Em livro póstumo, Stephen Hawking explica por que acredita que Deus não existe


Yahoo Finanças
Livro póstumo de Stephen Hawking traz a opinião do físico sobre temas polêmicos (Joel Ryan/Invision/AP)

Ver as imagens

Livro póstumo de Stephen Hawking traz a opinião do físico sobre temas polêmicos (Joel Ryan/Invision/AP)
Mais

O livro póstumo de Stephen Hawking, “Breves Respostas Para Grandes Questões”, lançado nesta semana no Brasil pela editora Intrínseca, traz a opinião do físico, apontado como um dos gênios da humanidade, sobre temas polêmicos, como vida inteligente fora da Terra, futuro da humanidade, inteligência artificial e até a existência de Deus. O livro traz conteúdos descobertos em seus arquivos logo após sua morte. “A maioria das pessoas acredita que ciência de verdade é difícil e complicada demais. Não concordo com isso”, diz o cientista.

Criação

Falando de um dos temas mais controversos de todos os tempos, a existência de um ser superior que controla a humanidade, Hawking explica, ao longo de mais de 10 páginas: “As leis da natureza nos dizem que não só o universo pode ter surgido sem ajuda, como um próton, e não ter exigido nada em termos de energia, como também é possível que nada tenha causado o Big Bang. Nada”, aponta.

“À medida que viajamos de volta no tempo em direção ao momento do Big Bang, o universo fica cada vez menor e continua diminuindo até finalmente chegar a um ponto em que se torna um espaço tão ínfimo que na verdade se trata de um único buraco negro infinitesimalmente pequeno e denso. E, assim como acontece com os buracos negros que hoje flutuam pelo espaço, as leis da natureza ditam algo verdadeiramente extraordinário. Elas nos dizem que aí também o próprio tempo tem que parar. Não podemos voltar a um tempo anterior ao Big Bang porque não havia tempo antes do Big Bang. Finalmente encontramos algo que não possui uma causa, porque não havia tempo para permitir a existência de uma. Para mim, isso significa que não existe a possibilidade de um criador, porque ainda não existia o tempo para que nele houvesse um criador”, detalha Hawking.

Ver as imagens

(Reprodução)
Mais

“Quando me perguntam se um deus criou o universo, digo que a pergunta em si não faz sentido. O tempo não existia antes do Big Bang, assim não existe tempo no qual deus produziu o universo. É como perguntar onde fica a borda da Terra. A Terra é uma esfera e não tem borda; procurando-la é um exercício fútil”, aponta. Isso não significa, no entanto, que o físico não acredite em nada.

“Se eu tenho fé? Cada um é livre para acreditar no que quiser. Na minha opinião, a explicação mais simples é que deus não existe. Ninguém criou o universo e ninguém governa nosso destino. Isso me levou a perceber uma implicação profunda: provavelmente não há céu nem um além-túmulo. Acho que acreditar em vida após a morte não passa de ilusão. Não existe evidência confiável disso e a ideia vai contra tudo que sabemos em ciência. Acho que, quando morremos, voltamos ao pó. Mas, em certo sentido, continuamos a viver: na influência que deixamos, nos genes que passamos adiante para nossos filhos. Temos apenas esta vida para apreciar o grande plano do universo, e sou extremamente grato por isso”, afirma.

Breves Respostas Para Grandes Questões – Stephen Hawking

  • Editora Intrínseca
  • Gênero: Não Ficção/ 256 páginas

Para saber mais sobre o livro clique aqui.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s