A moda da pontuação dobrada


A promoção de pontuação dobrada não é novidade. Ela sempre existiu. A UP! Essência, que agra atua somente no segmento de venda porta a porta, em seus auge no Multinível, fez muito uso dessa estratégia.

Só que agora, a pontuação dobrada, está deixando de ser eventual, para fazer parte da rotina das empresas.

Polishop e a Hinode, são as que mais estão fazendo uso dessas promoções, que já poderiam até serem incorporadas aos seus respectivos planos.

A pontuação dobrada, é utilizada para gerar grande alavancagem de qualificação, normalmente perto de grandes eventos, como Convenções e normalmente, a pontuação dobrada tem como principal objetivo, impressionar a rede.

Motivados pela pontuação dobrada, empreendedores, investem na compra de produtos para revenda, fazendo estoque e normalmente acabam amargando prejuízo por não conseguirem vender tudo o que compram.

A pontuação dobrada, é excelente para a empresa vender mais ou ganharem novos empreendedores, já que os cadastros aumentam significativa. Ou seja, as empresas ganham mais dinheiro, já os empreendedores não.

É como uma pessoa que vive de status, apresentando e ostentando dinheiro que não tem. Neste caso, ostentando um PIN que não rende o bônus que a qualificação representa.

Se uma empresa está fazendo campanha de premiação dobrada, não é só só porque está precisando motivar sua equipe. è que ela está precisando mostrar uma força para a rede e para o mercado, além de precisar de caixa e cadastros.

A maior motivação que um empreendedor necessita, é a facilidade de patrocinar pessoas, sendo bem pago pela plano que a empresa possui.

Esse tipo de maquiagem, para disfarçar falhas nos planos, deveria acabar.

As empresas deveriam ir na essência de seus problemas, evitando elevada taxa de rotatividade em seus negócios. E deveriam fazer as pessoas ganharem dinheiro e não PIN.

Essa cultura de estimular o ego, não gera riqueza para os empreendedores. O PIN não paga contas e não fideliza ninguém.

A maior motivação que as pessoas desejam, é o resultado financeiro que o MMN proporciona e a transformação real de suas vidas.

Apoio mais dinheiro para a rede e menos PINS artificiais.

Tampar o sol com a peneira, custa caro, a médio e a longo prazo.

 

Claudio Di Lucca

É o CEO da revista Sucesso Network e também deste portal. Possui 30 anos de experiência na indústria de Venda Direta e MMN.

É tido como um dos melhores palestrantes do segmento, além de pesquisador e estudioso dos assuntos que regem o MMN.

Suas palestras estão fazendo enorme sucesso, criando crenças, destruindo as limitações de cada empreendedor,  motivando e fornecendo estratégias e sabedoria para empreendedores.

É o presidente da Abranetwork (Associação Brasileira de Network Marketing) que representa os interesses de mais de 5 milhões de pessoas que trabalham neste segmento no Brasil.

É um dos  maiores defensores de empresas responsáveis e empreendedores profissionais, motivo pelo qual, fundou a UNIVERSIDADE SUCESSO e a TV Sucesso.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s