VOCÊ TEM QUALIDADE DE VIDA OU UMA VIDA DE QUALIDADE?


18 DE DEZEMBRO DE 2017

O termo qualidade de vida é amplamente disseminado em pesquisas e estudos mundo afora, envolvendo desde âmbitos pessoais como profissionais da nossa existência. Entende-se que para ter qualidade de vida um indivíduo precisa atender a padrões pré-estabelecidos de bem-estar emocional, saúde, conhecimento e por aí vai. Contudo, há quem questione o uso do termo e troque-o por “vida de qualidade”. Mas qual seria a diferença entre os dois?

No livro “Vida que vale a pena ser vivida”, os autores Clóvis de Barros Filho e Arthur Meucci avaliam que há uma grande diferença entre as expressões qualidade de vida e vida de qualidade. Isso porque a vida de qualidade depende 100% de quem a vive, ou seja, é o indivíduo que decide o que traz qualidade para a sua vida e de que forma.

“Quando dizemos vida de qualidade entendemos, desde os gregos, que cada um vai buscar a sua. Seja porque se ajusta no universo de uma forma singular, para cada um, seja porque nos pactos modernos, ainda que tenhamos direitos iguais, não temos todos que viver da mesma maneira”, afirmam.

Já o termo qualidade de vida pressupõe alguns hábitos e costumes que obrigatoriamente fazem bem para todos. “Parte-se da premissa de que certas situações existenciais são boas, melhores do que outras, para qualquer um”, dizem os autores.

Expressão qualidade de vida

Estudos atribuem que o termo qualidade de vida foi empregado pela primeira vez em 1964, pelo então presidente dos Estados Unidos Lyndon Johnson. Ele afirmou: “os objetivos não podem ser medidos através do balanço dos bancos. Eles só podem ser medidos através da qualidade de vida que proporcionam às pessoas.”

Na atualidade o termo é bastante complexo e subjetivo. A expressão está sempre associada a padrões de vida e sensações de bem-estar físico e emocional de indivíduos, o que inclui medir níveis de qualidade no relacionamento, educação, saúde, lazer, questões psicológicas, entre outros.

Acontece que hoje em dia o termo qualidade de vida costuma ser usado de forma genérica para afirmar tudo o que pode ser bom para todos. Notícias na imprensa e campanhas de marketing, por exemplo, costumam colocar na mesma caixa um kit completo do que é ter qualidade de vida, como por exemplo: trabalhar pouco, possuir determinados bens materiais, fazer determinado tipo de atividade, e por aí vai.

Como ter uma vida de qualidade

A vida de qualidade, por sua vez, está livre da influência externa do que faz bem para cada um. Cabe ao indivíduo conhecer a si mesmo e compreender que tipo de vida quer levar – arcando com a responsabilidade por cada escolha.Há quem avalie que uma vida de qualidade inclui ganhar muito dinheiro – contudo, há uma série de ações e medidas necessárias para cada ser humano conseguir conquistar mais recursos financeiros. O que vale mais a pena? Cabe a cada um decidir. Há quem prefira viver com menos dinheiro e mais tempo – e vice-versa.

A mesma particularidade vale para todos os âmbitos da vida. Viajar com maior frequência ou economizar para ter uma aposentadoria lá na frente? Comer fora todo dia ou cozinhar a própria comida? O que tem qualidade para um, pode não ter para outro. Por meio do autoconhecimento, cada indivíduo pode avaliar o que é para si mesmo uma vida de qualidade e viver melhor de acordo com seus padrões.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s