Pequeno Empreendedor: Desafios e Dicas Para Alcançar o Sucesso


Quer saber como um pequeno empreendedor pode dar seus primeiros passos para o sucesso?

Então, a gente precisa contar um segredo: a jornada será longa.

Ela tem obstáculos a cada cruzamento, e você precisa olhar para os dois lados antes de atravessar.

Mesmo assim, no fim do caminho, você vai encontrar uma realidade mais próxima dos seus sonhos, com um trabalho que gosta, uma remuneração mais atraente e uma proposta de valor que melhora a vida dos seus clientes.

Parece uma boa ideia, não?

Siga a leitura para saber mais sobre os seguintes tópicos:

  • Como se tornar um pequeno empreendedor
  • Principais características do empresário de sucesso
  • Vantagens e desvantagens de investir em um novo negócio
  • Maiores desafios da jornada empreendedora
  • 7 dicas para alcançar o sucesso.

O Que É Um Pequeno Empreendedor? Como se tornar um?

O Que e Um Pequeno Empreendedor - como se tornar um pequeno empreendedor

Um pequeno empreendedor é um agente de desenvolvimento econômico.

Trata-se de alguém que cria uma solução (produto ou serviço) para um problema enfrentado pela sociedade.

E por sua proposta de valor, é remunerado financeiramente.

Essa solução pode ser uma melhoria do que empresas concorrentes já oferecem ou uma abordagem radicalmente inovadora para uma demanda de seu público-alvo.

Nessa jornada, o pequeno empreendedor deve buscar conhecimento e capacitação para ir mais longe.

E um bom começo é descobrir a origem desse termo.

O conceito de empreendedorismo já é antigo.

Em 1942, o economista austríaco Joseph A. Schumpeter definiu a figura do empreendedor como um agente básico de destruição criativa.

E a destruição criativa, segundo ele, seria um processo originado no sistema capitalista.

Uma força para a criação de novos produtos e novos métodos de produção.

Ou seja, destruir o velho para criar o novo.

Da ideia, o empreendedor parte para a ação, transformando sua solução em um negócio.

Para tirar esse sonho do papel, é preciso imaginação, determinação, organização, liderança e, idealmente, habilidade técnica nos processos essenciais ao produto ou serviço.

Um estudo do Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas), disponível em sua biblioteca virtual e conduzido por Adriane Pombo, afirma que o conceito de que a pessoa nasce empreendedora já é bastante ultrapassado.

Pesquisas mais atuais apontam que o contato com família, escola, amigos e colegas de trabalho é que desenvolve talentos e características de personalidade associadas ao empreendedorismo.

Principais características do empreendedor

  • É motivado pelo desejo de realizar
  • Tem capacidade de análise
  • Corre riscos, mas com bom senso
  • Não depende de terceiros, mas sabe atuar em equipe
  • Possui autoconfiança
  • Sabe aonde quer chegar
  • É firme em meio às dificuldades
  • É otimista, porém realista.

Passo a passo para se tornar um empreendedor

  1. Busque capacitação e conhecimento sobre gestão, administração, finanças, recursos humanos e liderança (coaching pode ser uma boa ideia)
  2. Identifique uma demanda do mercado à qual você pretende atender
  3. Crie um plano de negócios viável, com atenção especial à pesquisa da concorrência
  4. Viabilize um plano financeiro que projete todos os custos do negócio no curto e médio prazo
  5. Encontre maneiras de financiar a empresa, por meio de capital próprio, sócios, investidores ou crédito em instituições financeiras
  6. Invista tempo (e dinheiro, de acordo com seu plano de finanças) na contratação da melhor equipe para tocar o negócio junto com você
  7. Trabalhe duro
  8. Persista e avance diante dos obstáculos
  9. Reavalie sua rota de forma rotineira.

Depois de ler as dicas acima, ainda acha que empreender é um bom negócio?

Então, veja abaixo alguns dos benefícios e dificuldades de quem tira suas ideias do papel e parte para a realização dos seus sonhos.

Quais as Vantagens e Desvantagens De Ser Um Pequeno Empreendedor?

Vantagens e Desvantagens De Ser Um Pequeno Empreendedor

Em 2014, o Sebrae elaborou um estudo chamado “O céu e o inferno do empreendedorismo”, no qual apontou algumas das principais vantagens e desvantagens de ser um pequeno empresário no Brasil.

