Vida de Yoga: A Aplicação Prática do Yoga na Vida Diária #3


Fernando Liguori

A série de artigos «Vida de Yoga» está sendo escrita para responder inúmeras perguntas enviadas pelos leitores do blog Yoga Dṛṣṭi. Temas como o propósito do Yoga na vida, a integração de suas práticas no dia-a-dia de forma equilibrada para que atuem na mente, corpo e espírito, a relação entre o guru e o discípulo, sādhanā, disciplina e estilo de vida yogī etc. Nessa direção, o Yoga Dṛṣṭi apresenta o Yoga na forma de uma medicina sagrada, um remédio em cápsulas a ser tomado todos os dias. Para nós, Yoga é prática, Yoga é sādhanā, Yoga é estilo de vida, Yoga é cultura.

Yoga-nidrā no fim do dia

Após a prática de posturas e respirações, tome seu café da manha e comece o dia. Vá estudar, trabalhar, cumprir suas obrigações e deveres. À noite, quando chegar cansado após um dia duro de atividades, vá direto para seu quarto ou um lugar adequado para execução de seu sādhanā e faça uma prática curta de yoga-nidrā por dez minutos. Você pode contar sua respiração de trás para frente, do cem ao um. A cada expiração você se empenha em relaxar mais o corpo. Se essa prática for executada com atenção, em dez minutos o corpo estará descansado das tensões acumuladas ao longo do dia.

Se não quiser contar sua respiração, você pode fazer a rotação da consciência por todo o corpo. Sem precisar aplicar todo processo da yoga-nidrā, apenas deite-se em śavāsana, feche os olhos e comece a visualizar as diferentes partes do corpo e a partir daí relaxe-as. Faça a rotação da consciência pelo corpo da mesma maneira como se faz na yoga-nidrā. Um ciclo basta. Ao terminar dê início aos seus afazeres noturnos: cuidar da família, jantar, assistir TV, ir a algum aniversário etc. Veja os artigos OsEfeitos do Saṅkalpa na Yoga Nidrā e Yoga Nidrā: Sonho Dinâmico vsRelaxamento Consciente.

Meditação antes de dormir

À noite, antes de dormir, faça pelo menos dez minutos de meditação. Para uma pessoa comum, o mais indicado é a combinação de duas técnicas meditativas: antar-mouna e ajapa-japa.

Antar-mouna

A primeira etapa consiste em limpar o material acumulado na mente e desestressar suas atividades. Através da observação dos pensamentos, sem se envolver com eles, em uma atitude de testemunha, é possível limpar da mente as impressões que dominam as faculdades da consciência. Tensões, problemas, pensamentos sobre a família, sobre o dia que virá etc., apenas limpe a mente através do testemunho consciente deles por cinco minutos. Observe apenas um pensamento de cada vez. Após analisá-lo com uma atitude de testemunha, deixe-o ir e espere o próximo. Veja o artigo Antar Mouna: O Silêncio Interior.

Ajapa-japa

O cinco minutos seguintes consistem em ajapa-japa: consciência da respiração do umbigo ao centro entre as sobrancelhas. Ao inspirar, visualize a respiração subindo pelo canal psíquico do umbigo ao centro entre as sobrancelhas. Ao expirar, visualize a respiração descendo do ponto entre as sobrancelhas até o umbigo dentro da passagem psíquica. Nesse processo, mentalmente entoe junto à inspiração e expiração o mantra so-haṃ. Kabir, o famoso santo indiano, disse que se pudermos praticar o mantra so-haṃ de modo que ele faça parte integral de cada respiração, inspiração e expiração, ele nos levará as dimensões mais profundas doātman e fará com que escutemos o som interior. Veja os artigos Ajapa Japa eFisiologiaPsíquica do Yoga #2.

Cinco minutos de antar-mouna mais cinco minutos de ajapa-japa é a meditação a ser feita diariamente. Tensões inconscientes se precipitam na mente e no corpo quando dormimos a noite. Nesse processo, quando acordamos pela manha nos sentimos cansados, como se não tivéssemos descansado nada durante a noite. O resultado é uma sensação de peso durante todo o dia. A meditação expurga essas tensões. Assim, a consequência da meditação antes de dormir é um sono profundo, energisante e restaurativo. Quando o sono segue nessa direção, acordamos pela manha com a mente clara, leve e lúcida.

Uma pessoa comum não precisa praticar meditação por uma hora. Se a prática for conduzida adequadamente, dez minutos darão o mesmo resultado que um yogī alcança meditando por oito horas.

Repassando

Mantra-sādhanā no despertar, āsana e prāṇāyāma antes do café da manha, yoga-nidrā no fim do dia e meditação antes de dormir. Este é o sādhanā semanal para pessoas comuns. Quando me refiro a pessoas comuns, quero dizer àquelas pessoas que não têm maiores pretensões no Yoga, que não buscam um aprofundamento espiritual mais intenso. Nesse caminho, o Yoga pode ser integrado à rotina diária em várias partes do dia, o que traz um benefício integral para o corpo, mente, emoções e consciência.

Ṣaṭ-karmāṇi no domingo

Domingo é um dia de descanso, portanto, tire folga do sādhanā da semana. Mas se possível, execute alguma prática de purificação. Se você conhece a técnica, faça o kunjal-kriyā.

