Veja Por Que Não Devemos Evitar o Caminho Mais Difícil


O Presidente Monson deu um discurso na conferência geral de abril de 2016 e disse, “Escolhamos sempre fazer o certo mais difícil em vez de fazer o errado mais fácil”.

O Presidente Monson quer que escolhamos deliberadamente as coisas difíceis? Sim. Escolher o certo quase sempre será mais difícil, mas nos fará mais feliz e resultará e, mais progresso.

A Facilidade da Era Moderna

É a natureza humana evitar alguma coisa difícil ou desconfortável. Na história do mundo, a maioria das pessoas se depara com algo difícil todo dia – procurando sobreviver e prover o sustento. Elas não tiveram todas as conveniências da era moderna que temos que tira muitas tarefas fisicamente difíceis de nossa vida, como as máquinas de lavar louça ou as mercearias. A tecnologia também evita que enfrentemos situações difíceis e nos ajuda a resolver a vida. Pense na facilidade de enviar mensagens de texto em vez de conversar cara a cara!

Evitamos grande parte do trabalho de nossos antepassados, mas existem consequências para isto? Nossa busca constante por facilidade e conforto está fazendo com que deixemos de receber as bênçãos do trabalho? Bênçãos como mais saúde, satisfação ao final de um dia difícil, relações mais significativas ou progressão maior?

As Bênçãos do Trabalho

O trabalho é o que nos faz progredir. O trabalho físico nos deixa mais fortes e aptos. O trabalho de preparar e cozinhar alimentos bons nos deixam mais saudáveis. O trabalho físico de ler as escrituras, escrever no diário e frequentar a Igreja e o templo permitem-nos crescer espiritualmente. O trabalho mental de ponderar de verdade, meditar e orar abre nossa mente para receber revelação pessoal e ouvir os sussurros do Espírito Santo.

Cada “certo mais difícil” leva a mais felicidade do que o “errado mais fácil”. O errado mais fácil pode trazer sentimentos temporários de felicidade preguiçosa, mas nos sentimos mais felizes quando nos esforçamos para fazer coisas que significativas para nós e alinhadas com nossos valores.

Pequenas Escolhas, Grandes Resultados

Leia um livro com seus filhos rechonchudos em vez de ver TV. Respire fundo e segure a língua da próxima vez que ficar com raiva. Fazer uma refeição caseira saudável em vez de comprar fast-food. Reserve tempo para refletir e meditar em vez de passar tempo em mídias sociais. Tire aquele jogo de tabuleiro empoeirado do armário para jogar alguém em vez de assistir Netflix novamente. Se apresente para aquela pessoa que está sozinha em vez de ficar no seu círculo falando com seus amigos. Elogie um estranho em vez de guardar a gentileza para você.

Da próxima vez que precisar fazer uma escolha, pense sobre a pessoa você quer ser daqui a 1, 10 ou 40 anos. Qual escolha vai levar aproximar você mais dessa pessoa?

Vamos permitir-nos sentir um pouco desconfortáveis. Não conseguimos crescer sem um pouco de dor, sem passar por algo difícil. Vamos sair da zona de conforto e ver como é bom um final de dia de trabalho árduo, no qual escolhemos fazer o “certo mais difícil”.

Escrito por Rachael Mulder e traduzido por Luciana Fiallo.

Fonte: millennialmorms.com

Saiba mais:

A difícil decisão entre honrar meus pais e servir uma missão

 

Exercício: Como Transpirar Pode Ajudar Você a Se Arrepender

 

Para Mães Sobrecarregadas: Seis Etapas Para Encontrar Mais Equilíbrio

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: