Filosofia budista: o entendimento da vida


Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras

A Filosofia budista nos permite enxergar todos os aspectos da vida de forma clara e objetiva, acreditando primeiramente que “eu” sou o agente da transformação.

Bem vindo ao Player Audima. Clique TAB para navegar entre os botões, ou aperte CONTROL PONTO para dar PLAY. CONTROL PONTO E VÍRGULA ou BARRA para avançar. CONTROL VÍRGULA para retroceder. ALT PONTO E VÍRGULA ou BARRA para acelerar a velocidade de leitura. ALT VÍRGULA para desacelerar a velocidade de leitura.Play!Ouça este conteúdo0:00100%AudimaAbrir menu de opções do player Audima.

Tudo o que somos é o resultado do que pensamos; É fundada em nossos pensamentos e é feito de nossos pensamentos.

Budismo é uma filosofia que abrange diversas tradições, crenças e práticas geralmente baseadas nos ensinamentos de Buda. Engloba escolas como o Nitiren, Teravada, Zen, Terra Pura e o budismo tibetano, se espalhou mais pelo Tibete, China e Japão. Várias fontes colocam o número de budistas no mundo entre 230 milhões e 500 milhões, sendo assim a quinta maior religião do mundo.

O conceito central do budismo é o da causa e do efeito, formando nosso carma. Realizando boas causas (pensamentos, palavras e ações) conseguimos obter um bom carma em nossa vida, ao passo que realizando más ações, que prejudicam nossa vida e a de outras pessoas, resulta então num carma negativo em nossa vida.

A religião abrange essa e outras existências, acreditando em vidas passadas e futuras e através do budismo e sua filosofia e prática, podemos identificar nossa missão em vida e atingirmos a iluminação, outro nome para felicidade absoluta.

Decorative Buddha Sketch

O budismo é uma religião com cada vez mais adeptos no mundo inteiro pela razão de seus princípios e sua prática não depender de uma divindade externa ou vontade de alguém, mas sim agindo como base de que cada pessoa é dona de seu destino e pode mudá-lo se assim desejar, recitando orações e meditações, é possível eliminar o carma negativo e ser feliz absolutamente independente de fatores externos.

Shakyamuni, conhecido como fundador do budismo, Nascido como príncipe do clã Sakya, estudos mostram que ele tenha vivido entre os séculos IV e V a.C.  Ao conhecer as pessoas e conviver com elas dentro e fora do reinado onde vivia, Shakyamuni buscava respostas para os sofrimentos da vida: nascimento, envelhecimento, doença e morte. Quando finalmente descobriu as respostas, atingiu a iluminação e despertou para a essência da vida: todas as pessoas são, também, budas. Em outras palavras, todas as pessoas podem ser felizes absolutamente. Dali em diante, ensinou as pessoas e propagou seus ideais a seus discípulos. Seus ensinamentos e exemplo de vida através dos tempos tornou-se o budismo.

A iluminação (felicidade absoluta) é inerente a vida e pode ser manifestada através do budismo, com boas ações, gerando carma positivo.

Hoje o budismo é praticado no mundo todo, trazendo novos conceitos de vida e uma nova visão: A de que todas as pessoas podem ser felizes, assim consequentemente seus amigos, familiares e até as gerações passadas e futuras por todas as existências.


  • Escrito por Bruno Melo da Equipe Eu Sem Fronteiras.
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s