Azeite de oliva protege contra Alzheimer


MAIORMENOR

Compartilhar

Começo nosso encontro de hoje para falar sobre algo que realmente me aborrece.

Não sei se sabe, mas sou neuroanatomista funcional e neurocientista, professor e divido meu tempo entre as aulas que leciono no Brasil e na Europa.

Há 39 anos, atuo como pesquisador e com o foco em ampliar as potencialidades do cérebro humano.

Então, se há algo que considero o fim da picada é quando escuto – inclusive da boca de alguns especialistas de renome – que “perder as capacidades cerebrais é coisa da idade, algo normal”.

Eu sei que a saúde cerebral ainda é uma caixa-preta para a população em geral.

Há um desconhecimento enorme sobre soluções simples e eficientes – já cientificamente comprovadas – que contribuem sobremaneira para blindar o seu cérebro contra as sequelas do envelhecimento.

Você não vê este tipo de informação nos programas de televisão e nos jornais tradicionais.

Ao contrário.

As notícias são as piores possíveis e só abordam a epidemia de demência senil, Alzheimer e deterioração do cérebro que assolam o mundo.

Não te culpo, portanto, por estar pessimista com relação ao seu cérebro. Em caso de lapsos de memória, então, você deve se considerar um caso perdido.

Mas não precisa ser assim. Eu mesmo, somente quando me especializei na área da nutrição, encontrei um caminho realmente efetivo para ajudar meus mais de 15 mil alunos.

O fato, caríssimo leitor, é que as respostas dadas pela indústria farmacêutica para o declínio do cérebro até hoje são – nada mais nada menos – do que IRRELEVANTES.

Todos os remédios já lançados para combater a demência e fortalecer conexões – dos mais populares aos extremamente caros – nem fizeram cócegas para estancar o escalonamento dos casos.

Tanto que, veja você, só no Brasil, em 5 anos, as internações por Alzheimer saltaram 75%.

Isso ocorreu por vários motivos, porém um dos mais importantes é o fato de que deram “o endereço errado” para os laboratórios atuarem.

alzheimer água azeite de oliva

Explicando melhor…

Um dos focos de ação das drogas sintéticas é combater as chamadas placas senis, formadas por proteínas, que aparecem nos cérebros assim que começam a adoecer.

Ocorre que em uma comparação simples posso dizer que essas placas são só “fogo” e não a “causa do incêndio”.

Tentar apaga-las, portanto, é inútil, caro e contraproducente.

A bem da verdade, quando não há uma solução farmacêutica, a mensagem espalhada aos quatro cantos do mundo pelas instituições é que não há solução alguma.

Só que eu sou pesquisador, neurocientista. Não me conformo com isso.

Por exemplo, você provavelmente nunca ouviu falar sobre o oleocantal.

Mas as produções científicas sobre ele os elevam à condição de “celebridade da neurociência”.

Seus benefícios deveriam estar estampados nos quatro cantos do mundo.

De olho no oleocantal, de olho no Azeite de Oliva

Trata-se de uma substância extremamente poderosa, presente no azeite de Oliva, e um dos mais eficientes antioxidantes e anti-inflamatórios naturais do planeta.

Especialmente para quem…

– já não tem mais foco

– está com a capacidade de concentração diminuída

– as memórias cada vez mais fracas…

… deveria fazer uso deste óleo todos os dias.

Para você ter uma ideia, foi um cientista americano, Gary K. Beauchamp, do Monell Institute, na Filadélfia (EUA), que primeiro descobriu este óleo e publicou em 2005 as propriedades desta maravilha na renomada Revista Nature.

Isso foi em 2005 e treze anos depois o oleocantal permanece como um mistério.

Obviamente, o oleocantal é apenas um aperitivo do que a saúde natural pode fazer por você e pelo seu cérebro.

O meu compromisso é sempre te trazer estas recomendações e te dar o passo a passo para que você tire o melhor proveito dos métodos simples e efetivos.

Para fechar, sugiro que você consuma duas colheres das de sopa de azeite de oliva todos os dias.

Mas atenção: este azeite de oliva precisa ser extra-virgem, ser embalado em um vidro escuro.

Outra dica sobre a qualidade:

Quando você coloca na boca um azeite de oliva cheio de oleocantal, você sente uma “picada” de leve na garganta.

E, neste caso, a picada é só o começo de tudo que você pode fazer pelo seu cérebro.

Amplexos e até a próxima.

azeite de oliva e alzheimer

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s