Uma força para o bem – Introdução — Dalai Lama


Introdução — Dalai Lama (84 anos em 2019)

Os 56 anos que se passaram desde que deixei o Tibete como refugiado para viver em liberdade na Índia foram difíceis para os tibetanos, inclusive para mim. Um provérbio de nossa tradição que ajudou a nos manter de pé é tentar transformar as mais adversas circunstâncias em oportunidades. No meu
caso, a vida de refugiado expandiu meus horizontes. Se tivesse permanecido
no Tibete, é bem provável que ficasse ilhado do mundo exterior, afastado de
desafios e de distintos pontos de vista. Com a fuga, tive a sorte de poder viajar
para vários países, conhecer pessoas diferentes, aprender com suas experiências e compartilhar as minhas. Isso combina com meu temperamento avesso
à formalidade — que só serve para distanciar as pessoas.
Como ser humano, reconheço que meu bem-estar depende dos outros, e
por isso cuidar dos outros é uma responsabilidade moral que levo muito a sério.
É uma utopia pensar que bastam orações ou bons pensamentos para garantir
o futuro da humanidade. É preciso agir. Assim, meu primeiro compromisso
é contribuir para a felicidade humana da melhor forma possível. Também sou
monge budista, e minha experiência me diz que todas as tradições religiosas
têm potencial para passar uma mensagem de amor e compaixão. Então, meu
segundo compromisso é semear a harmonia e a amizade entre elas. Como
tibetano, e apesar de ter me afastado da responsabilidade política, meu terceiro compromisso é fazer tudo o que puder para ajudar meu povo, a cultura
budista e o meio ambiente do Tibete — os dois últimos sob grande ameaça
de destruição.
Estou muito feliz por meu velho amigo Daniel Goleman ter escrito este livro
que explora e descreve como esses compromissos básicos se desdobraram ao
longo de várias décadas. Como escritor experiente e alguém com interesse ativo
na ciência de nosso mundo interior e exterior, ele sempre me ajudou muito e
está plenamente qualificado para expressar tudo de forma clara, como fez aqui.
O objetivo de sermos seres humanos mais felizes, vivendo juntos e apoiando uns aos outros na busca por um mundo mais pacífico, é, acredito, algo que
podemos alcançar. Mas para isso é preciso ter visão ampla e uma perspectiva
de longo prazo. A mudança em nós e no mundo em que vivemos não pode ser
feita às pressas; é preciso tempo. Porém, se não nos esforçarmos, nada acontecerá. Acima de tudo, espero que os leitores entendam que tal mudança não
ocorrerá devido a decisões governamentais ou da onu. A mudança verdadeira
se dará quando os indivíduos se transformarem, guiados por valores que estão
no cerne de todos os sistemas éticos humanos, nas descobertas científicas e
no bom senso. Ao ler este livro, não se esqueça de que, como seres humanos
dotados de incrível inteligência e de potencial para desenvolver um coração
caloroso, cada um de nós pode se tornar uma força para o bem.
8 de fevereiro de 2015

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s