a dois, só compartilhamdomesmo teto.
APARTIR DAQUIDÊ UM ENFASEESPECIAL, DAQUI ATÉO FINAL As pessoas não estão na sua vida poracaso.
Se você vive comuma pessoa agressiva, ouàs vezes tenha atitudes mais energéticas, ouque desqualifica suas atitudes, preste atenção:a vida quer que você aprenda algo nessaconvivência.
Quando tiver aprendido, a pessoa mudará a maneira como lhe trata, ousaíra dasua vida.
Avida lhe trata comovocêlhe trata.
Não se esqueça disso.
Se você se lembrar das características das pessoas comas quais se envolveuno passado, perceberá que as atraiu, porque eramiguais avocêemmuitos aspectos.
Nósatraímos pessoas comqualidades e limitações que recusamosa ver emnós.
Quemnão querser próspero nosrelacionamentos?Já pensou, vocêsendo umsucessono amor, nas amizades, nas relações familiares e profissionais? O caminhoé fácilecurto.
Só depende devocê.
Cuide bemde você.
Você representa muitos.
Invista na auto-aceitação, na autovalorização.
Dessaforma, vocêestará transformandoa natureza do seuimã interiorque passará a emitir uma energia de segurançae amor que atraie enfeitiça as pessoas quevocêdeseja para suavida.
Ama-se.
Dê avocêtudoo que gostaria que os outros lhe dessem.
Sóvocê vaiestar debemcomvocê pela eternidade.
Capítulo9-Prosperidade nafamília Viver emfamília:o caminho doamorincondicional Para obrasileiro, afamília é ainstituição mais sagradae intocávelque existe.
Afamília deve ser constantemente protegida e salvaguardada.
Segundo o psicólogo CarlRogers, obrasileiro sofre de uma doença chamada “malis Familis”.
O portadordesse malconsidera a família sendo uma extensãodo seu“eu”, reagindocomose toda atitude, positiva ounegativa, dirigida afamília, fosse endereçadadiretamente para ele.
Então, quandoumapessoa de fora dafamília faz umagravo aumdeseumembro da família; ouquandofaz umfavora ummembro da família, é como se tivesse favorecido afamília toda.
Na família, a noção de individualidade é fragilizada, pois cada “eu” individuale os outros membros da família tornam-se uma coisas só, comose não houvesseseparação.
Comoa individualidade não está fortalecida, há muita interferência dos componentes da família na vida de cada um.
Eisso éconsideradocomodemonstração deamor, proteção e responsabilidade.
Aausência dissogera a família afama de desestruturada, já que opadrão convencionaléo da interferência.
Considera-se normaldizerao outro comodeve, ounão agir, oque deve, ounão fazer, sem levaremconta a individualidade de cadaum.
Essa atitudetão comumno meio familiar representa umtotaldesrespeito.
Emnomedo amore daconsideração, faz-semuitas exigências ecobranças.
Amãe, por exemplo, acha que seufilho de18 anos émuito jovem para namorar; ele deve se dedicar só aos estudos.
O pobre coitado temqueouvir esse discurso todos os dias.
Pior, aindaé opaique fica meses a fio tentando convencer o filho a escolher esta ouaquela profissão.
Afamília, como todogrupo social, éregida pornormas, regras e padrões de conduta a fimde manter seuequilíbrio e funcionamento.
Os membros dogrupo têmexpectativas mútuas que quandonão são correspondidas, acarretamconflitos.
Romper comumaregra pode, muitas vezes, significar deslealdade e traição para comos membros da família.
Ètidocomouma obrigação atender as solicitações familiares.
Umdos maiores entraves para a harmonia na relação familiarse resume emuma palavra:o deveria.
Os pais “deveriam” sermais compreensivos comos filhos, os irmãos “deveriam” ser mais amigos, os filhos “deveriam“ retribuira tençãoque os pais lhes concederam, etc.
Não estoudizendoque essas coisas não sejamimportantes, claro que são.
Mas acredito que possamser espontâneas e que cobrar essas atitudes dos membros da família só vaigerar desentendimentos.
Éimportante compreender que ninguém, mesmo na família, veio ao mundo só para nos agradar efazer oque queremos.
Não nos vemos comodevedores uns dos outros, mas como companheiros numa trajetória evolutiva.
