Riscos presentes na negociação, Análise técnica, Análise fundamentalista


O mercado de ações, assim como outros investimentos, apresenta riscos. No caso do
mercado de ações, somente 2 riscos são presentes, sendo eles:
Como escolher uma ação
Se você, assim como eu, é uma pessoa ávida por conhecimentos de mercado, deve
estar se perguntando: “como escolher uma ação já que temos muitas variáveis que
envolve uma empresa?”
Para responder essa pergunta, temos de lançar mão das “escolas de análises”. Basicamente,
vamos falar sobre metodologias de precificação de ações para encontrar um papel com
preço ideal – seja para realizar day trade, swing trade ou Buy and Hold.

Análise técnica – análise gráfica
O primeiro modo de escolher uma ação é a análise técnica (também conhecida como análise gráfica). Ela estabelece projeções para os preços das ações, baseando-se na observação do comportamento passado.
Aliada a isso, a análise técnica de ações sabe que o mercado de ações é formado por seres
humanos e que os os mesmos têm, por natureza, tendências a seguir certos padrões de
comportamento, como a demanda e oferta, a evolução passada dos volumes negociados e os preços das ações.
Agora que entendemos o conceito de análise técnica, vamos discutir sobre resistência e suporte. Para isso, invocamos duas figuras icônicas no mercado de ações: o Touro e o Urso.
Os próximos conceitos importantes são os de Suporte e Resistência. Muitas vezes, ouvimos
os analistas técnicos falarem sobre a batalha entre touros e ursos – ou a luta entre
compradores e vendedores, que acontece devido à dificuldade dos preços de moverem-se
para cima ou para baixo.

O Touro, que é um símbolo do mercado, faz o movimento para cima quando ataca com
os chifres para superar a resistência, que seria, aqui, o nível de preço em que uma ação
raramente consegue ficar, acima de um determinado patamar de preço.
O Urso, outro símbolo do mercado, faz o movimento com os braços, golpeando para baixo,
buscando romper o suporte, ou seja, o nível de preço em que raramente a ação atinge,
abaixo de um determinado patamar de preço.
O Touro e o Urso lutam para superar os patamares de preços de uma ação.

Abaixo temos um exemplo de um gráfico de análise de preço de ações:
Esse gráfico mostra a evolução de preços de uma determinada ação ao longo do tempo.
A linha azul do gráfico é chamada linha de tendência. Sendo assim, no momento que em
foi “fotografada”, essa ação estava com tendência de queda de preço. A linha vermelha
inferior (A, B e C) é chamada de suporte – pois é o momento em que o preço do ativo
encontra um “suporte” contra a queda e começa a subir (hora de apostar na compra). A
linha vermelha superior é chamada de linha de resistência, pois entende-se que o preço
ali encontra uma resistência e começa a cair (hora de apostar na venda).
Em resumo, a análise técnica estuda as movimentações nos preços passados e, a partir daí,
explica a sua evolução futura. É uma análise para investidores que querem operar a curto prazo.

Análise fundamentalista
A análise fundamentalista tem como objetivo diagnosticar o valor justo de uma empresa,
a fim de entender se o preço da ação está no valor justo ou não.

Ela se utiliza dados para fundamentar a análise:
⯀ Demonstração financeira;
⯀ Posicionamento estratégico;
⯀ Cenário macroeconômico.

Quando o valor justo da empresa for maior que o do negociado no mercado, existe uma oportunidade para investimentos, pois, devido à demanda, os preços tendem a se igualar com o passar do tempo.

Para entender o que é análise fundamentalista, podemos simplificar que ela serve para responder a certas perguntas, como:
⯀ A receita da empresa está crescendo?
⯀ A empresa está sendo lucrativa?
⯀ A empresa está em uma posição de mercado forte o suficiente para vencer os seus concorrentes no futuro?
⯀ A empresa é capaz de pagar suas dívidas?

Naturalmente, estas são algumas das muitas questões envolvidas. No entanto, existem literalmente centenas de outras perguntas que você poderá ter sobre uma empresa.
Tudo, porém, resume-se a apenas uma: as ações da empresa são consideradas um bom investimento? Pense na análise fundamentalista como uma caixa de ferramentas para ajudá-lo a responder tal pergunta.
A análise fundamentalista nos ajuda a encontrar o preço “ideal” de uma ação, e existem alguns indicadores utilizados para isso. É sobre eles que iremos falar a seguir.

análise fundamentalista

https://pt.wikipedia.org/wiki/An%C3%A1lise_fundamentalista

Análise fundamentalista (ou Análise fundamental) é a análise da situação financeira, econômica e mercadológica de uma empresa, um setor ou dado econômico, uma commodity ou uma moeda e suas expectativas e projeções para o futuro.[1]

A análise fundamentalista é um campo da análise econômica que lida com um amplo espectro de análises e interpretação das mesmas; indo da macro à microeconomia, passando por finanças internacionais até ciências política e econômica[2]. Variando suas interpretações de um grau razoável de possível acuidade ao total subjetivismo, visto que tais análises e interpretações podem ir desde uma relativamente simples análise e interpretação de balanços de uma única empresa até a possível influência que dados ecônomicos nacionais possam ter sobre o desempenho desta mesma empresa e/ou sobre todo o setor da economia no qual esta empresa está inserida, e/ou o câmbio (no caso de ser uma empresa com negócios internacionais), e/ou numa commodity (dependendo de quais insumos são matérias-primas desta empresa). E isto apenas em relação à análise fundamentalista de uma única empresa.[3]

Porém, a análise fundamentalista não lida apenas com análises de empresas e corporações, mas também de países (grau de risco de investimento), regiões (idem), commodities (matéria-primas), etc. Explica-se assim o amplo e subjetivo espectro de análises que podem ou não estar interligadas em diferentes graus de correlação.

