8 coisas curiosas sobre Van Gogh


O trabalho do pintor pós-impressionista Vincent van Gogh vem sendo bastante celebrado, ironicamente, depois da morte do artista. Em 1890, aos 37 anos, o holandês deixou o mundo e um acervo de obras desconcertantes tamanha a técnica, habilidade e beleza.

A lenda diz que o pintor vendeu apenas um quadro em vida. Morreu acreditando ser um completo fracassado no universo da pintura em meio à dúvidas e complexos comportamentos que o mitificaram ainda mais. Ao terminar o quadro “Noite Estrelada”, uma das peças mais famosas e bonitas do artista, ele nem mesmo pensou que estava boa. Aparentemente, o mundo que o cercava também concordou.

Mas, em 1941, a obra foi agregada à coleção permanente do Museu de Arte Moderna de Nova York. Dois anos depois, um museu de Amsterdã abriu com o comprometimento de expor os trabalhos de van Gogh.

Um artigo da Vanity Fair chamou a atenção de alguns detalhes que giram em torno das histórias que se contam sobre o artista e os últimos anos de sua vida.

O Huffington Post também se aprofundou no tema e aqui estão oito versões que de histórias sobre o holandês sem orelha gênio das cores

1 – APARENTEMENTE, VAN GOGH PUNHA VELAS ACESAS EM UM CHAPÉU DE PALHA PARA PINTAR A NOITE.

Em cartas ao irmão, o artista dizia que a noite lhe parecia mais colorida e viva que o dia. É possível que frequentava cafés pintando com o chapéu maluco ao lado de clientes.

2 – APESAR DE O SENSO COMUM AFIRMAR QUE VAN GOGH SE MATOU, É POSSÍVEL QUE O TENHAM ASSASSINADO.

Em 2011, os ganhadores do prêmio Pulitzer Steven Naifeh e Gregory White Smith lançaram o livro “Van Gogh: The Life” em que dizem que o artista foi morto por um valentão adolescente da região em que vivia. Historiadores não se convenceram ainda. No artigo da Vanity Fair, um cientista forense não encontrou queimaduras do tiro nas mãos do artista e a arma nunca foi encontrada.

3 – TALVEZ, A ORELHA DO PINTOR TENHA SIDO CORTADA POR OUTRA PESSOA.

A orelha de van Gogh não foi inteiramente decepada. Apenas um pedaço do lóbulo esquerdo se foi. Ele deu o pedaço da orelha, três dias após o ocorrido, para uma prostituta, mas não se tem certeza de que ele se cortou. É provável que o artista Gauguin, que vivia com van Gogh na época, o tenha ferido em uma briga. Algo frequente entre eles. Gauguin era muito bom de esgrima e não era exatamente fã do companheiro de casa a ponto de ser subornado a ficar no local pelo irmão de van Gogh.

4 – “A NOITE ESTRELADA” PODE TER SIDO CRIADA ENQUANTO O ARTISTA OBSERVAVA A PAISAGEM DE UMA JANELA DE UMA INSTITUIÇÃO MENTAL EM QUE ELE MESMO SE INTERNOU.

Em 1889, van Gogh deu entrada no asilo Saint-Paul depois de sair de outro sanatório, pois se julgava doente ainda. O irmão o apoiou na decisão e encontrou sobriedade em tal atitude. No local, quadros, hoje clássicos, foram criado.

5 – VAN GOGH FREQUENTEMENTE ANDAVA PRÓXIMO A UMA TUMBA QUE TINHA SEU NOME.
Vincent van Gogh’s grave, Auvers-sur-Oise, France, July 2010

Um irmão mais velho que van Gogh, também chamado Vincent, morreu ainda bebê e o enterraram na igreja em que o pai do artista era pastor, na cidade de Zundert, onde nasceu e foi criado.

6 – O PINTOR COMEÇOU A EXERCER O OFÍCIO SÓ AOS 27 OU 28 ANOS, O QUE TORNA UM PERÍODO DE DEZ ANOS DE PRODUÇÃO APENAS, MAS COMO ERA PROLÍFICO, O TOTAL DE OBRAS CHEGA QUASE A 900.

Há quem considere que ele tinha um tipo de epilepsia e distúrbios de comportamento. Talvez sofresse de hipergrafia, doença que causa a intensa necessidade de escrever ou, no caso dele, desenhar.

7 – O AMARELO TÍPICO DOS QUADROS DO ARTISTA ENVELHECEU E TORNOU-SE MARROM COM O PASSAR DOS ANOS.

O amarelo era uma espécie de assinatura do artista, porém a tinta era instável, feita com chumbo. O pigmento não se manteve fiel ao que era. Hoje vemos algo fora do original para sempre. Reverter causaria um estrago ainda maior.

8 – A PESSOA MAIS VELHA DO MUNDO (DA ÉPOCA) CONHECEU O ARTISTA E O ACHOU MAL VESTIDO, SUJO E TRATANTE.

Nascida em 1875, Jeanne Calment teve o maior período de vida registrado na época, pois viveu até 1997, com 122 anos. Ela morava em Arles, França, onde van Gogh viveu em 1888. Ele a visitou na loja de quadros em que ela trabalhava quando tinha apenas 12 ou 13 anos. A impressão que teve do gênio era a feiura, falta de educação e fragilidade de saúde.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s