Na pesquisa, foram ouvidos mais de 1 mil empresários, distribuídos entre microempreendedores individuais, proprietários de microempresa e empresas de pequeno porte.

Vantagens

Trabalhar com o que gosta

A melhor parte, para o empreendedor de qualquer porte, é fazer aquilo que ama.

Nesse sentido, há muita liberdade para escolher o ramo de trabalho e atuar da forma que julga ser a melhor.

Ter autonomia

É você que irá decidir o formato de trabalho, quantas horas diárias e todas as características de se seu negócio..

Enfim, poderá prestar o serviço ou criar o produto da forma que achar mais conveniente.

Isso também vale para investimentos e todas as outras decisões a serem tomadas.

Gerar emprego e renda

Conquistar renda para si próprio já é bastante satisfatório.

Mas gerar oportunidades para terceiros também é muito gratificante.

Aprender com os próprios erros

Fazer tentativas, errar e acertar não deixa de ser uma vantagem.

Afinal, um pequeno empreendedor precisa descobrir o que funciona ou não no ramo em que atua.

Para quem tem o próprio negócio, cada erro pode ser aproveitado para chegar mais perto do sucesso.

Realizar sonhos

O auge da felicidade de todo pequeno empreendedor é ver seu sonho realizado.

Ainda que não se torne um milionário, ver seu projeto saindo do papel é muito gratificante.

Desvantagens

Ser o único responsável

Quando se é um pequeno empreendedor, todo o sucesso ou insucesso do negócio depende unicamente de você mesmo.

Por isso, o cuidado com todos os processos deve ser redobrado.

E o fardo disso pode não ser tão fácil de carregar.

Estresse

Quem é empreendedor acaba passando as 24 horas do dia pensando em seu negócio.

Isso, sem dúvida, aumenta o nível de estresse que, se não controlado, pode colocar a saúde em risco.

Insegurança financeira

Seja no comércio ou serviços, um pequeno empreendedor nunca sabe ao certo qual a receita que terá.

Assim como um mês pode ser bom, o outro pode ser péssimo.

E ainda restam os impostos a pagar.

Por isso, não se pode abrir mão de uma boa organização das finanças para evitar períodos de muito aperto.

Riscos

Em qualquer porte de empreendedorismo, o empresário sempre irá correr riscos.

Seja por deixar de lado um emprego estável para apostar em seu sonho ou por investir todas as suas economias em algo que não tem garantia de retorno.

Por isso, não abra mão de pesquisar e conhecer muito bem o mercado no qual irá ingressar.

Altos e baixos do negócio

Um nicho de negócios que está em alta hoje pode estar em baixa amanhã.

E o pequeno empreendedor precisa saber lidar com esse tipo de frustração, além de estar sempre estudando seu segmento para saber quais são as tendências de mercado.

Quais Os Principais Desafios do Pequeno Empreendedor?

Principais Desafios do Pequeno Empreendedor

Em 2017, um relatório da Global Entrepreneurship Monitor revelou que o sonho de empreender, no Brasil, sofreu uma queda com as incertezas econômicas dos últimos anos.

A parcela da população que manifesta a vontade de ter um negócio próprio caiu de 31,7% para 17,9% na comparação com o ano anterior.

Esse queda tem grande contraste com outro dado da pesquisa: 46,4% dos entrevistados reconhecem que há boas oportunidades de negócio nos próximos seis meses, um aumento de seis pontos percentuais em relação com os números de 2016.

Vamos tentar entender quais são os principais desafios do pequeno empreendedor?

Concorrência

No universo do empreendedorismo, a competitividade é bastante alta.

Assim como você precisa conhecer seus concorrentes, eles também estão ávidos por conhecê-lo.

E não há dúvida que eles sempre tentarão superá-lo para manterem-se no mercado.

Para lidar com essa situação, é importante fazer um benchmark abrangente e mapear todas empresas que atuam na mesma área e que competem pelo seu público.

Dependência externa

Se você precisa de matéria-prima para confeccionar um produto ou oferecer um serviço, deve contar com uma rede de fornecedores de muita credibilidade.

E em muitos momentos, vai depender da capacidade e da qualidade dessas pessoas e empresas.

Assim, abrir mão de ter controle absoluto do processo produtivo é uma das dificuldades que o pequeno empreendedor enfrenta.

