Circular City: entenda o modelo de cidade sustentável para o futuro


23 de dezembro de 20194 mins. de leitura

Baseado no conceito de economia circular, sistema adota a natureza como foco central na solução dos problemas de municípios

O modelo atual de organização adotado pelas cidades faz com que muitos recursos sejam desperdiçados no dia a dia. Segundo um estudo realizado em 2018 pelo Departamento das Nações Unidas para Assuntos Econômicos e Sociais, aproximadamente 4,2 bilhões de pessoas moram em ambientes urbanos.

Conheça o maior e mais relevante evento de mobilidade urbana do Brasil

Esse número tende a aumentar consideravelmente até 2050, quando 68% da população mundial deve estar residindo em áreas urbanizadas. Dessa forma, um novo modelo de projeto sustentável para cidades foi desenvolvido com o intuito de focar o bem-estar do meio ambiente e auxiliar na construção de sociedades autossustentáveis: as cidades circulares.

Circular City, ou cidade circular, é um conceito baseado nos estudos de economia circular. O conceito econômico se baseia no desenvolvimento sustentável como norteador do planejamento de uma cidade, considerando que os recursos utilizados por um município podem ser reaproveitados, e os resíduos produzidos pela indústria podem ser reciclados visando diminuir os impactos causados à natureza.

As cidades circulares, então, têm como foco infraestruturas ecossustentáveis para a criação de cidades verdes, nas quais a natureza é utilizada como ponto-chave para o futuro do planeta.

O planejamento urbano utilizado nas cidades circulares é capaz de transformar a qualidade de vida urbana e tornar os locais mais seguros e saudáveis. Diversos países já adotam conceitos de Circular City, como Alemanha (em Berlim) e Suécia (em Malmö). A introdução de terraços e fachadas verdes, além de árvores urbanas, é capaz de auxiliar no armazenamento de água da chuva, diminuir o estresse causado pelo calor e aumentar a qualidade do ar e a biodiversidade.

Benefícios para a natureza

(Fonte: Pexels)

De acordo com o Programa das Nações Unidas para Meio Ambiente, Iniciativa para Edifícios Sustentáveis e Clima (SBCI), o mercado imobiliário é responsável por 40% do consumo de energia anual e responsável por quase um terço da emissão de gases causadores do efeito estufa relacionados com o setor. Tendo isso em vista, ter infraestrutura verde no planejamento urbano pode ajudar consideravelmente.

Os edifícios cobertos com plantas são capazes de controlar as temperaturas internas dos imóveis, o que consequentemente diminui os gastos de energia com sistemas de aquecimento e ar-condicionado, grandes influenciadores na mudança climática do planeta. Além disso, os edifícios verdes auxiliam na retirada do dióxido de carbono (poluente) do ar e contribuem para a purificação do ambiente.

O conceito de Circular City foca muito o objetivo de armazenar a água derivada de chuvas. Esse planejamento ecológico permite que os prédios sustentáveis absorvam o excesso de água, que, em cidades regulares, poderia acarretar uma sobrecarga dos sistemas de drenagem, juntando-se ao esgoto e poluindo rios.

Tendo isso em vista, a cidade de Toronto, no Canadá, tornou obrigatórios os terraços ecológicos. Servindo como uma grande esponja, requer menos energia para limpar as fontes de água, que pode ser reutilizada em sistemas de irrigação e fornecimento de água para os prédios.

Cidade sustentável, população feliz

(Fonte: Pexels)

As cidades circulares, além de muito produtivas para o meio ambiente, fornecem aos seus moradores uma visão muito agradável. Conectadas com a natureza, essas localidades são capazes até mesmo de resultar na diminuição do estresse de seus habitantes.

Segundo alguns estudos, o simples fato de estar em contato com a natureza e poder apreciar uma vista verde pode fazer com que pacientes de hospitais tenham seu tempo de recuperação reduzido. Trabalhar nesse tipo de ambientação também pode resultar na diminuição do estresse e do número de casos de depressão entre os funcionários.

Além de ser um modelo de cidade capaz de diminuir os danos ecológicos ao planeta, frear o aquecimento global e proporcionar um ambiente mais verde e atrativo, as cidades circulares são capazes de oferecer um melhor estilo de vida para seus residentes, com menos estresse e muito mais saúde.

Curtiu o assunto? Clique aqui e saiba mais sobre como a mobilidade pode melhorar os espaços.

Fontes: Organização Mundial da Saúde, The Green City Guideline, Unep-SBCI, Município de Toronto, Nações Unidas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s