Comece pelo mais difícil, Brian Tracy


Quem já me acompanha tem um tempo sabe que ano passado eu criei um projeto de leitura por aqui, onde eu me propus a ler um livro por mês relacionado aos temas tratados do blog (

  • produtividade,
  • organização,
  • gestão do tempo,
  • foco,
  • planejamento,
  • procrastinação,
  • motivação
  • e por aí vai) e compartilhar o conteúdo com vocês.

A ideia do projeto foi também uma forma de me incentivar a incluir no meu dia a dia mais desse tipo de leitura. Porque eu leio muito, mas estava em uma fase em que praticamente só lia livros de ficção e quase nada do que eu chamo de “leituras de aprendizado”.

Pois bem, o projeto acabou em novembro, mas isso não quer dizer que os posts sobre livros aqui no blog acabaram. Pelo contrário, ele cumpriu sua missão de me ajudar a ler mais esse tipo de obra, então os posts de resenha/resumo vão continuar por aqui. Aliás, para ver todos os posts sobre livros que eu já postei é só clicar aqui ou ir ali no menu lateral e selecionar a categoria “Livros”.

E o post de hoje é para falar de um livro super rápido de ler:

Comece pelo mais difícil, Brian Tracy.

Ele é composto por 21 capítulos, mais a introdução e a conclusão. E são capítulos bem curtos, com poucas páginas.

O que eu gostei é que ele faz um apanhado geral de vários conceitos importantes que devem se levados em consideração por quem quer ser mais produtivo. Muitos dos assuntos abordados nessa leitura são coisas que eu já falei aqui no blog e estou sempre repetindo por aí, por que são coisas básicas no que se refere à produtividade.

Por ser um livro curto, mas que ao mesmo tempo traz um grande volume de conteúdo, fica um pouco difícil um aprofundamento maior nesse conteúdo. O próprio autor menciona, no prefácio, que ele evitou se prolongar e, por isso, não serão encontrados maiores detalhes e explicações sobre as teorias e pesquisas científicas que embasam os princípios apresentados no livro.

caneca cade teclado mouse monitor canetas

Foto de Bruno Cervera em Unsplash

Assim sendo, o bom dessa leitura é que ela mostra de forma direta princípios a serem colocados em prática a medida em que se vai lendo e que, certamente, trarão melhoras na produtividade. Algo que talvez possa incomodar algumas pessoas é um leve tom de autoajuda em alguns trechos. Mas é mais uma impressão causada provavelmente pela falta de discussão a respeito do embasamento científico por trás das ideias apresentadas. No mais, como eu já disse, é uma leitura rápida e de fácil entendimento.

Vamos falar um pouco então sobre o conteúdo. Segundo o autor serão apresentados no livro 21 princípios fundamentais para a eficiência pessoal que ele reuniu ao longo de anos de estudos sobre gerenciamento do tempo, acompanhando os mais diversos especialistas e colocando em prática toda boa ideia que ele encontrava. Todos os 21 princípios vão estar apresentados em uma imagem ao final do post. Até chegar lá, quero falar de alguns deles, que reforçam vários pontos que eu já falei aqui.

Clareza de Propósito

Algo que eu sempre repito é que clareza de propósito é um ótimo antídoto para a procrastinação e um “melhorador” de produtividade. Saber porque você faz o que faz e ter em mente quais são suas metas te dá motivação para fazer o que precisa ser feito. E isso envolve outras coisas, como ter claras suas prioridades e definir objetivos concretos e metas realizáveis.

Outro ponto legal apresentado aqui é a importância de passar tudo para o papel e o poder de escrever seus objetivos. E tem ainda uma “fórmula” para estabelecer e alcançar objetivos, composta de 7 passos:

  1. determine exatamente o que você quer;
  2. escreva o que você deseja alcançar;
  3. estabeleça um prazo e, se necessário, divida em etapas menores;
  4. faça uma lista de tudo o que será necessário para alcançar seu objetivo;
  5. transforme a lista em um plano;
  6. coloque seu plano em ação imediatamente;
  7. todos os dias faça algo que se aproxime do seu objetivo.

Planeje cada dia, cada semana, cada mes

Sempre que eu tiver oportunidade vou falar sobre a importância de se planejar. Planejamento ajuda a controlar o uso do seu tempo, a ter clareza sobre quais os passos para se chegar ao resultado desejado, quais recursos serão necessários e quanto tempo levará.