Networking

pequeno empreendedor networking

Criar uma rede efetiva de relacionamento profissional não é uma tarefa fácil para quem parte do zero.

Você precisa ganhar credibilidade e autoridade na área para que outros empreendedores o respeitem.

E, muitas vezes, esse salto inicial demora.

Um dos atalhos é investir em seu marketing pessoal e no marketing de sua empresa, por meio de ações em blogs e redes sociais.

Com o reconhecimento de sua marca, você tende a ser mais aceito em círculos profissionais.

Além de reforçar sua reputação com o marketing, é importante participar de eventos, seguir outros empreendedores nas redes, assistir a palestras e cursos e tomar iniciativa nos contatos.

Controle das Finanças do Empreendimento

Se você possui pouca intimidade com números, o controle de finanças pode ser uma das etapas mais difíceis a serem cumpridas no processo de empreender.

Não basta fazer a lista mensal de receitas e despesas.

É preciso elaborar um planejamento financeiro completo, preferencialmente com uma previsão para o ano todo.

Para ajudar, muitas instituições ligadas ao empreendedorismo, como o Sebrae, oferecem ferramentas e guias de controle financeiro.

É importante buscar esse apoio.

Marketing

Cuidar da identidade visual da empresa e de um conjunto de mecanismos para a retenção e geração de novos clientes é um dos maiores desafios do pequeno empreendedor.

Afinal, não basta criar um produto ou serviço. É preciso encontrar os consumidores.

Assim, o plano de marketing deve ser criado com rigor e foco no longo prazo, para descobrir quais são os melhores caminhos para divulgar sua empresa e a sua solução ao mercado.

Para isso, não dá para olhar para o passado: mesmo em um negócio local, com foco regional, o foco deve ser nos canais digitais.

Nessa área, é bom não depender apenas de redes sociais.

Invista também em blog e e-mail marketing para engajar mais o seu público e manter uma comunicação mais direta com ele.

Além da publicidade e do conteúdo, lembre que fatores como o atendimento e o comprometimento são essenciais para o retorno do cliente.

Funcionários

Lidar com equipes requer talento e preparação.

Não são todos que nascem com a capacidade de liderar.

Por outro lado, hoje em dia há muitas formas de adquirir essa habilidade.

Então, se o seu negócio requer a contratação e a gestão de pessoas, busque conhecimento e capacitação.

Uma dica, nessa hora, é investir em um curso ou mentoria de coaching, que vai ajudá-lo a se comunicar melhor, a se colocar no lugar do outro e a liderar pessoas rumo ao crescimento do negócio.

Vendas

Se você entende muito do que faz, certamente terá facilidade em oferecer um excelente produto ou serviço.

Mas, para vendê-lo, é preciso mais do que isso.

É essencial conhecer profundamente o mercado no qual deseja ingressar, conhecer seu cliente (faixa etária, poder de compra, gostos e preferências) e saber os melhores meios de se aproximar dele.

Além de cursos nessa área, vale a pena investir na contratação de pessoas qualificadas e com experiência.

Lembre-se: a venda é o motor do negócio.

7 Dicas Para Alcançar O Sucesso Como Um Pequeno Empreendedor

Dicas Para Alcançar O Sucesso Como Um Pequeno Empreendedor

Um dos maiores desafios para o pequeno empreendedor é manter a saúde da empresa depois do primeiro ano de atividade.

Mesmo possuindo um bom planejamento, é fundamental lançar mão de diversas estratégias para a sustentabilidade do negócio.

1. Planeje-se Com Antecedência

Um planejamento estratégico é o primeiro passo rumo ao sucesso.

Por isso, é importante pensar e repensar em todos os detalhes antes de dar o passo inicial.

Como primeira medida, crie um plano de negócios bastante detalhado, com especial atenção ao seu diferencial competitivo e à concorrência na área.

Esse será um dos pilares do seu negócio, então, tome o tempo necessário para estruturá-lo adequadamente.

2. Organize-se

organização deve ser uma premissa básica de trabalho.

Desde a data de pagamento de contas até o local onde você irá trabalhar, tudo precisa ser bem esquematizado.

Assim, você perde menos tempo aparando arestas mais tarde e ganha melhores condições para fazer o seu trabalho: pensar de forma estratégica e viabilizar o crescimento do negócio.

Não é raro encontrar um pequeno empreendedor que deixa de tomar atitudes importantes por pura falta de tempo.

