E se a plataforma travar, o que acontece?


Antes de prosseguir, preciso dizer que ver sua plataforma travar não é algo peculiar. A grande maioria de quem opera, certamente já passou por isso.

Imagine a seguinte situação.

Você está feliz da vida. Está operando a compra 10 minicontratos de dólar e a operação já andou dois pontos. Vai espera encerrar a operação com R$ 200 de lucro.

E, quando você clica no botão de venda de sua boleta, nada acontece.

Você, então, clica em todas as partes possíveis da plataforma de negociação gráfica para encerrar a operação e nada, nada, nada acontece.

Fora as vezes em que a plataforma operacional pode simplesmente congelar.

Nada funciona, como se o tempo tivesse parado, como se negócios não estivessem acontecendo, movimentando o preço. Não se iluda. Foi sua plataforma de negociação que travou. A bolsa não para.

Aí você reinicia o programa. Quando religa, a operação já está andando pra trás e os R$ 200 já são R$ 150.

Aqui temos várias possibilidades. Será que foi a sua internet que travou? Será que foi um problema na corretora, será que foi seu computador, a velocidade da internet? Será que você colocou indicadores muito pesados deixando o programa mais lento? Cada uma dessas possibilidades é passível de acontecer.

Pra evitar esse tipo de problema, minha recomendação é ter um sistema de backup. Todos os esquemas de segurança, em qualquer área, pedem um esquema “redundante”, um plano B.

Eu recomendo fortemente que você tenha, por exemplo, o aplicativo de negociação de sua corretora instalado no celular. Se acabar a luz de sua vizinhança, por exemplo, você poderá acompanhar a operação em seu telefone, usando os dados de seu plano telefônico. E, se preciso, poderá até encerrá-la imediatamente.

E, não só isso, caso tudo esteja com problemas, tenha à mão o número de telefone ou o WhatsApp de seu agente autônomo de investimento.

Ele tem condições de encerrar a operação pra você. E, ainda, o telefone de contato com sua corretora. Na dúvida, no lucro ou no prejuízo, o melhor é encerrar a operação, caso você não esteja acompanhando de maneira nenhuma, por travamento ou por falta de luz ou internet.

Aliás, esse tipo de ocorrência é mais um motivo porque, mesmo com stops ajustados, em operações de day trade, que acontecem de uma forma mais rápida, você deve acompanhar pessoalmente a movimentação do ativo. Nada de iniciar uma operação e sair para almoçar. Você pode ter surpresas desagradáveis. Além disso, stops são só ferramentas de segurança. Você pode e deve sair de uma operação caso o volume e fluxo de ordens indiquem que ela começará a andar pra trás. E pode continuar nela, acima do stop gain, se o volume indicar que o lucro pode ser ainda maior. Sobre acompanhar o fluxo e o volume, você deve acompanhar as aulas do Raio X Preditivo.

Porém, se você detectar que o problema operacional não foi causado nem por seu computador, nem por sua internet ou por uma queda de luz, provavelmente o problema foi na corretora.

Geralmente, as corretoras quando admitem que o problema foi com elas, renegociam os valores perdidos com os prejudicados. Porém, se isso não acontecer, você precisará buscar os seus direitos legalmente. Busque também ajuda de seu agente autônomo: embora ele esteja ligado à corretora, é pra você que ele trabalha. Ele lhe dará as melhores orientações.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s