Dez Fatores – “Conheça o Budismo”


Episódio #6 da série “Conheça o Budismo” no Brasil Seikyo TV

POR SEIKYO POST | 09 MAI 2019

O episódio #5 da série Conheça o Budismo explora o princípio da Possessão Mútua dos Dez Mundos e nos ensina a olhar para todas as pessoas de maneira humana, mostrando a melhor maneira de conviver com os outros. Se você ainda não viu esse episódio, corre lá no canal e assista!

 

dez mundos

(jap. jikkai) Originalmente, os dez mundos eram vistos como locais fisicamente distintos, cada um deles habitado pelos respectivos seres. Entretanto, o Sutra do Lótus ensina que cada um dos dez mundos contém inerentemente todos os dez. Com base nessa perspectiva, o conceito de dez mundos pode ser interpretado como estados de vida potenciais existentes em cada ser, ou seja, dez condições ou estados de vida que toda pessoa pode manifestar ou experimentar a qualquer momento. Assim, os dez mundos correspondem, respectivamente, aos estados de:

  • 1) inferno;
  • 2) fome;
  • 3) animalidade;
  • 4) ira;
  • 5) tranquilidade ou humanidade;
  • 6) alegria;
  • 7) erudição;
  • 8) autorrealização;
  • 9) bodisatva; e
  • 10) buda.

Você já se perguntou por que dentre tantas maneiras de ser e existir você é assim? Porque você tem essa aparência e essa personalidade? E por que esses pontos mudam conforme os acontecimentos do nosso dia a dia?

Sejam quais forem as respostas para essas perguntas, você, da maneira como você é, pode influenciar as pessoas ao seu redor e consequentemente transformar qualquer ambiente. Portanto somos todos influenciadores na vida real e a teoria dos Dez Fatores da Vida te mostra exatamente como isso funciona na prática!



Os quatro sofrimentos

Logo no início do vídeo falamos sobre os quatro sofrimentos, nascimento, envelhecimento, doença e morte.

O que os torna sofrimentos é o apego ao externo. Se a pessoa basear sua vida em fenômenos mutáveis, sempre viverá num impasse e sofrerá.

Transformar o sofrimento

Visto que os sofrimentos fazem parte da vida e sempre irão existir, o que então pode ser feito a respeito? A chave está em saber transformá-los. E este é justamente o propósito da fé. A prática do Budismo de Nichiren Daishonin possibilita às pessoas triunfarem sobre as ilusões e sofrimentos do nascimento e da morte e estabelecer um estado de vida interior inabalável. Para isso, Daishonin deixou um meio concreto: revelando a Lei do Nam-myoho-renge-kyo e inscrevendo o Gohonzon, o objeto de devoção da fé budista.

Nam-myoho-renge-kyo

A Lei ou realidade fundamental que permeia todos os fenômenos do Universo. Refere-se também à recitação ou ao daimoku praticado no Budismo de Nichiren Daishonin.

Uma pessoa arrastada pelos quatro sofrimentos vive se policiando com medo da própria sombra. Quem vence desfruta de autocontrole, sabedoria, energia vital abundante, jovialidade, coragem, criatividade e dinamismo para resolver positivamente todas as questões da vida. Nos momentos de alegria ou de sofrimento, o resultado é sempre a vitória. Cada vitória conquistada produz valor positivo de forma contínua e solidifica ainda mais a condição interior inabalável.

As quatro virtudes

As quatro virtudes descrevem a condição interior de uma pessoa que venceu os quatro sofrimentos. Verdadeiro eu, eternidade, pureza e felicidade são as quatro virtudes conquistadas por quem despertou para o propósito de sua própria existência.

A “eternidade” significa que a natureza de Buda é eterna pelas três existências do passado, presente e futuro; a “felicidade” significa a ausência de sofrimento e a presença de alegria e paz de espírito, a “verdadeira identidade” indica um estado de vida de ilimitada liberdade que nada consegue destruir e a “pureza”, estar totalmente limpo.

O líder da SGI, Daisaku Ikeda, comenta:

“As quatro virtudes significando as condições de absoluta liberdade e felicidade, representam o mais elevado estado de vida que podemos atingir.”

A Lei Mística é, portanto, a fonte inesgotável de esperança, força e coragem para enfrentar a realidade, por pior que seja, e transformar qualquer situação em oportunidade para o crescimento. Por meio da recitação do Nam-myoho-renge-kyo as pessoas podem transformar os quatro sofrimentos de nascimento, velhice, doença e morte nas quatro virtudes de eternidade, felicidade, verdadeira identidade e pureza, que caracterizam o estado de Buda.



Fonte:

Brasil Seikyo, ed. 2107, 12 nov. 2011, p. A6

Brasil Seikyo, ed. 2108, 19 nov. 2011, p. A6

Terceira Civilização, ed. 452, abr. 2006, p. 6

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s