Alugar sem imobiliária: 9 perigos do imóvel mal alugado


Carvalho Administradora

Em um primeiro momento pode parecer a solução perfeita: alugar sem imobiliária para economizar com o gerenciamento da locação.

No entanto, o processo de aluguel não termina quando o inquilino recebe as chaves. Pelo contrário, é só o início de um relacionamento longo que exige muita experiência no mercado imobiliário para lidar com os possíveis problemas. Sem o apoio de uma imobiliária, os locadores podem ter muitos prejuízos.

A administradora de imóveis é responsável por buscar as melhores oportunidades para os locadores, avaliar o perfil dos interessados e elaborar o contrato. É ela quem procura as melhores garantias e divulga o imóvel, dentre muitas outras atribuições.

Saiba o que você pode enfrentar quando decide alugar por conta própria.

1. Fraudes na documentação

estelionato é uma das maiores preocupações em todo tipo de comércio ou serviço no Brasil.

No mercado imobiliário não é diferente: muitos golpes têm sido aplicados a fim de tirar vantagem e, claro, dinheiro de locadores e locatários.

Quando alguém anuncia um imóvel para locação e pretende alugar sem imobiliária, pode se tornar a isca ideal de falsários. Falsos corretores ou inquilinos forjam documentos ou exploram imóveis mal administrados para conseguir o dinheiro de reserva de aluguel e desaparecer do mapa.

2. Falhas no contrato ao alugar sem imobiliária

Um contrato imobiliário exige cuidados diversos, desde a correta inserção de dados pessoais dos envolvidos até o detalhamento das cláusulas. Alugar sem imobiliária pode gerar erros em decorrência da falta de conhecimento do que pode ou não deve ser incluído no acordo.

O contrato precisa ser muito claro e objetivo para não deixar margens para interpretações duvidosas, especialmente em relação às informações financeiras do acordo.

3. Garantias insuficientes

garantia locatícia protege o proprietário da eventual falta de pagamento do aluguel. Mesmo com o contrato firmado, imprevistos podem acontecer, fazendo com que o inquilino não consiga honrar o compromisso.

Para que essa garantia seja suficiente para cobrir o período e os valores referentes ao aluguel, é preciso ter uma consultoria profissional. Alugar sem imobiliária pode não garantir esse passo importante na locação do imóvel.

4. Inadimplência

A inadimplência é um dos maiores medos de quem é proprietário de um imóvel, principalmente ao alugar sem imobiliária.

A questão é ainda mais delicada quando se trata de casa, apartamento ou mesmo imóvel comercial em condomínio. Ainda que seja responsabilidade do locatário, a falta do pagamento da taxa condominial gera problemas para o dono do imóvel.

Além do pagamento de multas, deixar de pagar o condomínio implica no impedimento do dono do imóvel de participar de assembleias, dentre outras possíveis penalidades.

Isso é motivo de preocupação porque diante perante a administração do condomínio, o dono pode ser acionado na Justiça.

Já em relação ao aluguel, o prejuízo é certo no fim do mês e pode pesar nas contas. Quem aposta na locação conta com aquela receita no planejamento e deixar de receber o dinheiro certamente vai fazer falta. Daí a importância de não alugar sem imobiliária para evitar erros na garantia locatícia.

5. Cobranças indevidas

A falha na garantia e a inadimplência podem se tornar fontes de estresse sem fim para o proprietário.

Sem o conhecimento necessário para atuar nesse sentido, muitas vezes, o dono do imóvel cobra além do que é realmente devido pelo inquilino. Todas as condições referentes a multas e juros devem estar muito claras no contrato, mas nem sempre isso acontece quando se decide alugar sem imobiliária.

Fica o alerta: exagerar na cobrança de aluguel em atraso, ignorando o contrato ou realizando os cálculos por conta própria, pode gerar indenizações. Em muitos casos, inquilinos brigam na Justiça e ganham a causa por conta de atitudes ilegítimas dos locadores.

6. Desrespeito às leis

Sem o apoio de profissionais experientes em direito imobiliário, o proprietário pode decidir realizar as cobranças por conta própria. E, então, infringir regras da Lei do Inquilinato e dos Direitos do Consumidor. Claro que o locador tem todo o direito de requerer o pagamento conforme firmado em contrato, mas existem as maneiras corretas de se fazer isso.

Na ânsia de fazer valer o contrato, os proprietários podem submeter os inquilinos a algum tipo de constrangimento, o que é crime.

Ao alugar sem imobiliária, os locadores ficam vulneráveis a processos por conta de irregularidades na condução das cobranças ou ações de despejo ilegais.

7. Perfil inadequado de inquilino

Para evitar desgastes futuros com o inquilino, o ideal é analisar com cuidado o perfil dos interessados, antes de firma a locação. Não apenas para saber se as necessidades do potencial morador se encaixam com o que o imóvel tem a oferecer, mas também para conhecer sua idoneidade.

Essa fase do processo envolve desde a elaboração dos anúncios, até a redação das cláusulas contratuais.

8. Valor de aluguel

Com mais oportunidades para divulgar os imóveis e atrair possíveis inquilinos, cresceu também a concorrência.

Na internet é muito mais fácil encontrar diversas ofertas de imóveis para alugar. Uma das formas de conseguir atrair a atenção no meio de tantos anúncios é oferecer um valor de aluguel realista.

Supervalorizar o imóvel com preços fora do mercado vão deixar o espaço vazio por muito mais tempo. Por outro lado, desconhecer o valor de mercado e alugar o imóvel por um preço inferior vai fazer o proprietário perder melhores oportunidades de receita.

É essencial contar com o respaldo de especialistas no mercado imobiliário para não perder as melhores chances.

9. Problemas de manutenção

Um imóvel mal alugado no começo pode se transformar em um mal imóvel para alugar novamente ao fim do contrato. Sem uma vistoria eficaz, o resultado pode ser mais despesas para o locador com reformas ou manutenção do imóvel.

Vistoria, contrato, perfil ideal e garantia são importantes passos do processo de locação de imóveis, que garantem não só o aspecto financeiro do contrato de aluguel, mas o cumprimento de todo o acordo.

A única forma de se precaver de tantos percalços que podem acontecer durante a locação é contratando uma administradora de imóveis. Dessa forma, os locadores aproveitam apenas os benefícios dos rendimentos, enquanto a imobiliária se encarrega de gerenciar todos os processos burocráticos.

É muito importante conhecer os perigos do imóvel mal alugado. Confira agora como achar bons inquilinos em até 45 dias.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s