Esse capítulo traz alguns dados interessantes, por exemplo, uma pesquisa que diz que a cada 5 minutos gastos com planejamento você economiza 10 minutos durante a execução. O autor sugere ainda a utilização de diferentes listas, para diferentes aspectos do planejamento: uma lista principal com todas as tarefas; uma lista mensal; uma lista semanal e uma lista diária. Ao estabelecer prazos para as tarefas da lista principal você cria a lista mensal e a semanal que, por sua vez, servem de base para a criação da lista da tarefas diárias. É um forma bem simples para você começar a se planejar.

notebook oculos caderno mouse

Foto de Stil em Unsplash

Aplique a lei das 3 tarefas

A lei das 3 tarefas indica que existem 3 tarefas essenciais sob sua responsabilidade que são as que trazem maior valor e mais contribuem para alcançar resultados. Para atingir seu potencial máximo você precisa identificar quais são essas tarefa e gastar a maior parte do seu tempo executando-as.

Mas o ponto que eu acho mais importante nesse capítulo está apresentado nessa frase: “o que importa é a qualidade do tempo no trabalho e a quantidade de tempo em casa”. Ou seja, quando estiver no momento de realizar suas tarefas e obrigações foque exclusivamente nisso e seja o mais eficiente possível. Porque quanto mais eficiente você for no seu trabalho e nas suas obrigações, mais tempo você terá para sua família, seus amigos, seus hobbies e para você mesmo.

Esse é o conceito de produtividade que eu defendo e reforço o tempo todo, apenas usando palavras diferentes. A ideia é equilíbrio, produtividade é balancear o uso do seu tempo entre obrigações e lazer, trabalho e descanso. É planejar o uso do tempo, buscar técnicas de concentração e foco, organizar suas atividades de forma a não viver uma vida só de trabalho e se esquecer do resto.

Um passo de cada vez

Esse capítulo fala sobre algo que eu considero fundamental quando de fala de projetos longos e complexos, que exigem tempo e muito trabalho. A chave é dividir qualquer tarefa grande e complicada em tarefas menores e mais simples. E começar com o que você pode fazer agora, por mínimo que pareça. Foque na execução, em como você pode agir agora para colocar sua tarefa em andamento. Mantenha seu foco sempre no que você pode fazer agora e, a medida que vai progredindo, a execução de pequenas ações se combina em resultados maiores, se tornando, inclusive, um fator motivacional

A tecnologia não comanda sua vida

A ideia abordada aqui me lembrou um ponto defendido por Tim Ferris em “Trabalhe 4 horas por semana.” Em relação a tecnologia (especialmente smartphones e internet) é dito que ela pode ser nossa melhor amiga ou pior inimiga. Quando eu falei aqui sobre ladrões de tempo, eu disse que um dos mais comuns são as redes sociais, a internet em geral e e-mails. E é dito no livro o que eu acredito: é preciso manter o relacionamento com a tecnologia sob controle.

Isso quer dizer que as redes sociais, a internet não são vilões da produtividade. Você não precisa excluir seu Facebook, Instagram ou desinstalar o Whatsapp. O que você precisa é cuidar da forma como você usa. Aqui entra também a questão do excesso de informação: é necessário aprender a controlar o fluxo de informações que chega até nós. E, de vez em quando, se afastar um pouco, fazer um “detox digital” (quero fazer um post falando mais sobre isso) pode ser muito proveitoso.

O conteúdo do livro tem muito mais além desses pontos que eu apresentei. Ele fala também sobre procrastinação criativa, sobre a importância de se concentrar nos resultados, direcionar a atenção, como usar uma agenda, focar em uma tarefa por vez, além de apresentar uma metodologia própria para definir prioridades. O infográfico a seguir apresenta todos os 21 princípios explicados no livro.

comece pelo mais dificil brian tracy 21 principios

Para terminar quero dizer que esse livro está super recomendado. Ele é quase um resumo com todos os principais conceitos relacionados a produtividade. Eu, particularmente, discordo de alguns princípios ou, ao menos, da forma como foi recomendada a aplicação deles. E tudo bem, isso não quer dizer que o livro está errado e eu estou certa e nem ao contrário. Apenas que esses pontos específicos não se aplicam na minha rotina e na minha forma de lidar com a produtividade.

Alguém por aí conhece ou já leu esse livro? Se sim, me conta sua opinião sobre ele?

Até mais,

Juliana Sales

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s