Por exemplo, a análise fundamentalista de uma empresa de equipamento militar privada que esteja lista na Bolsa de Valores de Londres, tem de levar inúmeros fatores em consideração:

Quantas vezes a mesma abriu e fechou Capital (algo muito comum neste ramo), por quais motivos? Isto afetou os lucros ou a própria empresa? De que maneira? Quais são seus principais clientes (multinacionais, líderes políticos e militares formais, senhores da guerra, ou todos)? Em que regiões do globo atua? Quais já atuou, por que deixou de atuar, qual seu retrospecto de retiradas? Foram forçadas ou acordadas? Novamente, como isto afetou os lucros ou a própria empresa? Qual seu grau de relacionamento parlamentar e com a indústria armamentista em seu país de origem?;[4]
são apenas algumas das questões que um analista fundamentalista tem de responder neste caso, o que demonstra o quão ampla pode ser uma análise deste tipo.

E devido a isto, a exemplo de outras formas de análise, como a técnica ou a quantitativa, é uma modalidade de análise igualmente sujeita a risco, falhas, vieses de cognição e com graus de fragilidade em relação à incerteza, tanto maiores quanto mais ampla for sua extensão.[5][6][7]

Análise de empresas[editar | editar código-fonte]

No básico de uma análise de empresa, são analisados os dados econômicos considerados “fundamentais” de uma empresa, obtidos no balanço, na (análise contábil), verificados a situação do mercado, seu patrimônio, etc. [8] Essa análise é normalmente utilizada para definir o valor de mercado de uma empresa e comparar com sua cotação atual no mercado.[9]

Neste caso, o analista fundamentalista se baseia nas demonstrações contábeis da empresa, além de notícias como fatos relevantes, dividendos, dentre outros. A partir destas informações, o analista avalia o valor teoricamente “justo” da empresa e compara com o valor de mercado atual (número de ações disponíveis no mercado x a cotação atual das ações da empresa).[10]

Benjamin Grahan em sua obra de 1949, “O Investidor Inteligente” estabeleceu as bases das diversas vertentes da análise fundamentalista, baseada na perspectiva de futuro de empresas em desenvolvimento. Grahan foi o mentor do início da carreira de investidor de Warren Buffett, que aprendeu a análise de empresas e solidificou o conceito de investimento de longo prazo em ações por meio dos fundamentos[11].

Referências

  1.  Zvi Bodie, Alex Kane & Alan J.Marcus “Fundamentos de Investimentos” McGraw-Hill 1998 Capítulo 12 “Análise Macroeconômica e Setorial” ISBN 0216164592
  2.  «Parte 1: Análise Fundamentalista – Introdução | Opções Binárias»Opções Binárias. 13 de agosto de 2017
  3.  Ibidem Bodie, Kane & Marcus 1998
  4.  Uesseler; Rolf “Guerra como prestação de serviços” Editora Estação Liberdade 2008 Parte 1 “A guerra como negócio” – Capítulos: 1 “Os novos mercenários”, 2 “Empresas militares”, 3 “Os Clientes” e 4 “Mercados globais da violência” ISBN 9788574481517
  5.  Taleb; Nassim “Iludido pelo Acaso” Ed. Record 2004 págs 294 (a partir do 2º parágrafo) à 296 ISBN 8501065110
  6.  Max Gunther; “Os Axiomas de Zurique“, 1ª edição na língua original 1985. Editora Record 2006 Axiomas nrs. 4 & 12 ISBN 8501033502
  7.  Watts; Duncan J. “Tudo é Obvio; desde que você saiba a resposta (como o senso comum nos engana)” Editora Paz & Terra 2011 Parte I, Capítulo 6 “O sonho da previsão” –
    do último parágrafo, pág. 135 ao final do capítulo. E do último parágrafo da pág. 164 à pág. 172
  8.  «Parte 2: Análise Fundamentalista – Os fundamentos (Vídeo) | Opções Binárias»Opções Binárias. 25 de agosto de 2017
  9.  Carlos Alberto Debastiani, Felipe Augusto Russo “Avaliando Empresas, Investindo em Ações”,(2008), Novatec
  10.  «Análise Fundamentalista | Opções Binárias»Opções Binárias. Consultado em 27 de setembro de 2017
  11.  Rojo, C. A. Investimento em Small Caps: cenários do mercado brasileiro. Relatório de pesquisa de pós-doutorado FEA/USP. eBook Kindle Amazon.com.br. Cascavel: Assoeste, 2014. ISBN 9788599994436

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s