Storytelling para empresas melhora engajamento, motivação e vendas


CEO e roteirista da produtora La Casa de la Madre, André Castilho, que já produziu filmes para LATAM,Samsung, Ford, Danone, entre outras grandes marcas, fala sobre a importância do uso de storytelling internamente nas empresas de todos os segmentos como forma de aumentar o estímulo de profissionais e possibilitando melhores resultados para as companhias.

Foi-se o tempo em que as tradicionais apresentações em Power Point conquistavam a atenção dos colaboradores e parceiros. Contar uma história é a melhor forma de atrair e engajar não só o público externo por meio de ações de marketing, como também o interno, sendo uma forma de criar maior conexão entre profissionais e empresa. Assim, a utilização do storytelling tem se tornado uma tendência muito forte em empresas de todos os segmentos como uma ferramenta para engajar, motivar e vender melhor. Um levantamento da Universidade Presbiteriana Mackenzie aponta que apenas 5% das pessoas se lembram de dados apresentados em forma de gráficos e estatísticas. Já quando uma história é contada, 63% do público é capaz de recordá-la.

Estudos feitos na França, Espanha e Estados Unidos (Harvard) provam a eficiência de boas histórias. Segundo pesquisas realizadas nestes países, histórias ativam partes do cérebro que ajudam as pessoas a transformá-las em suas próprias ideias e experiências, provocando emoções nos ouvintes e facilitando a lembrança das informações com maior precisão do que a simples apresentação de dados.

Em 2013, uma pesquisa da Associação Brasileira de Treinamento e Desenvolvimento com 160 empresas apontou que 45% dos participantes conheciam as possibilidades de aplicações de storytelling no mundo corporativo e 55% não conheciam. Além disso, apenas 27% disseram que as empresas onde trabalham utilizam a técnica em alguma área corporativa, contra 73% que disseram não utilizar.

Grandes empresas como a Apple, Google, Nike já aderiram à técnica. No Brasil, a LATAM adotou o storytelling no filme “Supervisor Leonardo” (vimeo.com/79332301), para homenagear e agradecer o funcionário modelo da companhia.

O CEO e roteirista da produtora La Casa de la Madre, referência em storytelling no Brasil, André Castilho, fala sobre a importância da técnica para empresas e como utilizá-la.

1-Para as pessoas que não sabem, o que é o storytelling?

Dentro do mercado corporativo, é a arte de se apropriar de técnicas e linguagens narrativas para promover um produto, serviço ou empresa através de uma história.

2-Por que o storytelling tem se tornado uma tendência tão forte tanto para o público externo quanto interno?

A história é o meio mais poderoso de se passar uma mensagem. Histórias geram empatia, identificação e, principalmente, inspiração. Tem um provérbio indiano que diz: “Conte-me um fato e vou aprender. Diga-me a verdade e eu vou acreditar. Mas conte-me uma história e ela viverá no meu coração para sempre”.

3-A técnica já é conhecida das empresas há algum tempo, porém poucas ainda o utilizam. O que você acredita que seja uma tendência para o storytelling focando o mercado corporativo?

Não se trata de tendência, mas oportunidade. Técnicas de contação de histórias são milenares e se confundem com a história da própria humanidade. Se religiões são fundamentadas em livros que contam parábolas, se os Estados Unidos disseminam sua ideologia através de Hollywood, não seria oportuno promover a cultura da própria empresa através de histórias?

4-Como e onde o storytelling pode ser explorado pelas empresas?

Histórias acontecem o tempo todo nas empresas, desde a fundação até o dia a dia. Cada funcionário tem sua história, cada cliente se relaciona com um serviço ou produto da empresa dentro de um contexto de vida. As empresas precisam começar a contar suas próprias histórias, pois as ações de marketing em si não refletem necessariamente a cultura das empresas.

5-Quais os benefícios da utilização da técnica na comunicação interna?

Toda cultura prospera através da disseminação dos mitos e histórias que remetem aos seus valores. Culturas ancestrais já extintas como os celtas e os vikings ainda se fazem vivas através de suas histórias. Os gregos ganhavam guerras porque acreditavam ser filhos de deuses. O storytelling ajuda a transformar e modelar a cultura organizacional das empresas. A técnica é importante na consolidação da marca tanto em sua comunicação externa como interna, como, por exemplo, no treinamento de colaboradores, em apresentações de vendas e ações de RH. Contar a história de um colaborador motiva todos os membros da equipe, que se percebem reconhecidos pelo empregador como indivíduos únicos dentro do coletivo. Se as histórias e personagens quem compõem uma empresa passam invisíveis, não existe comissão, meta ou crise que motive as pessoas a lutar por um sonho que não é o delas. Ou elas se sentem parte de um sonho coletivo, ou elas trabalharão só para pagar as contas.

6-O uso do storytelling internamente pode se transformar em oportunidades externas para as empresas?

Com certeza. Há uns anos fizemos um filme para a então TAM, homenageando um funcionário que fez muito mais que seu job description. O filme fez sucesso dentro e fora da empresa, a ponto de dar origem a uma série de outros filmes no estilo homenagem. Os funcionários sentiam fazer parte de uma empresa que olha para as pessoas. Os consumidores impactados pelo filme sentiram que a empresa era feita de pessoas que se importam com os clientes. Empatia e identificação são ferramentas muito poderosas, que as empresas realmente subestimam, porque só olham números.

7-Como implantar um departamento de storytelling corporativo e como ele funcionaria?

Antes de mais nada é necessário que se faça uma imersão na cultura da empresa, atrás de personagens e histórias que reflitam o espírito e os valores da companhia. Este é um trabalho que deve ser feito a quatro mãos, pois ninguém conhece melhor as pessoas de uma empresa que seus próprios funcionários. Para que a história tenha verdade, ela precisa sair da superfície. A vida é cheia de camadas. E a linguagem que melhor expõe essas nuances e profundidades é o cinema. Sendo assim, a empresa precisa contar com o trabalho de um roteirista, um diretor e a estrutura e inteligência de produção, já que o cinema é uma arte coletiva. Ou seja, a melhor maneira de se ter um departamento de storytelling corporativo é através de uma parceria com uma produtora de filmes especializados neste tipo de linguagem.

Sobre La Casa de la Madre

A La Casa de la Madre, produtora especializada em storytelling, criada em 2012, transformou o conceito de comerciais utilizando-se da linguagem do cinema ao contar boas histórias para marcas em diferentes plataformas. A boutique de filmes trabalha com foco em sua filosofia fundamentada em quatro pilares: tratamento, cuidado com cada frame, qualidade e criação primorosa. A produtora, que já conquistou premiações internacionais como Lions HealthCannes LionsClio Awards, FIAP, entre outros, é criadora de hits como o filme Meeting Murilo, e responsável por produções para grandes nomes do mercado como Samsung, Ford e Danone.

Desde setembro de 2016 a produtora conta também com um selo próprio, específico para a produção de documentários, o La Madre Docs. O projeto apoia e dá suporte a cineastas e documentaristas autorais a fim de desenvolvê-los conjuntamente. “Huni Kuin – Os Últimos Guardiões”, filme que aborda a relação de uma tribo indígena com a floresta foi o primeiro curta do selo, premiado como melhor documentário na categoria “Award of Excellence”, no festival norte-americano Impact Docs Awards. Saiba mais: http://www.lacasadelamadre.com.br/pt

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s