Kunjal

Kunjal limpa o estômago, eliminando qualquer traço e sintoma da acidez, gases e muco. Existem três humores «doṣas» que afetam o corpo: vāta «gases», pitta «bílis» e kapha«muco». Quando existe desequilíbrio nesses três humores, nasce a doença. Portanto, se pudermos manter estes três humores equilibrados, qualquer tipo de doença fica distante de nós. Esse processo de limpeza do estômago e do esôfago uma vez por semana mantém o corpo livre de toxinas. Equilibra o processo digestivo e a manutenção do agni, capacitando o corpo a absorver melhor os nutrientes digeridos. Veja o artigo TiposConstitutivos na Āyurveda.

Jala-neti

Após o kunjal, execute jala-neti, a limpeza das narinas. Jala-neti é uma prática ONGO: limpa os ouvidos, narinas, garganta e olhos. A poluição que respiramos durante todo o dia se acumula no seio da face e o resultado disso são alergias e inflamações nessa região. O clima exerce uma profunda influência sobre os seios da face, aumentando o processo de alergia e inflamação. Quando os seios da face estão inflamados, a visão e a região frontal do cérebro são afetadas. Isso gera uma profunda dor de cabeça que parece se estender por toda região da face. Portanto, para manutenção da saúde da face e da cabeça, jala-neti deve ser executado uma vez por semana.

Jala-neti afeta o tecido e os pequeninos e sensíveis nervos dos olhos, ouvidos, nariz e garganta. Na medida em que a água flui pelas narinas esses nervos e tecidos são estimulados. Por exemplo, muitos tipos de miopia podem ser corrigidos pela prática de jala-neti, pois sua execução estimula os nervos óticos. Com a estimulação dos nervos dos ouvidos muitos dos bloqueios da audição são dissolvidos, reajustando a capacidade auditiva. Como a prática estimula os nervos da fronte, enxaquecas e dores de cabeça diminuem drasticamente. Veja o artigo Sinusite e Rinite: Rotas de Cura Através doYoga.

Essa é sua prática de haṭha-yoga no domingo. Aliado a todas essas práticas até aqui expostas, ainda há outras que podem refinar nossa natureza e caráter.

Revisão noturna do dia

Toda noite, antes de se deitar, analise seu dia, desde a hora em que acordou até o presente momento. O que você fez? Como você lidou com as pessoas, circunstâncias e situações? Quando você sentiu raiva? Quando você se sentiu confuso? Quando você se sentiu deprimido, para baixo? Observe cada momento do seu dia, hora a hora. Se você encontrou problemas em se comunicar com alguém, sem consciência de culpa ou julgamento, pense: «se eu passar por essa situação de novo existe uma maneira mais efetiva de lidar com ela?» Nesse caminho, observe suas respostas e reações a cada situação vivida no dia. Essa análise leva apenas cinco minutos. No curso do tempo você notará uma melhora no comportamento de sua mente e isso afetará suas respostas às situações da vida de uma maneira muito mais refinada. Essa análise é feita após a meditação, deitado na cama, pouco antes de dormir. Isso é essencial para limpar a mente de todas as impressões tóxicas acumuladas durante o dia.

Conheça a si mesmo: análise SWAN

Uma vez por semana, quando tiver tempo livre, pegue quatro folhas de papel e sente-se sozinho em um lugar quieto. Em uma das folhas escreva, sob a sua perspectiva, as suas virtudes e qualidades. Em outra escreva as suas fraquezas e limitações. Em outra folha escreva as suas aspirações, ambições e expectativas. Na quarta folha escreva as suas necessidades reais, não aquelas que supõe, mas suas necessidades reais para sobreviver, para ser feliz. Desenvolva, com o tempo, essas quatro listas. Não dá para fazê-lo em apenas um dia. Estou trabalhando nas minhas faz meses. A cada semana eu avalio todas as listas. Apago apontamentos e escrevo outros: «não, fiz uma análise equivocada, isso não é real; é melhor apagar e substituir por isso». Portanto, analise as suas listas com cautela. Isso levará tempo: um, dois ou três meses, até mais. Dessa maneira, será capaz de identificar traços na sua personalidade que ainda não conhecia. Poderá ver com mais clareza suas fraquezas e limitações, mas também olhará com mais cuidado para suas virtudes. Quando passar por alguma situação no dia-a-dia onde terá de se confrontar com suas fraquezas e limitações, estará mais preparado para lidar com a situação e cultivar a qualidade oposta, quer dizer, a virtude que se opõe a fraqueza e limitação.

Você deve analisar cuidadosamente quais os erros cometidos para tentar corrigi-los. Isso éjñāna-yoga. Não se trata da questão «quem sou eu?», «sou divino?», «também posso transformar água em vinho ou caminhar sobre as águas?» Não é isso. Trata-se de uma análise acurada sobre si mesmo para identificar os pontos fracos e corrigi-los, pois eles entravam seu desenvolvimento e criatividade.

Quando terminar as listas, peque um item, por exemplo, a inferioridade e trabalhe com ele por uma semana. Selecione uma fraqueza e uma virtude. Observe em que momento a fraqueza lhe afeta e em que momento cultiva e pratica a virtude. Isso é o que Swāmi Niranjan chamou de «Princípio SWAN»: virtude [strength], fraqueza [weakness], ambição [ambition] enecessidade [need]. É uma prática jñāna-yogī onde cultivamos análise e reflexão escrevemos os traços de nosso caráter e mentalidade atual. Trabalhe com cada traço individualmente e se em um ano você conseguiu trabalhar um traço por mês, então em doze meses terá superado doze condições limitantes e adquirido doze virtudes ou qualidades. Trabalhe com um item de cada vez e aprenda a gerenciá-lo. A análise SWAN deve ser feita uma vez por semana para que possa conhecer melhor a si mesmo.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s