Como Sua Atitude Defensiva Está Te Impedindo De Ser Um Sucesso


Como Sua Atitude Defensiva Está Te Impedindo De Ser Um Sucesso

TEMPO DE LEITURA: 7 MINUTOS

Uma personalidade defensiva é um sintoma de fragilidade, é uma pessoa que teme que as palavras dos outros possam roubar a sua auto-estima e afirmar o seu medo de rejeição. São palavras que podem revelar uma realidade com a qual esta não pode lidar. É resistente em relação a ser a causa de um problema, que ela é orgulhosa, e que necessita de correção.

Como você, acredito eu, já deve ter notado, defensividade, ofensividade e sensibilidade normalmente acontecem da mesma maneira. Uma comunidade tão ferida que, qualquer crítica, é tratada como se você estivesse roubando as últimas migalhas de uma refeição que eles precisassem para sobreviver.

E é verdade. Uma pessoa defensiva é: alguém que não pode receber mais um golpe em seu interior. Esta sente-se como se suas palavras fossem uma ameaça e deve defender-se de ser prejudicada. E, por causa disso, sua correção (ou crítica), seja esta útil ou prejudicial, é abatida com uma resposta quase hostil.

A conclusão é esta: personalidade defensiva é personalidade ferida. E personalidade ferida que não busca a cura, quase nunca é bem sucedida.

Na minha opinião, defensividade é uma imaturidade. Uma definição que encontrei para defensividade foi: devoção a resistir ou prevenir o crescimento. Um traço de caráter perigoso.

O crescimento raramente é confortável. Isso me ensinou uma ilógica lição: o segredo para se acelerar o sucesso é melhorar a nossa capacidade de aceitar a correção, independentemente de quão difícil, dolorosa ou humilhante ela possa ser.

Então se você está na defensiva, ofende-se facilmente ou é excessivamente sensível, tenho três lições as quais curaram minha necessidade – de defesa, de resistir que sou a causa dos meus problemas e de impedir o meu crescimento como um empreendedor (um profissional).

1. Você só é tão maduro como o número de vezes que você foi corrigido.

Temos que acabar com a luta contra a correção necessária e útil. Quando estamos na defensiva contra alguém que está tentando nos ajudar, na verdade estamos nos vacinando contra o que precisamos. Uma tática improdutiva para tentar chegar à frente neste mundo.

Alguns anos atrás li uma frase na Bíblia que mudou a minha visão sobre a crítica. Ela dizia: “repreende ao sábio, e ele vai te amar por isso. Mas o tolo despreza a correção”. Te amar por isso? O quê? A ideia de que alguém pode convidar a repreensão era estranha para mim. E chamá-lo de “sábio” parecia ridículo.

E, anos mais tarde, realmente anseio por correção. Aprendi que o valor em saber sobre os meus defeitos sempre supera a dor de não saber.

Tarefa: Dê permissão para uma ou duas pessoas dispostas a corrigi-lo em uma base regular. Considere agendar um tempo para “ouvir críticas construtivas” que podem ajudar a remover falhas pessoais invisíveis e acelerar o seu ritmo de crescimento. Fazer esta prática durante 3 meses.

2. Sua atitude defensiva sempre parece ser pior do que o que você está tentando esconder.

Pode ser muito difícil, em meio a críticas de ouvir, escutar atentamente o que a outra pessoa está dizendo. O desejo de defender-se pode vir muito forte. Seu coração pode acelerar com indignação e a sua adrenalina pode começar a ser produzida em preparação para uma “luta”. Você deve parar essas reações fisiológicas em seu início…

Em vez disso, olhe para os corações deles e decida se as suas palavras pretendem ser úteis. Se o momento é doloroso, mas não é prejudicial, afaste a própria necessidade de reagir. Concentre-se em ouvir. Lembre-se que ouvir o que alguém diz não é o mesmo que aceitar ou concordar com ele. Você terá tempo para responder mais tarde. Quanto melhor escutar agora, mais vai entender e melhor equipado você estará para responder de forma produtiva no futuro.

Observe as suas expressões faciais. Mantenha uma cara “de poker”, sem reações, se puder. Estudos mostram que o olho se mexendo e você sorrindo para a outra pessoa durante uma discussão é um dos principais indicadores de divórcio. Respeite as opiniões críticas, mesmo se você não concordar com elas.

Tarefa: Identificar por que você está na defensiva. O que está tentando esconder, proteger ou evitar? Ao compreender a causa de seu estado de atitude defensiva, você vai ser capaz de controlar o seu comportamento quando as apostas forem mais altas.

3. A forma como você lida com a CORREÇÃO me diz muito sobre quão bem sucedido vai se tornar.

Quando a pessoa está na defensiva diante de uma correção útil, têm-se três respostas comuns:

1. Afasta-se: A correção é muito difícil de enfrentar, então ela desaparece ou se retira da conversa, seja física ou emocionalmente. Os psicólogos chamam isso de esquiva passiva.

2. Move-se contra: A correção é percebida como uma ameaça e desencadeia uma necessidade de desafiar, rejeitar ou desviar a conversa e muitas vezes é feito com a agressão.

3. Rende-se: A correção é muito dura para a pessoa, então ela passivamente se rende. Semelhante a fingir-se de morto durante um ataque de urso, acredita ela, “talvez, se eu não reagir, eles vão me deixar em paz”. Muitas vezes, esta forma de deflexão vem com uma mentalidade de vítima: “Eu sou horrível. Eu sei… Eu sou um completo idiota.” O que acaba por ser uma outra forma astuta de defesa.

Neste ponto, a pessoa se faz de vítima por ser tão horrível e idiota. A conversa muda, já que não se está discutindo mais o problema, e passa-se para o regaste dela dos sentimentos de culpa e vergonha.

O ponto é este: resolver problemas te obriga a sair do estado de invulnerabilidade, da zona de conforto. Quando quiser se afastar, não se afaste. Quando quiser ir contra, não vá. E quando quiser se fingir de “mártir”, não finja. Pois está apenas evitando o seu crescimento.

O sucesso requer uma pessoa que esteja disposta a conversar, controlar os seus comportamentos nos momentos de conflito, e entender que a ferida de sua vida está te levando a reagir de uma certa maneira.

Tarefa: Identificar qual o desvio padrão (afastar-se, mover-se contra ou se fingir de morto). Em seguida, determinar como você pode remover esse hábito e abraçar a correção, crescer com ela e seguir em frente.

Viver em um estado regular de atitude defensiva trás grandes consequências. Desde a perda de relacionamentos e carreiras à morte dos sonhos. Se a sua intenção é se tornar bem sucedido na construção do negócio e da família que você ama, então você deve aprender a gostar de correção e fazer as mudanças necessárias exigidas para avançar, seguir em frente.

Você está na defensiva? Luta contra a correção? Se assim foi, o que funcionou para você em superar este comportamento? Deixe-me saber nos comentários abaixo.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s