Córtex motor: características e funções


·  janeiro 21, 2019

O córtex motor ocupa três áreas do lobo frontal, que quando estimuladas fazem com que diversas partes do nosso corpo se movam.

Graças ao nosso cérebro podemos nos planejar, comer, correr e inclusive sorrir. É através das complexas e fascinantes funções do córtex motor do cérebro que conseguimos realizar diversas ações do nosso dia a dia. Trata-se de uma parte de nosso cérebro que nos ajuda a controlar, executar e planejar o movimento.

Além disso, permite também que possamos reagir diante de um estímulo, o que é essencial para a nossa sobrevivência. Mas essa parte do nosso cérebro não age sozinha. Esses movimentos podem acontecer graças a diversas conexões e associações com outras áreas do nosso organismo.

Ao longo do artigo veremos: qual é a sua localização e quais são suas estruturas e funções. Além disso, veremos patologias associadas quando há uma lesão ou quando ele não está funcionando da forma adequada. Exploraremos o córtex motor, que também é chamado de motricidade.

O que é e onde se encontra o córtex motor?

O córtex motor é uma das partes do telencéfalo, que por sua vez faz parte do encéfalo. Sua principal função é a de favorecer o movimento. Então, através dele geramos, mantemos e finalizamos os movimentos.

Graças ao córtex motor podemos fazer os movimentos voluntários de forma consciente. Essa região do cérebro se encontra localizada no lobo frontal, justamente na frente da fissura de Rolando e da região somatossensorial.

Essa região consta de uma representação chamada de homúnculo de Penfield. Trata-se de uma representação da área do cérebro onde há uma indicação do tamanho das partes do córtex cerebral que se relacionam a cada parte do corpo. Por exemplo, as mãos, a língua e o rosto são grandes pois possuem uma grande sensibilidade e, portanto, uma grande área do cérebro dedicada às sensações e movimentos dos mesmos.

Córtex motor

Como o córtex motor se divide?

O córtex motor integra diversas áreas, através das quais é possível realizar o movimento. Vejamos a seguir:

  • Córtex motor primário. É a área principal que se encarrega de gerar os impulsos nervosos que são necessários para a produção do movimento voluntário. Além disso, encarrega-se de enviar ordens aos músculosvoluntários do organismo. Dessa forma, eles se contraem ou se tensionam. Trata-se de uma região com um limiar de excitação baixo.
  • Área motora suplementar. Consiste em uma área que coordena os movimentos das posturas. Dessa forma, colabora para a sequência de movimento em grandes grupos de músculos.
  • Áreas pré motoras. São áreas com um limiar de excitação alto. Além disso, encarregam-se de armazenar movimento que vem de experiências motoras do passado. Dessa forma, coordena e também programa a sequência de movimentos e a atividade do córtex motor primário. Localiza-se na frente do córtex motor primário e próximo da fissura de Silvio. Também se relaciona com os movimentos responsáveis pela fala.
  • Área motora da linguagem de Broca. Trata-se de uma área que permite a produção da linguagem falada. Portanto, é responsável pelos movimentos musculares da produção da linguagem oral. Encontra-se nas regiões opercular e triangular do giro frontal inferior.
  • Área do córtex parietal posterior. Consiste em uma região que transforma a informação visual e de mais sentidos em uma informação motora. Trata-se de uma região que às vezes aparece dentro da classificação motora devido ao fato de ter relação com o movimento, ainda que em outras ocasiões ela apareça entre as áreas sensoriais, pois também tem relação com os sentidos.

Patologias do córtex motor

Uma lesão nessa parte do cérebro pode trazer graves consequências. Isso se deve ao fato de que ela é necessária para a maioria das ações que executamos no dia a dia. Alguns problemas relacionados com lesões nessa parte do córtex são:

  • Paralisias. Consiste na perda total ou parcial do movimento de uma ou mais partes do corpo. Quando uma lesão ocorre em um hemisfério, a paralisia se apresentará no lado contrário. Por exemplo, ao lesionar o córtex motor do hemisfério esquerdo, o lado afetado será o direito.
  • Apraxias. A pessoa não é capaz de realizar movimentos quando alguém solicita que o faça. A pessoa entende a ordem que dão, e conta com a vontade para realizar o pedido, mas carece de controle da execução motora.
  • Disartrias. Trata-se de uma alteração da fala. A pessoa tem dificuldade para articular alguns sons ou palavras.
  • Agrafias. Consiste na falta de capacidade para expressar ideias e pensamentos através da linguagem escrita.
  • Afasia de Broca. Nesse caso a pessoa sofre de uma alteração na linguagem expressiva. Os signos estão relacionados com a produção da fala. Dessa forma, caracteriza-se por uma dificuldade em articular ou gesticular palavras, alterações na escrita e problemas para lembrar de palavras.
Homem falando

As pesquisas sobre o funcionamento do córtex motor são constantes e por isso estão sempre sendo atualizadas. É através dela que se pretende encontrar respostas que ajudam a determinar como reparar a região depois de uma lesão. A título de exemplo, Bunkerot e colegas publicaram em 2018 uma pesquisa na Revista Científica Restorative Neurology and Neuroscience que mostra um pouco dessa busca.

Nesse artigo o grupo começa mostrando a importância do córtex motor para o movimento. Eles mostram a plasticidade adaptativa do córtex motor depois da reconstrução de movimentos em indivíduos tetraplégicos. A metodologia cirúrgica que apresentam é uma janela para a neuroplasticidade cortical, depois da recuperação da função do braço e da mão.

Essas descobertas da neurociência nos ajudam a saber como o córtex responde diante de lesões e tratamentos. Esse é o começo de um caminho para encontrar soluções definitivas para os danos corticais. Daí a sua importância.

Concluímos, então, que o córtex motor é o maior responsável pelo nosso movimento. Sem ele, não poderíamos executar as ações que estamos acostumados e queremos fazer. Através das suas codificações e conexões, envia e recebe sinais para e de diversas partes do nosso organismo.

Desse modo, ele nos proporciona os movimentos voluntários conscientes e, por isso, podemos nos relacionar com o mundo à nossa volta no nível motor.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s