Os três erros mais comuns ao discutir


·  novembro 26, 2018

Vivemos rodeados por pessoas muito diferentes no nosso dia a dia. Devido a isso, temos que conviver com indivíduos que não entendemos ou que nos tiram do sério. Nessas condições, é “fácil” que surjam brigas com uma certa frequência. Naturalmente, o ideal é não ter discussões com os demais. Mas se não pudermos evitá-las, será muito útil aprender a prevenir os erros mais comuns ao discutir.

Em geral, quando entramos em uma briga verbal, tendemos a cometer os mesmos erros diversas vezes. Essas falhas fazem com que as discussões se tornem desagradáveis e que seja mais complicado chegar a um consenso. Por isso, neste artigo, vamos examinar alguns dos erros mais comuns, além de algumas estratégias para não cometê-los.

Quais são os três erros mais comuns ao discutir?

Cada discussão é um mundo. No entanto, alguns dos erros que cometemos se repetem. Entre os erros mais frequentes que podemos cometer ao discutir, os três mais importantes são os seguintes:

  • Nos identificamos com nossas ideias.
  • Entramos em uma mentalidade de briga.
  • Simplificamos o problema em excesso.
Mãe e filha discutindo

Vamos analisar cada um deles.

1. Identificação com as nossas ideias

Em muitas ocasiões, as discussões não têm a ver com situações/circunstâncias/fatos nos quais estamos envolvidos de maneira direta. Pelo contrário, tendemos a brigar por temas polêmicos sobre os quais poderíamos partilhar pontos de vista com tranquilidade. Alguns dos mais comuns são religião, política ou temas sociais, como o feminismo ou a homossexualidade.

Se pensarmos friamente, não faz nenhum sentido se irritar porque existem opiniões distintas. Ainda assim, isso é o que acaba acontecendo na maioria das brigas. A tentação de convencer o outro de que está cometendo um erro pode ser muito grande. O problema aparece quando caímos nessa tentação. Assim, em vez de conseguir alcançar nosso objetivo, ficamos irritados.

Por que isso acontece? Segundo algumas correntes da psicologia, graças a um ego mal compreendido, nós nos identificamos com nossas crenças. Isso significa que se alguém refuta alguma ideia importante para nós, sentimos como se tivéssemos sido atacados pessoalmente. Esse é um dos erros mais frequentes nas discussões, e um dos que mais provoca mal-entendidos e tensões desnecessárias.

Para evitá-lo, o ideal é se lembrar de que enquanto a divergência é respeitável, as faltas de respeito não são. Nesse sentido, podemos utilizar a assertividade para mostrar à outra pessoa que ter opiniões diferentes não precisa ser algo negativo.

 “Não partilho de suas ideias, mas morreria para defender seu direito de expressá-las”.
-Evelyn Beatrice Hall-

2. Mentalidade de briga

Outro dos erros mais comuns ao discutir consiste em encarar desacordos verbais como uma batalha. Quando entramos nessa mentalidade, vemos essas situações como se tivéssemos que sair vitoriosos delas. É como se nossas ideias tivessem que ser mais “fortes” que as do nosso rival. Dessa maneira, o obrigaríamos a se render diante da nossa superioridade.

É fácil ver como essa forma de pensar pode nos trazer problemas. Por um lado, nossa relação com a outra pessoa será prejudicada. Por outro, na maioria dos casos, nossas opiniões são apenas isso: opiniões. Mesmo nos casos em que realmente temos razão, será muito difícil convencer o outro disso. Afinal de contas, se uma pessoa pensa de uma determinada maneira, é porque tem bons motivos para isso.

Costuma ser muito mais produtivo tentar compreender de onde vem a opinião do outro. Até em situações nas quais as ideias do outro nos parecem ofensivas, podemos aprender muito se somente escutarmos o que tem a nos dizer. Isso, naturalmente, não significa que não possamos defender nossas próprias ideias. Entretanto, não faz sentido tentar convencer os outros às custas do nosso bem-estar e da nossa tranquilidade mental.

Casal tendo discussão

3. Simplificação excessiva do problema

O último dos erros mais comuns ao discutir que vamos analisar ocorre quando começamos a ver o mundo dividido em preto e branco. Para nós, o assunto sobre o qual estamos discutindo está claro. Só existe a verdade, e o resto das opiniões estão completamente equivocadas.

No entanto, a outra pessoa também acredita que suas ideias são verdadeiras. Como isso pode acontecer? Será que ela é completamente incapaz de enxergar a realidade ou existe algo mais? Frequentemente, o que acontece é que os temas sobre os quais debatemos são bastante complexos. Por isso, quase todas as opiniões têm uma parte de verdade, um pilar sólido sobre o qual se assentam.

Quando nos lembramos de que não possuímos a verdade absoluta, a intensidade das discussões diminui na maioria dos casos. Naturalmente, sempre é bom confiar em nossas próprias opiniões, mas é necessário fazer isso com humildade, sempre lembrando que somos falhos e que também podemos errar.

Como você pode ver, esses três erros na hora de discutir surgem da necessidade de ficar acima do outro. Existem muitas outras maneiras de transformar uma troca de opiniões em uma batalha. No entanto, a maioria delas é resolvida quando respeitamos o outro. Por isso, se discutir de forma mais saudável é algo importante para você, a melhor maneira de conseguir fazer isso é se lembrar de que a outra pessoa não é sua inimiga.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s