Os 6 passos essenciais para alcançar metas 2 vezes mais rápido!


Definir metas é sem dúvida o primeiro passo para alcançarmos nossos objetivos de vida. Porém muitas pessoas se perdem, ficam confusas na hora de definir suas metas. Outro problema comum é pensarmos em uma meta e não escrevermos ela no papel ou então não elaborarmos um plano com ações para alcança-la.

Para alcançar metas é fundamental ter tempo, paciência e a técnica correta. Como diz o ditado popular muito repetido por um professor excelente de cálculo que eu tive na faculdade:

“Quem não sabe o que procura, não percebe quando encontra.”

Da mesma forma, sem traçarmos metas claras e bem definidas, fica difícil alcançarmos pois não está claro na nossa mente. Podemos até termos uma ideia vaga do que queremos no futuro, porém sem uma definição clara, a nossa mente não irá se esforçar para buscar nossos objetivos.

Pesquisadores, cientistas e coaches tem buscado diversas estratégias para facilitar e melhorar o processo desde a definição até o atingimento da meta. Seja através de estudos práticos, ou técnicas do dia a dia, existem várias formas de se fazer isso.

Neste artigo vou apresentar um passo a passo de como definir suas metas, baseadas nos conselhos que tive do coach e mentor Tim Brownson.

Como alcançar metas 2 vezes mais rápido!

São 6 etapas que vão desde a primeira manifestação sua de interesse em conquistar algo passando pela criação e o process em si de alcançar metas.

Vamos aos 6 passos essenciais.

1. Motivação

Saber a motivação para a criação das metas é fundamental.

Razões ruins para traçar metas

Eu preciso de mais dinheiro
Eu preciso fazer meus pais terem orgulho de mim
Eu preciso ficar famoso

Razões boas para traçar metas

Eu desejo que o mundo seja melhor
Eu quero ajudar as pessoas de alguma forma
Eu desejo melhorar a vida das pessoas
Segundo Tim, a motivação para criar uma meta deve ser algo intrínseco, ou seja, algo que vem de dentro, uma necessidade, vontade interna do indivíduo e nunca algo externo, material.

O problema de definir metas como ‘Eu preciso de mais dinheiro’ é que a medida que alcançamos a meta, traçamos outra com valores mais altos pois aquela quantia inicial já não irá bastar.

Da mesma forma definir metas para agradar outras pessoas não nos irá motivar durante nossa jornada para alcançar a meta. Além disso, o que você realmente deseja é isso ou isso é algo somente para agradar alguém?

Para finalizar, ser famoso é algo que depende muito de outros e muito pouco de você. Você pode até mesmo se esforçar, fazer tudo certo mas o controle não será seu. Evite metas como essas, elas só geram frustração.

Para treinar sua motivação é interessante exercitar o porque você deseja uma meta.

Pergunte-se “O que essa meta irá me proporcionar?” Mentalize você no momento em que alcançou sua meta, como você irá se sentir, como irá falar, etc. Se você conseguir mentalizar e for positivo, essa é com certeza uma possível meta.

2. Escreva sua meta

Lembre-se de eventos, palestras ou até mesmo na sala de aula. Quando você escreve ao invés de só ouvir não te dá a sensação de que você aprende melhor. E depois de um tempo, você se lembra mais de assuntos que anotou ou de assuntos que só ouviu. A explicação de especialistas é que ao escrever sua meta você utiliza uma outra parte do seu cérebro, facilitando a memorização e o foco.

Outras vantagens para escrever sua meta são:

  • Sua mente é um lugar confuso e cheio de informações desordenadas, no papel a meta fica clara e mais real.
  • Você concentra seu foco e demonstra importância para seu inconsciente.
  • Você garante que não irá esquecer, pois poderá reler diversas vezes.

3. Escreva sua meta corretamente

Existem no mínimo 4 formas de criação de metas.

