Budistas e a meditação: tradição de paz e reflexão


budistas-e-a-meditacao-tradicao-de-paz-e-reflexao-20170803121702

A meditação é uma prática recorrente entre os praticantes do budismo. É uma das formas de compreender melhor a si mesmo e atingir mais paz e evolução interna. Para os budistas ela é um pressuposto; uma necessidade. Mas não uma necessidade do corpo, como comer ou respirar, e sim um requisito da mente, para que se possa atingir plenitude no ser.

Neste texto iremos falar sobre a íntima relação entre os budistas e a meditação.

Não basta apenas meditar

Dentre os pressupostos do budismo que dizem respeito à meditação, um dos primordiais diz respeito também aos comportamentos do praticante. Acredita-se que de nada adianta meditar se as práticas do budismo não estiverem de acordo com preceitos éticos e morais adequados para se atingir paz. Só com uma conduta pacífica, generosa e moral é possível fazer com que a meditação atinja a todos os seus objetivos.

A meditação é, portanto, uma prática de aperfeiçoamento, mas não apenas de si, como de aperfeiçoamento em relação aos outros, visto que se prega a necessidade de agir com amor e compaixão no trato com o próximo. A meditação está diretamente relacionada ao princípio do budismo de constante auto aperfeiçoamento e purificação.

A meditação tem o objetivo fazer com que a mente atinja compreensão sobre determinados temas. A habilidade de se obter tal compreensão é chamada no rito budista de Prajna e, segundo a tradição, é uma capacidade inata de nossas mentes, mas que precisa ser constantemente treinada, praticada e aperfeiçoada para que esta compreensão mental e espiritual seja cada vez maior, como uma espécie de “musculação mental”, a libertação da ilusão.

Há diferentes métodos e técnicas para pessoas interessadas em praticar a meditação de acordo com os princípios budistas, tanto para os leigos no rito, como para aqueles já ordenados e conhecedores das características desta nobre fé.

Os três principais métodos, ou treinamentos, foram ensinados diretamente pelo Buda Shakyamuni, em que se busca libertar a mente de ilusões e atingir o nirvana, o nível mais perfeito de meditação. Estes treinamentos são classificados como “triunfantes” ou “superiores”, visto que sua prática correta não pode levar ao erro, mas apenas à plenitude.

Como meditar?

A posição correta para a meditação exige a correta circulação de energias pelo seu corpo. Por isso, a coluna precisa estar ereta, a cabeça levantada, os ombros confortáveis, mas não retraídos. As mãos podem ser posicionadas uma sobre a outra, com o dorso sobre a palma, polegares levemente encostados.

A pessoa não deve se apoiar em nada, precisa utilizar roupas confortáveis e encontrar uma posição confortável, mas não relaxada, para conseguir meditar adequadamente. Isto permite com que a energia flua melhor, e a mente possa se concentrar em atingir níveis cada vez maiores de aperfeiçoamento.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s