Saber quando sair de um Investimento


Conheça as variáveis que indicam quando deve sair de um investimento.

Artigo publicado por Samira Souza nas categorias: Fundos de Investimento

Os investimentos são operações financeiras que, dependendo da sua complexidade, apresentam maior ou menor grau de risco para o investidor. Nesse sentido – e porque o mercado se caracteriza por flutuações diárias que é necessário acompanhar de forma contínua –, é importante que o investidor saiba quando deve sair de um investimento para evitar, tanto quanto possível, perdas acentuadas e derrapagens orçamentais.

Por que sair de um investimento?

À semelhança do que acontece com outros negócios, os investimentos financeiros têm um ciclo de vida imprevisível, dependendo o seu sucesso a longo prazo de uma multiplicidade de fatores endógenos e exógenos. Por conseguinte, a saída de um investimento é justificada por variáveis como a falta de rentabilidade (que não passa necessariamente por uma perda de capital, mas pela estagnação face aos ganhos durante um período de tempo superior ao desejável), pelo decréscimo de prestígio ou da imagem de marca da empresa no mercado ou pela emergência de uma nova possibilidade de negócio mais atrativa e rentável.

Sair de um Investimento

Independentemente do motivo que leva à desistência sobre um investimento, é necessário ter alguns cuidados na hora de formalizar essa mesma saída, de modo a que a mesma decorra com tranquilidade e não origine problemas posteriores.

Racionalidade, fator chave na hora de tomar decisões

Numa analogia com a realidade cotidiana, os investimentos podem comparar-se com relacionamentos e, nessa lógica, sair de um investimento pode assemelhar-se ao ato de romper um namoro: é normal que você se questione se vale a pena insistir mais algum tempo para verificar se existe hipótese de recuperação ou, em alternativa, se a solução mais eficaz passa efetivamente por sair do investimento.

É importante não se apegar ao fato de o investimento poder ter tido um ótimo retorno no passado, uma vez que a volatilidade do mercado torna-o imprevisível e, em determinadas situações, ganha mais quem registra menos perdas com os investimentos já realizados. Mantenha a serenidade e avalie racionalmente as possibilidades de que dispõe para tomar uma decisão ajuizada.

Observe o mercado, ele apresenta sinais importantes

Analisar o mercado no momento em que avalia a sua decisão sobre um possível abandono de um investimento pode fornecer indicadores muito relevantes neste processo. Trata-se, pois, de observar os valores apresentados pela empresa em que investiu e, paralelamente, os valores e comportamentos referentes a outras entidades que atuem no mesmo setor e/ou que tenham os mesmos produtos para investir.

Pesquisa de Mercado

Pesquisa prévia: mais vale prevenir que remediar

Um dos erros mais comuns que antecedem a realização de investimentos concerne à falta de informação real sobre os riscos que envolvem este tipo de transações. Muitas vezes, o investidor ‘atira-se de cabeça’ sem fazer prospecções de mercado ou se esclarecer devidamente sobre todas as dinâmicas que gravitam em torno das aplicações financeiras em que pretende ter participação (total ou parcial).

Vale a pena, por isso, fazer uma pesquisa exaustiva prévia, utilizando recursos como a internet, bibliografia específica, publicações especializadas da imprensa e, sobretudo, interpretando os sinais dados pelo mercado e por todos os agentes (investidores, corretores,…) que nele atuam.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s