Feito é melhor que perfeito! O perfeccionismo pode ser seu inimigo


Você se considera perfeccionista? Se orgulha disso? Cuidado! Este hábito pode ser o que está te atrapalhando nos seus negócios.

É comum associar o perfeccionismo ao sucesso, afinal, quem busca a perfeição sempre faz um bom trabalho. O problema ocorre quando o excesso de exigência em uma tarefa o impede de concluí-la.

Um dos sinais de que o perfeccionismo está te atrapalhando é justamente esse, quando se coloca tanto esforço em alguma coisa que esta nunca fica pronta, ou quando você planeja tanto uma ideia que nunca a executa. Adiar um projeto porque ele não está bom o suficiente, ou porque falta um detalhe que você ainda não sabe muito bem qual é, pode indicar procrastinação, e não perfeccionismo.

Além de inalcançável, a perfeição cobra um preço muito alto quando a buscamos constantemente. É normal querer estabelecer um padrão elevado, querer extrair o máximo do seu potencial, mas a que custo? A diferença entre um perfeccionista saudável, digamos, e um neurótico é que o último abdica de seu lazer e até mesmo de relacionamentos em nome do seu trabalho.

Um perfeccionista saudável encara suas metas como desafios que o farão aprender, evoluir; já o perfeccionista neurótico sente medo de não concluir essas metas, e esse sentimento o paralisa, impedindo-o de analisar o todo da situação.

Admitir que se tem um problema é o primeiro passo para se tornar um perfeccionista saudável, controlado. Existem algumas dicas que podem te ajudar nessa tarefa:

Defina o limite do perfeito – até que ponto você pode otimizar um trabalho sem travar sua conclusão. Isso ajudará a definir também o seu limite pessoal, algo como: só vou escrever 3 páginas de texto, vou alterar no máximo 5 vezes a apresentação, e por aí vai. O nível de produtividade é relativo para cada pessoa, encontre o seu.

Tenha em mente que qualquer processo de criação possui diversos passos, demandando um esforço específico em cada um deles. Não se apegue demais aos desafios daquele momento apenas, tente visualizar o todo, o resultado final que você irá atingir e deixe fluir mais naturalmente. Ficar muito preso aos problemas de uma etapa pode fazer com que você não avance para a próxima e assim por diante.

Não se cobre tanto, parece clichê, mas a sua perspectiva realmente pode mudar quando você foca nas suas habilidades, conquistas e potencial, ao invés de se culpar por suas falhas. Respeite a sua própria história, lembre-se dos desafios que você já venceu e use os que surgirem para continuar melhorando. Por fim, valorize as pequenas vitórias, fique satisfeito com o trabalho que foi feito até o momento, com a conclusão de uma nova etapa, e siga assim com uma atitude mais positiva em relação ao que você está realizando.

Dedique o máximo que pode, mas não tudo o que tem. Nenhum projeto vale a sua saúde, suas noites de sono ou a harmonia da sua equipe. Aprenda a avaliar suas limitações e utilizá-las a seu favor, seus resultados crescerão muito mais quando você passar a transmitir confiança e tranquilidade. Por fim, não se frustre com a imperfeição, ela é o que nos torna humanos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s