A primeira segue a regra dos 3 Ps: Presente, Pessoal e Positiva. Ou seja, sua meta deve ser escrita no presente (tempo verbal), deve se referir somente a você e precisa ser positiva.

Para exemplificar, digamos que você deseja emagrecer. Sua meta pode ser algo como:

“Eu tenho um corpo sarado”.

Ela é positiva. “Não quero ser gordo” é uma mal exemplo de meta.

É pessoal e está no tempo presente. Colocar a meta no presente cria um fenômeno conhecido como Dissonância Cognitiva.

Dissonância Cognitiva é o fenômeno da contradição criado por você ao afirmar algo que você não é. Isso faz seu cérebro tentar resolver essa diferença. Isso força o mesmo a buscar sua meta com você.

O problema dessa abordagem é que dependendo da distância que você se encontra da sua meta, seu cérebro pode criar resistência interna e não contribuir. Por isso, muitas pessoas preferem a 2º abordagem, que é similar a primeira porém utiliza frases no tempo futuro.

“Eu vou ter o corpo sarado até o final do ano!”

A 3º abordagem é utilizar um contrato, onde se adiciona detalhadamente todas as informações relevantes sobre a meta.

Segundo Tim, essa é a melhor abordagem devido a riqueza de detalhes que você adiciona no contrato. Fixe o contrato em algum lugar onde você possa sempre ter acesso visual para reler diversas vezes.

Existe também uma outra forma de escrever que leva em conta a metodologia SMART. Você pode ler mais sobre isso no post:

[Video] Além de Metas SMART

4. Comprometa-se

Estudos indicam que pessoas que anunciam suas metas para seus amigos, familiares ou publicamente tem 10 vezes mais chances de alcançá-las. Esse estudo vai de encontro a característica humana do status.

Após divulgar sua meta, você fica mais focado em alcança-la pois não quer magoar ou mostrar fraqueza para as pessoas. Não alcançar uma meta que outras pessoas conhecem pode te fazer sentir inferior perante outras pessoas.

Apenas evite essa abordagem se você for muito introvertido ou tiver muita dificuldade em se expor publicamente. Que tal apenas alguém próximo, de confiança?

5. Faça acontecer

Liste as ações que precisa fazer para alcançar sua meta e faça todos os dias. Senão todos, o máximo de dias possíveis que puder. Isso te move para sua meta. Após terminar uma tarefa, não apague, faça o seguinte:

Risque-a e mova para outro documento ou para outra seção, como “Tarefas Finalizadas”;

No dia seguinte execute mais tarefas e faça o mesmo.

Isso te inspira, pois te faz olhar para todas as tarefas já realizadas. Com isso você se sente mais próximo de alcançar sua meta.

Uma outra dica interessante é colocar na sua agenda um período para realizar sua tarefa sempre no mesmo horário. Isso ajuda a criar hábito e fica automático depois de repetir diversas vezes.

6. Divida e Conquiste

Se você definir uma meta muita grande, ou muito distante você pode se sentir intimidado a começar ou pode se sentir sobrecarregado. A solução para isso é utilizar metas intermediárias. As vantagens em se utilizar metas intermediárias são:

  • Você pode aproveitar a jornada mesmo não tendo chego na meta principal. Afinal você já ralou bastante para alcançar a meta intermediária, e terá mais motivação para continuar na busca para a meta final;
  • Você consegue visualizar melhor como alcançar as metas mais próximas e não se sentirá tão intimidado.

Conclusão: Aproveite a Jornada

Alcançar metas é prazeroso e muito gratificante. Mas não basta aproveitar apenas ao alcançar, é preciso curtir a jornada, vibrar por cada tarefa, cada meta intermediária alcançada.

Fazer isso com entusiamo e motivação irá facilitar muito sua jornada. Além de motivação é preciso foco e disciplina constante. Mas ao tornar essa busca prazerosa, essa disciplina não se tornará uma peso, mas sim apenas uma revisão.

Próximos Passos:

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s