Tipos de investidores


Investidor Profissional
O Investidor profissional é aquele que atende aos critérios descritos na instrução CVM
554. É considerado um investidor com conhecimentos avançados de mercado e, por se
enquadrar nesse perfil de investidor, terá acesso a produtos financeiros diferenciados.
Os Investidores Profissionais são:
I. instituições financeiras e demais instituições autorizadas a funcionar pelo
Banco Central do Brasil;
II. companhias seguradoras e sociedades de capitalização;
III. entidades abertas e fechadas de previdência complementar;
IV. pessoas naturais ou jurídicas que possuam investimentos financeiros em valor superior
a R$ 10.000.000,00 (dez milhões de reais) e que, adicionalmente, atestem por escrito sua
condição de investidor profissional mediante termo próprio, de acordo com o Anexo 9-A;
V. fundos de investimento;
VI. clubes de investimento, desde que tenham a carteira gerida por administrador de
carteira de valores mobiliários autorizado pela CVM;
VII. agentes autônomos de investimento, administradores de carteira, analistas e consultores
de valores mobiliários autorizados pela CVM, em relação a seus recursos próprios;
VIII. investidores não residentes.” (NR)

São considerados investidores qualificados:
I. investidores profissionais;
II. pessoas naturais ou jurídicas que possuam investimentos financeiros em valor
superior a R$ 1.000.000,00 (um milhão de reais) e que, adicionalmente, atestem
por escrito sua condição de investidor qualificado mediante termo próprio
III. as pessoas naturais que tenham sido aprovadas em exames de qualificação técnica
ou possuam certificações aprovadas pela CVM como requisitos para o registro
de agentes autônomos de investimento, administradores de carteira, analistas e
consultores de valores mobiliários, em relação a seus recursos próprios; e
IV. clubes de investimento, desde que tenham a carteira gerida por um ou mais cotistas,
que sejam investidores qualificados.” (NR)

Investidor não-residente
É a pessoa física ou jurídica, fundos e outras entidades de investimentos individuais ou
coletivas, com residência, sede ou domicílio no exterior, que investem os seus recursos no
país. Simplesmente algum investidor de fora do país que investe no Brasil.
Um dica importante: segundo a Instrução CVM 539, todo investidor não-residente
é investidor profissional, logo ele também é qualificado.
Dessa forma, a gente conclui o módulo 1. Vamos testar um pouco nosso conhecimento
desse módulo nas questões abaixo.
As questões listadas abaixo não representam necessariamente as questões que cairão em
seu exame de certificação. Como são questões de provas anteriores, pode ser que uma
ou outra caia parecida. Mas não confunda o simulado com a prova, OK?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s