5 razões para achar a natureza incrível (e louca)


A beleza e diversidade da natureza é algo que encanta a todos nós, com tantos animais, plantas, rios e paisagens de tirar o fôlego. No entanto, uma face da natureza é um tanto quanto esquisita. Já ouviu falar de peixes que mudam de sexo, de mosquitos comedores de cérebros de formigas, ou de fungos que escravizam insetos? Não? Confira essa lista de, hummm, “estratégias de sobrevivência” bastante peculiares.


#01 Bactérias que odeiam os machos

As bactérias Wolbachia sp. são parasitas intracelulares obrigatórios (se instalam dentro das células do organismo) de várias famílias de insetos, como vespas, tatuzinhos, joaninhas, borboletas e nematódeos. As Wolbachia sp. causam alguns efeitos no inseto hospedeiro, que são:

  • Feminização, fazendo com que os machos se desenvolvam como fêmeas;
  • Mortandade de insetos machos;
  • Indução da partenogênese, que é o desenvolvimento de ovos não fertilizados, o que gera o crescimento apenas de fêmeas.

Como vocês notaram, a Wolbachia sp. gosta apenas de insetos fêmeas… Mas por quê? Ela só consegue se reproduzir dentro de ovos de fêmeas: portanto, essas estratégias aumentam sua chance de sobrevivência.

Fonte: makeagif

“QUERO TODO MUNDO SINGLE LADY”

“QUERO TODO MUNDO SINGLE LADY”

#02 Insetos zumbis

Os fungos do gênero Cordyceps sp. são endoparasitas que atacam principalmente insetos e outros artrópodes. Eles são capazes de manipular o comportamento do inseto infectado, levando-os a ambientes adequados para o desenvolvimento fúngico. Assim, o inseto se fixa neste lugar e o fungo começa a crescer dentro da cavidade corporal, mas sem atingir os órgãos vitais. Ou seja: o fungo “escraviza” o inseto, tornando-o uma espécie de zumbi. Após a morte do hospedeiro, o fungo continua crescendo sobre o cadáver do animal morto. No mínimo, bizarro.

Quer vê-lo em ação? Aperta o play!

#03 Gulosa demais

Era uma vez uma cobra que comeu uma centopeia. Mas essa história não termina aqui.

A cobra em questão chama-se Vipera ammodytes, considerada a mais venenosa da Europa. Apesar de esta cobra ser extremamente perigosa, tanto para humanos como animais, a centopeia não ficou satisfeita com seu destino e decidiu enfrentá-la: comeu seu estômago de dentro para fora!!!

Fonte: sedeinsana

MIGA, APENAS PARE!

MIGA, APENAS PARE!

Esta cena bizarra foi vista em 2013, na ilha de Golem Grad, conhecida como “Ilha das Serpentes”, na Macedônia. Após análise, os cientistas observaram que a cobra não tinha mais os órgãos viscerais, ou seja: a centopeia os comeu e ocupou todo o volume do corpo. Apesar de todos os esforços, nenhuma das duas sobreviveu. Os pesquisadores concluíram que a cobra foi gulosa demais: a centopeia era apenas 5 centímetros menor que ela, e também era mais pesada.

Lição: nunca subestime seu adversário!

#04 Devoradoras de cérebros

Sabe aquelas formiguinhas vermelhas que mordem os pés das pessoas, odiadas por todos? Pois é, elas são as vítimas da vez.

As moscas fêmeas de Pseudacteon sp. colocam seus ovos no corpo dessa formiga, e as larvas crescem e devoram seus cérebros. As pobres formigas não morrem imediatamente: ficam desorientadas por alguns dias, até que não resistem e sua cabeça cai do seu corpo. Nesse estágio, a mosca está na forma de pupa e continua a se desenvolver na cavidade da cabeça da formiga, até emergir na forma adulta e sair voando. Não deve ser um jeito muito legal de morrer…

Fonte: bugmugs

Mosca, a senhora é destruidora de cérebros mesmo!

Mosca, a senhora é destruidora de cérebros mesmo!

#05 Peixes trans

Você sabia que 10% das espécies de peixes trocam de sexo uma vez na vida?! Esses peixes são capazes de realizar  a inversão sexual: ou seja, conseguem trocar de sexo a partir de estímulos do ambiente. Podem passar de machos para fêmeas ou vice-versa, em um processo que pode levar algumas semanas, ou até mesmo meses. A inversão ocorre quando a proporção entre machos e fêmeas sofre algum desequilíbrio, fazendo com que a espécie tenha vantagem reprodutiva. Um exemplo é o Amphiprion melanopus, também conhecido como peixe-palhaço-fogo.

Fonte: ipaq

“Eu sou o que eu quiser”

“Eu sou o que eu quiser”


Quem sou eu

Eu sou Caroline Salvati, tenho 23 anos e sou formada em biotecnologia na UFRGS. Viciada em viajar, produtora de cupcakes e apaixonada por aprender línguas novas estão entre as minhas características. Além disso, sou curiosa por natureza e encontrei na ciência o meu lugar.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s