Entendemos que somospessoas comexperiências diferentes, mas comqualidades edefeitos semelhantes e, por afinidades, optamos em participardo grupofamiliar a quepertencemos.
Caso apessoa solicite ajuda, essa ajuda só será efetiva e verdadeira se os familiares se limitaramadar sugestões, que podemser aceitas ounão.
Éimportante deixar a responsabilidade da decisão nas mãos da pessoa.
Cada umé livre para optarpelo que quer, mesmo que a opção não agrade a família.
O hábito da preocupação étambémumcomportamento muito comumno meio familiar.
Quando alguémda família temumproblema, todos sofremesepreocupam.
Aausência de aflição évista como desamor edesrespeito àdoralheia.
Afamília toda se empenha para resolver a situação, quando, muitas vezes, ointeressadonemsolicitouajuda.
Isso é intromissão edesrespeito àindividualidade dooutro.
Ser solidário não significa serresponsávelpelo outro, assumir o problema alheio e querer dar a sua solução.
Na verdade, esse é umato arrogante, próprio de quemsejulga donoda verdade edequemduvida da capacidade do outro autoprover.
O solidário éaquele que ajuda comsugestões ourecursos materiais, semassumir odrama do outro.
Construir umrelacionamento saudávelé entender que os familiares são comsão.
Você pode até passar avida inteira querendomudá-los, mais vaisefrustrar.
Èmais fácilemais inteligente, aceitá-los comosão.
Quando os pais educamosfilhos nesses padrões, transmitem-lhes mais segurança e confiabilidade emseus próprios sentimentos e emoções.
Levar acriança alidar coma própria responsabilidadeé umcaminhoseguro para osucesso nas funções que ela exercerá no futuro.
Viver emfamília é umexercício para se chegar ao amorincondicional.
Considerações finais As facilidades e dificuldades para construir umdestino próspero dependemunicamente de sua visão.
Todaescolha que você faz, aqualquer momento, modifica oumantéma estruturas que você mesmo criou.
Osubconsciente não temnoção detempo eexecuta sempre os padrões de pensamentos que vocêvalorizou.
O subconsciente segue sempre o seucomando.
O carma não existe e não há tarefaespecialque você precisecumprir para saldar seus débitos.
Oconceito demissão especial, herdado do catolicismo einfluenciadopelo espiritismo, gerouacrença nofatalismoreencarnacionista.
Essaidéia emperra nossa vida, nosso progressoe nossacriatividade.
Ao entrar navida, escolhemosas circunstâncias queenfrentaremos.
Algumas são mais fáceis de lidar, outras, mais complicadas.
Há pessoas de mentalidade próspera e criativa que logo encontrammeios para resolver seus problemas; outras, de mentalidade menos próspera, não se conformamemterque passar por situações difíceis.
Na verdade, não hádificuldades nemvítimas.
Cada umvêa vidada forma como quer.
Se uma pessoa se coloca nopapelde vítima, vaiviver uma, duas ouquantas vidas foremnecessárias para mudar esse padrão de pensamento.
Eninguémpoderá fazer essa mudança porela.
Avida seria tremendamente injusta se tivesse nos colocadonuma situação semsaída.
A natureza éperfeita emtudo e emnós.
Quando euassumia idéia de que não era vítima, comeceia descobrir as leis que regema vida e conseguimudar meudestino.
Todospodemfazer omesmo, já que esse poder é inerente ao homem.
Aforça é sua; você é ocentro e omanipuladordas suas energias.
Ècomessaforça quevocê muda seus destino da noite para odia.
Acorde para oseupoder.
AInteligência Universalé você, existe emvocê.
Issofoidito hádois milanos por Jesus.
Se vocêé aInteligência Universal, comopodeser apenas espectador dos acontecimentos?Você é oautor da própria vida, mesmoque não saiba aextensão do seupoder.
Comece aobservar como você criousituações prazerosas edesagradáveis emsuavida e perceberá comofuncionamharmonicamente aos princípios da prosperidade.
Não fique presoao passado, às idéias fatalistas e às crenças que emperramo seuprogresso.
Coloque-se dentro de você.
Respeite sua individualidade e mantenhaa consciência deque o poder foi, esempre será seu.
Desejo avocêmuito sucesso, saúde, amore harmonia.
Espero que você desenvolva umforte desejo deassumir opoder deescolher seudestino.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s