AVIVAMENTO


Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.Saltar para a navegaçãoSaltar para a pesquisa

História da teologia
Teologia cristã
Contexto[Expandir]
Visões teológicas da história[Expandir]
Credos[Expandir]
Patrística e Primeiros Concílios[Expandir]
Desenvolvimento Pós-Niceno[Expandir]
Reforma[Expandir]
Pessoas-chave[Expandir]
Portal do Cristianismo
vde

Os avivamentos (ou reavivamentos) são acontecimentos, ditos moveres espirituais, em que há a transformação de vidas em número e são típicos do protestantismo angloamericano, embora tenham ocorrido em todos os continentes. Trata-se de grandes períodos de efervescência espiritual cristã, quando muitos, na maioria milhares, são atraídos às igrejas, principalmente pentecostais, e sinais incomuns como batismo no Espírito Santo e curas em massa acontecem.

Os avivamentos geralmente começam com oração, seja por parte do avivalista que toma o rumo do acontecimento, seja por parte de outros. Um exemplo clássico foi o de William Seymour, iniciante do Avivamento na Rua Azusa em 1905, que orava em torno de sete horas por dia antes do avivamento começar.

Jonathan Edwards, teólogo e pastor calvinista norte-americano, que serviu durante o período do Primeiro Grande Despertamento (nas décadas de 1730 e 1740), escreveu sua obra “The Distinguishing Marks of a Work of the Spirit of God” (As marcas distintivas de uma obra do Espírito de Deus) como uma análise crítica de tais fenômenos avivalistas, a fim de examinar a veracidade de muitas manifestações realizadas por parte dos ouvintes. Como apresentado por ele e demais avivalistas, tanto para dar início quanto para conservar o avivamento, é necessária a ênfase na oração, no conhecimento e prática da Palavra de Deus e no testemunho de uma vida santa, tendo Jesus como verdadeiro Senhor.

Conta-se que, após uma das pregações de Charles Finney em Governeur, no estado de Nova Iorque, não houve baile ou representações teatrais por quase seis anos, tamanha a força das palavras proferidas pelo chamado apóstolo do avivamento. Ao longo de todo seu ministério pelos Estados Unidos, calcula-se que cerca de 500 mil pessoas aceitaram ao Senhor Jesus.[1]

Avivacionistas da História[editar | editar código-fonte]

John Wesley, um dos grandes avivacionistas e responsável pelo maior avivamento da Inglaterra.

Um avivacionista, também chamado “avivalista”, uma palavra que tem origem no termo em inglês “revivalist”, é uma pessoa que promove e divulga o avivamento cristão que ocorre com a mudança de comportamento de uma pessoa, um povo ou uma nação. Vários eventos podem ter lugar durante o avivamento — desde o batismo no Espírito Santo, como citado em Pentecostes (Atos 2:4), até à divulgação de outros avivamentos pelo mundo. Os principais avivacionistas da História e os respectivos lugares onde influenciaram com o início de um avivamento foram:[carece de fontes]

Além dos já citados, houve outros avivacionistas que também desempenharam papel importante em avivamentos, ou então pregam o avivamento nos dias de hoje. Exemplos são o já falecido pregador inglês Smith Wigglesworth que ajudou em muito no avivamento na Nova Zelândia no início do século passado, Paul David Cull, neo-zeolandês líder do ministério Avivamento Já!.[carece de fontes]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Pessoas

Referências

  1.  [1]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s