Para evitar esse entrave, invista na gestão de processos.

Analise cada uma das etapas até a venda do produto ou serviço.

O que compreende cada uma dessas etapas e como melhorar os procedimentos de cada uma para que elas se tornem mais eficientes?

Essa organização vai ajudá-lo a controlar melhor o seu negócio e o seu tempo.

3. Invista em Seu Time

A sua empresa é, na verdade, a soma de talentos que você contrata para tocá-la.

Então, se você tiver uma equipe, por menor que seja, é importante dar especial atenção a ela.

Manter um time motivado, sem dúvida, gera maior produtividade e comprometimento.

E para atingir esse objetivo, você pode tomar diversas medidas, como oferecer um pacote de benefícios (algum prêmio financeiro por produtividade, por exemplo) ou mesmo investir em feedback constante, mostrando as chances de crescimento profissional de cada um.

O mais importante – e o mais difícil – é conjugar a realidade da empresa com as particularidades da equipe.

4. Nunca Pare de Estudar e de se Atualizar Sobre Seu Mercado

pequeno empreendedor - Atualizar Sobre Seu Mercado

Pensar que já aprendeu muito é uma ilusão.

Nunca as relações de trabalho mudaram tão rapidamente como agora.

E a tendência é que a dinâmica se transforme ainda mais – e mais rápido.

Por isso, é preciso manter uma atualização constante para poder utilizar as novas ferramentas que vão surgindo e também para entender os novos comportamentos do consumidor.

O avanço da tecnologia tem proporcionado maravilhas, mas aqueles que param no tempo correm o risco de fechar suas portas.

5. Busque a Inovação

Empreender também é sinônimo de inovar.

Muitas vezes, essa máxima envolve o desapego.

Por mais que você goste daquilo que produz ou oferece, pode ser necessário implementar mudanças conforme o “andar da carruagem”.

É comum que, após aberta a empresa, o empreendedor perceba que seu produto ou serviço não foi aceito.

Nesses casos, a chave para o sucesso é ir mudando conforme a necessidade do cliente.

É preciso adaptar até acertar.

6. Procure Ajuda de um Mentor Experiente

Para quem está iniciando no mundo dos negócios, é de grande valia contar com o auxílio de um profissional com maior vivência.

Pode ser um outro empreendedor ou um coach, que irá ajudá-lo a direcionar suas ideias.

Nesse caso, é importante mostrar claramente o que você deseja fazer, sem aquele medo de que alguém vá copiar o seu modelo de negócio.

Ao contar com esse apoio, você vai se beneficiar não apenas da expertise nesse tipo de produto ou serviço, mas também da mentalidade e resiliência que você precisa desenvolver para seguir no jogo até a vitória.

7. Trace Objetivos e Metas Claras

Criar uma solução inovadora é apenas o início de sua jornada empreendedora.

Depois, você deve começar a estruturar o negócio e, para isso, vai precisar definir objetivos e metas claras.

Exemplo: você quer se tornar referência no marketing digital.

Para isso, pode ter, como objetivos, ganhar autoridade crescente na área, vender serviços que vão ter impacto positivo nos seus clientes e dar palestras e cursos presenciais e online.

Com essas ideias iniciais, você tem condições de delinear metas precisas, como captar 10 clientes nos próximos seis meses, criar seu primeiro curso até o fim do ano, lotar um auditório de 100 lugares em até três anos, etc.

Com esse esse planejamento inicial, tudo ficará mais fácil.

Conclusão

pequeno empreendedor sucesso

Lembra o aviso de que a jornada do pequeno empreendedor seria longa?

Este é apenas o início: o pontapé inicial da busca por conhecimento e capacitação para aumentar sua chance de sucesso e acelerar seu crescimento.

Mas esse esforço não deve se encerrar aqui.

Agora você precisa começar um planejamento detalhado e minucioso, quer servirá de guia no curto e no longo prazo.

Ao longo desse caminho, vale a pena contar com a mentoria de um coach ou até fazer um curso de coaching.

Essa metodologia se encaixa perfeitamente nos planos de quem quer reforçar habilidades e capacidades como liderança, persuasão, comunicação, motivação e produtividade.

Com ela, você terá uma série de ferramentas e técnicas que vão facilitar a conquista de seus objetivos e a realização dos seus sonhos.

Gostou das dicas sobre pequenos empreendedores e a criação de novos negócios? Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s