Aprenda os níveis da formação do Reiki


Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras
Ouvir:0:00

O Reiki é uma técnica milenar japonesa de canalização de energia que busca o equilíbrio entre o corpo físico e os estados emocional, mental e energético. Esta técnica, de acordo com o sistema tradicional, é dividida em três níveis diferentes, sendo que o terceiro tem uma subdivisão, totalizando, então, quatro níveis.

Conheça, abaixo, as principais particularidades de cada nível e qual o foco de ensinamento e aprendizado de cada um deles.

]

Nível 1

O primeiro nível do Reiki é conhecido no oriente como Shoden e, no ocidente, como O Despertar. Nesta etapa, o reikiano inicia um processo de entendimento sobre ter o controle de suas próprias ações e amplia sua visão sobre as situações da vida. Ele foca em sua própria pessoa e na autoaplicação das técnicas de restabelecimento energético. Neste nível, a pessoa pode aplicar o Reiki apenas com o contato físico estabelecido com as mãos. Começa a desenvolver a capacidade de canalizar a energia salutar do Reiki para tratamentos.

Nível 2

Conhecido no ocidente como A Transformação e no oriente como Okuden, o segundo nível conta com o ensinamento de três mantras, que são palavras sagradas, e três yantras, que são símbolos espirituais. Com isso, o reikiano passa a ter maior conhecimento e ligação mais profunda com o tratamento, permitindo que ultrapasse os contatos físicos. Ou seja, é possível, a partir de então, realizar o Reiki à distância, inclusive no que diz respeito ao passado, promovendo o tratamento de traumas e, ao futuro, realizando proteções.

Nível 3 A

O nível 3 A é chamado de A Realização ou Mestre Interior. No oriente, esta etapa é conhecida como Shinpiden. Com os aprendizados adquiridos nesse nível, o praticante tem a possibilidade de enviar Reiki para várias pessoas ao mesmo tempo. Novas técnicas são contempladas, além do foco na essência do ser, que não é o corpo físico. Com todo esse conjunto de fatores, ao concluir este nível, o reikiano tem a possibilidade de enviar energia, equilibrar níveis energéticos e harmonizar os ambientes ao seu redor.

Nível 3 B

O nível 3 B é conhecido como O Mestrado. Shihan-Kaku é o nome dado no oriente. Este é o último nível e, nele, o praticante se torna um assistente para ter ainda mais vivência de todas as técnicas que aprendeu ao longo as etapas anteriores. Ao concluir o Shihan-Kaku, torna-se mestre de Reiki.

Vale dizer que o título de mestre é dado ao aluno somente quando o seu próprio mestre entende que ele está preparado e que o tempo de estudo foi o suficiente para evoluir, aprender o necessário e, sobretudo, entender a responsabilidade de ser um mestre do Reiki e de ser responsável pela formação de outros reikianos.


Texto escrito por Giovanna Frugis da Equipe Eu Sem Fronteiras

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s