O QUE É SER UM ASPIE? (PAULO)


Já há muito tempo que gostava de ter relatos de Aspies no Blog!

 

Quando li este comentário, que na realidade é um texto, um bom texto a um post meu

– Claramente… A Terapia é o Caminho! #8 – gostei tanto que pedi ao Paulo para o publicar.

 

Com este relato… O QUE É SER UM ASPIE? começo uma nova rubrica

– Claramente ASPERGER! Testemunhos – que adoraria que tivesse uma enorme adesão por parte de vocês… Mulheres, Homens e Jovens Asperger.

 

Penso que esta poderá ser uma forma de mais facilmente os não Aspies/Asperger/Autistas, compreenderem o Nosso Mundo!)

 

Escrevam e enviem-me para o mail!…

Se não se sentem à vontade, não precisa de ser assinado.

 

Image-1.jpg

 

O QUE É SER UM ASPIE? ESCRITO POR UM ASPIE.

 

Ser aspie é ter a cabeça processando informações em uma quantidade incrível.

 

Todo o tipo de informação que capto se torna alvo de algum tipo de análise que muitas vezes não vai me servir para nada, mas é algo que acontece automaticamente.

 

 

É você se interessar por algo que aos olhos do mundo pode ser tão banal como por exemplo, ficar tempos olhando um formigueiro, vendo as formigas indo e vindo diariamente e imaginar um mundo inteiro de organização, hierarquias e tarefas que cada uma delas tem que executar.

 

É você gostar de um assunto e querer sugar tudo o que possa achar sobre ele só para saber mais e mais e então ser tachado de lunático.

 

É você ser seletivo na hora de comer e de se vestir por que precisa que essas coisas tenham alguma harmonia para que você se sinta à vontade.

 

É não perceber quando as pessoas te querem bem ou mal e acreditar nelas mesmo assim.

 

É você olhar as pessoas ao seu redor e tentar decifrar suas expressões faciais corriqueiras e não conseguir.

 

É não saber quando uma mulher está interessada em você porque você não sabe ler suas expressões.

 

É só entender certas reações quando são extremas, como quando alguém chora ou grita com você e você então entende que ali tem tristeza ou raiva.

 

É você se passar por bobo porque 70% do que as pessoas normais falam está em forma de metáforas ou duplos sentidos que passam desapercebidos de uma análise simples que deveria ser automática.

 

É você ir ao cinema e assistir a um filme que qualquer pessoa vai gostar e comentar e você vai querer se afastar por que não entendeu metade do que foi dito, não porque você é burro ou o filme era complexo demais, mas sim porque os diálogos e expressões das personagens tinham sentidos não literais e quando você começa a raciocinar o que estavam querendo dizer, o resto do filme já passou.

 

É ter um foco limitado a poucas interações por vez e perder de forma muito fácil esse foco quando muitas informações estão chegando perto de você ao mesmo tempo.

 

Ser aspie é ficar horas, dias, meses olhando uma garota que te interessa conhecer, tentar chegar perto e não saber como fazer, porque ela parece ser inalcançável pra você e você sabe que vai se passar por bobo se chegar perto dela.

 

É você perder a garota por não saber ser portar com ela, ler as sutilezas de seu corpo, seu rosto, seu olhar.

 

É não entender os detalhes de questões que envolvem sentimentos.

 

É ficar que nem bobo quando ela te abraça e você não sabe reagir de forma adequada ou é você ser grosso com ela quando fala literalmente as coisas, quando deveria suavizar.

 

É ter certos tocs que incomodam como cores fora de ordem, formas invertidas, objetos desalinhados, detalhes tortos.

 

É ficar calado e triste ou extremamente agitado quando tudo isso pesa sobre você e você é aconselhado a procurar um psicólogo neurotípico que não sabe de verdade nem metade do que se passa na sua mente e diz que boa parte de tudo isso é só impressão sua.

Bom, meu mundo é algo assim, mas quem sou eu pra reclamar disso tudo se sou algo em torno de 4% dentro de um mundo de 7 bilhões.

O diferente sou eu, então por simples lógica, quem tem que se adaptar sou eu. Mas é difícil e cansa.

 

Não fico triste ou sinto raiva ou me isolo por que quero chamar atenção. É porque minha mente fica esgotada e nessas horas tudo que procuro é um mecanismo que a natureza deu para todos, a possibilidade de dormir.

Nessas horas durmo porque sei que para muitos, chorar é a melhor forma de extravasar, mas não consigo chorar, então durmo. É a minha única forma de passar algumas horas fora dessa realidade e quando acordo, tenho uma sensação de que tudo voltou ao normal.

 

PAULO

 

 

Claramente ASPERGER! Testemunhos

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s