Fintech


Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Saltar para a navegaçãoSaltar para a pesquisa

Fintech (do inglês: finance and technology) é o termo utilizado para as inovações e o uso de novas tecnologias por empresas do setor financeiro para a entrega de serviços financeiros[1]. O uso de smartphones para o uso de bancos móveis e a possibilidade de realizar investimentos são exemplos da aplicação da tecnologia que tornam o acesso a serviços financeiros e bancários mais acessíveis à população.[2] O termo engloba tanto startups quanto companhias financeiras já estabelecidas no mercado[3], que procuram substituir ou melhorar seus serviços com a aplicação de tecnologias.

Definição[editar | editar código-fonte]

Uma revisão das definições publicada pelo professor Patrick Schueffel da Fribourg School of Management, na Suíça, em 2016 sintetizou as várias definições acadêmicas publicadas nos últimos quarenta anos como “um novo setor financeiro que aplica tecnologia para melhorar as atividades financeiras”.[4]

Vantagens da fintech[editar | editar código-fonte]

praticidade[editar | editar código-fonte]

  • O fato das operações das fintechs serem quase exclusivamente online é um diferencial importante.Pois os serviços dessas empresas se integram com a “rotina digital” do usuário, já que o alvo são clientes acostumados a usar smartphones. Podendo ser utilizada em qualquer lugar desde que tenha um smartphone.

controle sobre operações[editar | editar código-fonte]

  • Essas startups disponibilizam plataformas para que o usuário faça controle seu próprio controle financeiro. Essas ferramentas permitem que a pessoa administre melhor suas despesas e contas bancárias,tipo de recurso que normalmente não é oferecido pelos bancos

burocracia[editar | editar código-fonte]

  • Bancos, ainda que estejam cada vez mais focados em atendimento eletrônico, dependem muito de processos burocráticos que muitas vezes acabam sendo inconvenientes para o cliente(ele precisa ir até uma agencia para resolver certos problemas,por exemplo), já a fintech oferece mais rapidez e praticidade dos serviços.

custos baixos[editar | editar código-fonte]

  • Realizar transferências por DOC e TED, emitir boletos de cobrança e também trabalhar com carteiras virtuais, as e-wallets, são coisas que a sociedade de crédito passou a ser habilitada a fazer por conta,sem a necessidade de um banco formal por trás. Fazer isso pelo smartphone, dizem os especialistas, que reduz os custos, e como em geral, trata-se de empresas jovens e com forte pilar digital, essa redução de custos já parte de modelos bem mais baratos do que os tradicionais. Diminuindo os custos operacionais, para o consumidor, o potencial de ter acesso a produtos mais baratos é enorme.

Principais áreas[editar | editar código-fonte]

O uso da tecnologia pode automatizar a indústria de seguros, day trading e gerenciamento de riscos financeiros.[5]

O investimento global em tecnologia para serviços financeiros foi de US$12 bilhões de dólares em 2014. Grandes centros financeiros, como a Cidade de Londres, onde mais de 40% da força de trabalho está concentrada em serviços bancários e tecnologia.[6]

Desafios[editar | editar código-fonte]

Além do desafio de competir com companhias financeiras já estabilizadas, novas empresas fintech também podem ser questionadas por agências reguladoras.[7]

Referências

  1. Ir para cima «fintech – definition of fintech in English» (em inglês). Oxford Living Dictionaries. Consultado em 21 de Agosto de 2017.
  2. Ir para cima Sanicola, Lenny (13 de Fevereiro de 2017). «What is FinTech?» (em inglês). Huffington Post. Consultado em 21 de Agosto de 2017.
  3. Ir para cima Fraga, Nayara (27 de Janeiro de 2016). «O fenômeno Fintech: a nova leva de startups que invadiu o sistema financeiro». Época Negócios. Consultado em 21 de Agosto de 2017.
  4. Ir para cima Schueffel, Patrick (9 de março de 2017). «Taming the Beast: A Scientific Definition of Fintech»Journal of Innovation Management (em inglês). 4 (4): 32–54. ISSN 2183-0606
  5. Ir para cima Burns, Hilary (5 de Maio de 2017). «What is fintech? Experts weigh in to define the emerging industry» (em inglês). Charlotte Business Journal. Consultado em 21 de Agosto de 2017.
  6. Ir para cima Jens Münch. «What is fintech and why does it matter to all entrepreneurs» (em inglês). Hot Topics. Consultado em 21 de Agosto de 2017.
  7. Ir para cima «Old laws, new models: UK regulation of FinTech» (em inglês). TaylorWessing. Consultado em 21 de Agosto de 2017.

Ligações Externas[editar | editar código-fonte]

  1. Fintechs Brasileiras – repositório de startups de tecnologia financeira
  2. Fintech World Media
  3. Fintech Times – News
  4. McKinsey Articles

Tipos de Fintechs Principais[1][2][editar | editar código-fonte]

  1. Fintechs de Pagamentos; ( Payments )
  2. Fintechs de Gestão Financeira; ( Personal Finance )
  3. Fintechs de Empréstimos e Negociação de Dívidas; ( Lending )
  4. Fintechs de Crowdfuning;
  5. Fintechs de Investimentos; ( Investments / Equity Financing )
  6. Fintechs de Eficiência Financeira; ( International Money Transfers )
  7. Fintechs de Blockchain e Bitcoin;
  8. Fintechs de Seguros. ( Insurance )

Referências:

  1. Ir para cima «Quais são os tipos de fintech?»6º Curso Estado de Jornalismo Econômico
  2. Ir para cima «Understanding FinTech Categories»The Ian Martin Group (em inglês). 15 de setembro de 2017

10.https://blog.magnetis.com.br/o-que-e-fintech/

11.https://www.infowester.com/fintech.php

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s