Como vencer um vício?


como vencer um vicio

Como vencer um vício? Considero que não há uma resposta única para essa pergunta, pois esse problema surge por uma série de motivos. Não é uma tarefa fácil, na maioria dos casos, superar um hábito nocivo para a saúde física e mental.

Em virtude da falta de perspectivas, muitas pessoas se entregam ao vício e deixam de conviver com familiares, amigos e colegas de trabalho. No entanto, à medida que um indivíduo fica mais envolvido com uma prática nociva ao organismo, mais complicado é para superá-la por conta própria.

Neste post, destacarei diversos fatores relacionados ao comportamento de uma pessoa viciada e algumas ações importantes para que ela volte a ter uma rotina saudável. Confira!

Entenda como o vício atua no cérebro

O cérebro procura manter as sensações que proporcionam prazer. Esse fator ajuda a analisar, por exemplo, os motivos de as pessoas usarem álcool e drogas. Essas substâncias, em algumas situações, dão recompensas químicas ao indivíduo, incentivando-o a repetir a dose.

Isso ocorre por causa da liberação de dopamina, responsável por oferecer a sensação de prazer. Iniciativas comuns, como comer, beber e manter uma relação sexual, fazem com que essa substância esteja presente no organismo. Dessa maneira, a pessoa se sente satisfeita ao realizar essas ações.

Por outro lado, há comportamentos nocivos ao nosso organismo (consumo de drogas ilícitas, por exemplo) que influenciam bastante o modo de as pessoas agirem. Essa postura faz com que os indivíduos fiquem viciados no uso de entorpecentes. Para superar essa dificuldade, é necessário contar com um apoio especializado, principalmente quando o grau de dependência é elevado.

Veja os principais sintomas do vício

Para avaliar como vencer um vício, é interessante pensar nos sintomas para detectá-lo com precisão. Pensando nisso, apontarei aspectos que indicam quando uma pessoa está dependente. Acompanhe!

Repetir um hábito em excesso

Você já pensou quantas vezes repetiu alguma ação durante o dia? Já percebeu que não consegue ficar muito tempo sem fazer algo que lhe desperta prazer? As respostas são cruciais para constatar se a pessoa está ou não repetindo uma atividade em excesso.

Por exemplo, um adolescente adora ficar horas jogando videogame durante o dia. É comum um jovem gostar de jogos eletrônicos. Por outro lado, esse hábito não pode sair do controle, porque afeta a capacidade de uma pessoa conviver com outros indivíduos.

Além disso, pode impactar outras ações básicas, como a alimentação, a higiene e o sono. Se um hábito for praticado de maneira excessiva, deve ser observado pelos familiares com bastante atenção. Considero isso importante para encontrar rapidamente formas de vencer o vício.

Sentir dependência química

O álcool e as demais drogas provocam a dependência química. Esse aspecto é facilmente observado pelo comportamento dos usuários. Muitos recorrem a essas substâncias várias vezes ao dia.

Em outras palavras, criam uma relação forte de dependência, que precisa ser enfrentada o mais rápido possível para evitar sérios danos ao organismo. No caso do álcool, muitos indivíduos precisam tomar uma medida radical para retomar a rotina: abandonar o consumo de maneira definitiva.

Se houver uma recaída, a dependência química pode voltar de maneira ainda mais forte. É importante que haja um grande cuidado sobre os procedimentos relacionados ao vício. Qualquer erro pode prejudicar a recuperação e dificultar que o indivíduo tenha uma maior autonomia em curto prazo.

Indicar sinais físicos

Não é tão complicado perceber que uma pessoa está viciada em determinado hábito. Uma forma de identificar a dependência é por meio de sintomas físicos que variam de acordo com o indivíduo. Eles podem envolver:

  • insônia;
  • mudança rápida de peso (ganho ou perda);
  • suor em excesso quando há a abstinência;
  • falta de apetite.

Se uma pessoa, por exemplo, fica várias horas por dia no celular, esse pode ser um sinal de que algo está errado. Hoje, usamos os smartphones para fazer uma série de atividades (pagar contas, mandar e-mail, entrar nas redes sociais etc.).

Apesar disso, afirmo que usar esse aparelho por muito tempo não é uma ação recomendada. O melhor é definir horários para evitar problemas de convivência, principalmente com os familiares em casa, que necessitam da nossa atenção.

Mostrar sinais psicológicos

Já conheceu alguma pessoa que muda radicalmente de humor apenas depois de consumir uma certa quantidade de bebida alcoólica? Provavelmente, a resposta é sim. Isso acontece porque a dependência química tem uma grande influência no comportamento.

A abstinência de um hábito provoca uma série de atitudes ligadas ao fator psicológico, por exemplo:

  • irritabilidade;
  • ansiedade;
  • depressão;
  • instabilidade emocional.

As mudanças de humor provocadas pela ausência de um determinado hábito são elementos que devem ser observados. Essa medida é uma forma de entender o vício, sendo necessária para um indivíduo ter mais qualidade de vida.

Perder o controle

Essa situação ocorre quando alguém não consegue visualizar como vencer o vício por conta própria. Nesse caso, o indivíduo precisa urgentemente de apoio da família e de profissionais de saúde para voltar a conviver com as demais pessoas de maneira tranquila.

O mau hábito se torna tão presente na rotina que a pessoa considera normal o que está fazendo, apesar das consequências ruins. Considero que a perda de controle é um caso grave, pois afeta a visão da realidade do indivíduo sobre si mesmo.

Entenda como superar um vício

Tenho certeza de que vencer hábitos negativos é algo perfeitamente viável. Para isso, é indispensável adotar uma série de atividades. Uma delas é a pessoa identificar que o hábito nocivo deve ser enfrentado de frente. Ou seja, reconhecer que é necessário mudar para viver melhor.

Também considero válido investir no autoconhecimento. Refletir sobre os fatores que estão causando o mau hábito é um passo muito importante para enfrentá-lo. Ao reconhecer as próprias limitações, a pessoa estará mais aberta a pedir ajuda aos familiares e aos profissionais de saúde.

O autoconhecimento também é importante para planejar maneiras de enfrentar o vício. Por exemplo, você pode adotar um calendário de atividades para, aos poucos, abandonar o consumo de cigarro, diminuindo-o gradativamente até perder o interesse em usá-lo no dia a dia.

À proporção que se sente mais confiante, maiores serão as chances de perceber como vencer um vício é ótimo para fortalecer a autoestima. Estar mais disposto para administrar os bons e maus momentos é crucial para não ficar refém de hábitos ruins para o organismo e o corpo.

Se você está em busca de mais qualidade de vida, é válido procurar informações sobre um método eficiente para enfrentar e superar situações que o afligem. Lembre-se de que o conhecimento é peça-chave para vencer muitas dificuldades!

vencer na vida

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s