“A Felicidade é o Caminho”


segunda-feira, 1 de junho de 2020

Pensamento/Lema da semana #503

A melhor maneira de tornar as crianças boas, 
é torná-las felizes.”
Oscar Wilde
Foto: StockSnap
…………………………………………………….
A Felicidade é o Caminho” também está aqui:

segunda-feira, 25 de maio de 2020

Pensamento/Lema da semana #502

A felicidade é saber viver o hoje.”
Ana Couto
…………………………………………………….
A Felicidade é o Caminho” também está aqui:

quinta-feira, 21 de maio de 2020

Livros – resumos & opiniões

Eis uma lista dos livros sobre os quais dei opinião ou fiz um breve resumo, com respectivos links para os posts (em constante actualização):

😃 Felicidade (Psicologia Positiva)

O Livro do Hygge” de Meik Wiking

🙏 Meditação

52 meditações para crianças” de Susana Guerreiro

👪 Educação e Parentalidade Positiva
⏰ Gestão de Tempo

O Método Bullet Journal” de Ryder Carroll
Tempo para Tudo – Organização e Gestão Pessoal” da Deco Proteste

 📝 Destralhe e organização
💉Saúde

Anti Cancro” de David Servan-Schreiber
Costas Saudáveis” de Suzanne Martin
Uma casa mais saudável, uma família mais feliz” de Marcelina Guimarães e Miguel Fernandes
Vencer a Depressão com a Psicologia Positiva” de Miriam Akhtar

🍀 Ecologia
🌸 Espiritualidade

Liberta-te de Pensamentos Tóxicos de Rute Caldeira
Provas da Vida Depois da Morte – A ciência das experiências de quase morte” do Dr. Jeffrey Long e de Paul Perry

🌿 Outros livros (de bem-estar em geral)
🍏🍲 Livros de Receitas

Cozinha Prática para o Dia-a-dia
Ingrediente Secreto” de Henrique Sá Pessoa (volumes 1, 2 e 3)
MasterChef – Curso de Cozinha
Natural” de Joana Alves
Receitas Saudáveis” de Jamie Oliver

BOOK HAUL’s e outros:
Livros que melhoraram a minha vida (ponto de situação a 18/12/2013)
Livros que melhoraram a minha vida #2 (ponto de situação a 10/07/2019)

Livros do 1.º semestre de 2017
Livros do Verão de 2017
Livros dos últimos meses de 2017
Livros do 1.º semestre de 2018
Livros do 2.º semestre de 2018
Livros do 1.º semestre de 2019

terça-feira, 19 de maio de 2020

A importância de ter um «fundo de emergência»

Há dias ouvia uma youtuber minimalista falar da importância de poupar e, de como é importante estarmos preparados para os imprevistos. É muito bom usufruir dos prazeres da vida, comprar aquilo que nos faz sentir bem, mas ninguém está livre de precisar de dinheiro extra, numa emergência.
Isto fez-me recuar aos tempos em que lia (imenso) sobre poupanças domésticas. Na altura, queria livrar-me da dívida que fiz para comprar casa. E foi graças a isso que aprendi uma série de truques e consegui livrar-me da tal dívida.
Mas agora, com esta pandemia, percebi a importância de ter um fundo de emergência. Quem fala da pandemia, fala de outros imprevistos: alguma avaria no carro ou dentro de casa, um acidente, uma doença, uma situação de desemprego, etc. São situações que alteram completamente a rotina. Por isso, mais vale estar prevenido.
Como criar um fundo de emergência
1) Regista tudo o que ganhas mensalmente (no caso de seres empresário/a ou trabalhador/a independente, podes fazer a média mensal, baseado/a nos teus ganhos anuais).
2) Regista todas as tuas despesas mensais.
3) Analisa agora as tuas despesas. Quais são as essenciais e o que é supérfluo – aquelas despesas que  podes cortar? (Ex. compras por impulso, cafés em excesso, demasiados almoços fora de casa, etc.). [No fundo, com isto, estarás a criar um orçamento mensal].
4) Aprende dicas de poupança (ex. como poupar nas compras, evitar o desperdício alimentar, levar uma vida minimalista em que só tens o que realmente amas e/ou é útil, etc.).
5) Inclui nas despesas, uma rubrica mensal relativa à amortização de dívidas. Livrares-te delas é uma prioridade!
6) Com as poupanças que irás fazer, logo que recebas o ordenado, põe um valor de parte (os especialistas costumam sugerir 10% do vencimento – mas se não for possível, coloca o que conseguires, por pouco que seja). Faz isto todos os meses.
7) Por último, mentaliza-te que só deverás utilizar esta poupança, numa situação de real emergência. Não cedas a tentações! Pensa que assim estarás preparado/a se algo inesperado acontecer (e isso, contribuirá para reduzir, e muito, o stress, que essas situações geram).
A ideia não é que passes a fazer uma vida de monge, em que nunca te possas divertir ou comprar nada que gostes. Há formas prazerosas de relaxares, que são gratuitas ou que envolvem muito pouco dinheiro. Podes optar também por comprar menos, mas de mais qualidade e maior durabilidade.
Qual o valor a colocar no fundo de emergência
O ideal é que o teu fundo de emergência inclua pelo menos de seis meses a um ano, o valor das tuas despesas mensais. Dois anos, então, seria perfeito! Mas mesmo que o teu ordenado seja baixo, tenta pôr alguma coisa de parte (por menor que seja o valor). Como diz o povo: “Grão a grão, enche a galinha o papo“.
Sugestões de leitura com dicas de poupança
– Podes encontrar algumas sugestões no separador “dinheiro” deste blog.
– Partilho contigo, alguns dos livros que me inspiraram a fazer poupanças há alguns anos atrás:

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s