Entre a mobilização, a liberdade de expressão e a disseminação de ameaças


por Aline Bruno Soares, Valerie Gruber
Evento “Democracia Virtual” ilustra o potencial e os riscos da Internet em sociedades polarizadas
Sob o título “A democracia virtual”, organizado pela Fundação Konrad Adenauer Brasil (KAS) em cooperação com o Instituto Igarapé e da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), em 24 e 2016/10/25 um seminário em João Pessoa. O foco estava no conflito entre o potencial de mobilização e o potencial de ameaça da Internet. Por um lado ele oferece politicamente grupos sub-representados a chance de estimular mudanças, por outro lado, algoritmos matemáticos exercer um efeito polarizador sobre a opinião pública e pode agravar o efeito da discriminação virtual.

Quase 270 participantes participaram do seminário “Democracia Virtual” nos dias 24 e 25 de outubro de 2016, organizado pelo KAS em colaboração com o Instituto Igarapé e a UFPB, na cidade de João Pessoa, no nordeste do Brasil. Isso deu continuidade a uma série de eventos que já foram realizados com sucesso nos últimos anos, enriquecidos com tópicos atuais.

Logo no início do seminário, ficou claro que a internet, por meio de sua ampla acessibilidade, também oferece à população socialmente desfavorecida a oportunidade de tornar visíveis suas opiniões. Como o painel de discussão sobre “A Internet como um instrumento para a mobilização social” deixou claro, é crucial até que ponto os movimentos virtuais realmente encorajam os debates políticos e finalmente encontram seu caminho para a legislatura. Algoritmos matemáticos podem aprimorar este processo de articulação e compactação de problemas, agrupando e filtrando as posições dos indivíduos. As mulheres, por exemplo, usam comunidades on-line para denunciar casos de abuso e assédio e para se defenderem contra o perigo de serem revitimizados.

No segundo painel, que foi dedicada à “Internet como um promotor de expressão e liberdade de informação”, os altifalantes problematizada, no entanto, que os algoritmos podem causar uma distorção da informação e, portanto, uma polarização de opiniões que também podem ser baseados em relatórios falsos. Durante o painel de discussão intitulado “A Internet como um canal de distribuição de ameaças,” o olhar principalmente devido à vulnerabilidade das mulheres que publicam um caso de assédio, pois há sempre o risco de um agravamento da vítima através de ataques discriminação virtuais.

No geral, o evento mostrou que a Internet pode ser usada como uma ferramenta para articular e consolidar os muitos pedidos de reforma política expressos pelo povo brasileiro nos protestos dos últimos meses. No entanto, as ameaças associadas também devem ser levadas em conta, muitas vezes subestimadas no Brasil politicamente socialmente altamente polarizado. A relevância e a pontualidade do tema, e principalmente a resposta positiva do público, confirmaram o compromisso da KAS em continuar a série de eventos em outras cidades brasileiras.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s