A Mente & o Gerenciamento de suas Funções #4


A Mente & o Gerenciamento de suas Funções #4

. quarta parte .

Fernando Liguori

[Satsanga realizado durante os nove meses do Curso de Aprofundamento em Yoga ministrado pelo Instituto Kaula em 2011.]

A função de manas

A função de manas, que todos chamam de mente, é saṅkalpa e vikalpa, quer dizer: vontade e dúvida. A manifestação de manas é percebida através dos pensamentos. Os pensamentos que nos ocorrem são criados por manas. Seja lá o que pensemos, é manas que está agindo, assim como quando escrevemos, utilizando as mãos, a caneta e o papel. Quando estas três coisas se unem a escrita nasce. Da mesma maneira, os pensamentos são criados continuamente em manas.

Manas está diretamente conectada aos sentidos. Ahaṃkāracitta e buddhi não estão diretamente conectados aos sentidos, mas manas sim. Tudo o que vemos cria automaticamente um pensamento. Tudo o que tocarmos será imediatamente reconhecido pormanas. Todas as sensações: calor, frio, peso, leveza etc. são percebidas por manas.

Como manas está diretamente conectada aos sentidos, cada um deles é responsável pela criação de um pensamento, que pode ser claro ou confuso. Quando o pensamento é claro ele é conhecido como saṅkalpa. Neste estado, manas possui direcionamento e clareza, agindo de maneira correta e apropriada. O mesmo pensamento, se não for claro, irá criar dúvidas e questionamentos. Isso é uma clara indicação que não existe direcionamento ou foco. Essa é uma expressão vikalpa da mente. Portanto, saṅkalpa e vikalpa são as duas funções demanas: vontade e dúvida, clareza e dispersão, criticidade e comparação.

Vocês já devem ter ouvido falar da história sobre a competição dos arqueiros no épicoMahābhārata. O guru Droṇācārya estava ensinando a arte do arco e flecha aos seus discípulos, membros das famílias Kaurava e Pāṇḍava. Um dia ele decidiu testá-los. Colocou um pássaro de argila no galho mais alto de uma árvore e disse a seus estudantes que eles deveriam acertar seu olho. Chamando um a um, ele pedia que empunhassem o arco e esticassem a corda. Quando estavam preparados ele perguntava: «o que você vê?» Uns diziam «eu vejo a árvore», outros diziam «eu vejo as árvores, o céu, as folhas, a floresta». Para cada uma dessas respostas Droṇācārya dizia: «abaixe o arco e a flecha, o teste acabou». Quando foi a vez de Arjuna a resposta foi: «eu vejo somente o olho do pássaro». Ouvindo isso o guru disse «atire a flecha» e ela acertou o olho do pássaro.

Essa história demonstra a ação de saṅkalpa e vikalpa na mente. Droṇācārya pediu que seus alunos atirassem no olho do pássaro, o que indica que eles deveriam estar alerta, deveriam unidirecionar à energia da mente focando-a no olho do pássaro. Apenas os alunos mais brilhantes poderiam compreender as instruções do mestre. Arjuna era brilhante e pensou: «o guru me instruiu a atirar no olho do pássaro, nada mais existe». Os outros pensaram: «essa é mais uma daquelas competições, só o que devemos fazer é atirar». Isso é vikalpa, confusão, dúvida. A mente de Arjuna era clara, focada e concentrada. Isso é saṅkalpa. Ele viu o alvo e conectou sua mente a ele. Nessa percepção unidirecionada, ele não via a árvore, suas folhas ou a floresta; sua mente estava firmemente conectada ao alvo.

Nossa mente é estável e focada? Nós conseguimos controlar nossos pensamentos? Uma breve análise provará que não. Nos sentamos para meditar e a mente viaja até a praia. Tentamos trazê-la de volta, mas depois de algum tempo ela foge novamente até a praia, em busca de comida, nos familiares, acontecimentos da vida etc. Então tentamos trazê-la de volta. Isso significa que os estados de saṅkalpa e vikalpa são constantes em nossas vidas.

O gerenciamento de manas através de pratyāhāra e dhāraṇā

Os métodos para gerenciar saṅkalpa e vikalpa são pratyāhāra e dhāraṇā. Estas são as duas técnicas do pātañjala-yoga para organizar as funções de manas. Na Bhagavadgītā, quando Arjuna pergunta a Śrī Kṛṣṇa como é possível controlar a mente, ele responde: «recolhendo a mente da mesma maneira que uma tartaruga recolhe seus membros para dentro do casco». O exemplo da tartaruga é muito oportuno, pois ela recolhe seis membros: as quatro patas, a calda e a cabeça. Da mesma maneira, nós devemos recolher os cinco sentidos mais a mente. É necessário recolher os sentidos pois eles estão diretamente conectados aos objetos, o que cria a identificação com o mundo. Assim, no intuito de recolher os sentidos praticamospratyāhāra.

Os ensinamentos sobre pratyāhāra aparecem tanto na Bhagavadgītā quanto no Yogasūtra. Essas escrituras trazem o mesmo ensinamento sobre o tema: a necessidade de se recolher os sentidos para que a mente deixe de ser inquieta. Não é necessário negar os objetos dos sentidos, mas ao contrario, nos tornamos livres deles para que a mente se torne estável e quieta. Não devemos negar os objetos dos sentidos, os desejos ou as paixões. Devemos apenas observar e identificar com a finalidade de redirecionar sua energia. O método para esse redirecionamento é pratyāhāra.

Ahaṃkārabuddhicitta e manas foram definidos separadamente como quatro funções distintas da mente, mas de alguma maneira, todas essas funções estão conectadas entre si. Portanto, não devemos pensar que manas está completamente a parte de ahaṃkārabuddhiou citta. Não devemos nos enganar pensando que essas funções não operam juntas, integradas. Essa compartimentação foi criada para facilitar o entendimento dos estados de existência, sua relação com a vida e as experiências do dia-a-dia. Mas em verdade não existe uma divisão clara. Assim, essa divisão só pode ser identificada apenas por conta da função de alguma qualidade particular da grande mente.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s