7 Benefícios da Pimenta Malagueta – Como Plantar, Curtir e Preparar


PUBLICIDADE

A pimenta malagueta pode ser encontrada na Europa, América do Sul e América do Norte. Ela é composta por aproximadamente três calorias a cada porção de 30 g – ou 9 calorias por 100 g – e é dotada de nutrientes como carboidratos, fibras, proteínas, cálcio, fósforo, ferro, potássio, vitamina A, vitamina B1, vitamina B2, vitamina B3, vitamina C e vitamina E.

7 benefícios da pimenta malagueta 

Vamos descobrir para que serve o alimento ao conhecer alguns dos benefícios da pimenta malagueta. Confira na lista a seguir:

1. Tratamento de problemas físicos e doenças

É utilizada no preparo de pomadas, tinturas, compressas quentes e emplastros para tratar coceiras, dores nas costas, herpes-zóster (infecção viral que ocorre na pele, causando vesículas, geralmente no tronco e no rosto e dor intensa), dores musculares agudas, artrite, artrose e tensão muscular.

2. Ação antioxidante

A capsantina presente na pimenta malagueta vermelha é um carotenoide que possui poderosas ações antioxidantes, que podem ajudar a combater o desenvolvimento do câncer.

3. Visão

Mais um dos benefícios da pimenta malagueta refere-se à visão. Isso porque as malaguetas verdes possuem luteína, outro carotenoide com ação antioxidante, que está associado à melhoria da saúde dos olhos.

No entanto, as malaguetas verdes são as que ainda estão imaturas e conforme elas passam pelo processo de maturação, o conteúdo de luteína presente nelas é reduzido.

4. Alívio à azia

A capsaicina, o principal composto ativo presente na pimenta malagueta, é capaz de se ligar com receptores de dor e o seu consumo elevado pode danificá-los ao longo do tempo. O resultado disso é que esses receptores tornam-se insensíveis a algumas forma de dor como a azia causada pelo refluxo ácido.

Uma pesquisa mostrou que o consumo de 2,5 mg de pimenta malagueta por dia a pacientes com azia aumentou a dor no começo, porém, melhorou o sintoma com o passar do tempo. O experimento durou cinco semanas.

Outro estudo, publicado em 2009, indicou que a ingestão de 3 g da pimenta ao longo de seis dias melhorou a azia de pacientes diagnosticados com refluxo ácido.

5. Pimenta malagueta emagrece

Pesquisas realizadas no Japão, Canadá, Holanda e Estados Unidos indicaram que a capsaicina pode ser responsável pelos benefícios da pimenta malagueta à queima de gorduras por parte do corpo.

Outro estudo, realizado por um pesquisador da Holanda e divulgado em 2005, que avaliou 24 pessoas que consumiam pimenta malagueta com frequência, mostrou que a ingestão de capsaicina antes de uma refeição reduz a ingestão calórica, indicando que o composto contribui com a saciedade.

Já outra pesquisa, dessa vez feita nos Estados Unidos e divulgada no ano de 2011, concluiu que o efeito de redução de ingestão calórica e diminuição do apetite a partir da ingestão da pimenta foi observado em pessoas que não tinham o hábito de consumi-la frequentemente antes do experimento.

Como nem todos os estudos feitos sobre os efeitos da pimenta encontraram resultados significativos em relação à queima de gorduras e diminuição do consumo calórico, acredita-se que a pimenta malagueta contribui com o emagrecimento apenas se estiver inserida em um contexto de vida saudável.

Isso inclui uma alimentação equilibrada, controlada, nutritiva e saudável e a prática de exercícios físicos com regularidade.

6. Maior expectativa de vida

Uma pesquisa publicada no British Medical Journal (Jornal Médico Britânico, tradução livre), que foi realizada por uma equipe da Academia Chinesa de Ciências Médicas, indicou que pessoas que comeram alimentos apimentados uma ou duas vezes por semana apresentaram uma taxa de mortalidade 10% menor que as pessoas que consumiam comidas apimentadas menos de uma vez por semana.

O risco de morte dos que ingeriam alimentos apimentados durante seis ou sete dias da semana também foi reduzido. O estudo foi feito na China com aproximadamente 500 mil participantes e durou anos.

A pimenta malagueta era a mais consumida pelos participantes e aqueles que a consumiram em sua versão fresca apresentaram ainda um risco mais baixo de morte por câncer, diabetes e doença arterial coronariana.

7. Diminuição do colesterol ruim

Nutricionistas da Universidade Chinesa de Hong Kong descobriram que a capsaicina quebra o colesterol ruim encontrado nas artérias de hamsters, porém, deixa o colesterol bom, que ajuda a remover o colesterol do mal.

Eles ainda identificaram benefício de bloquear a ação que causa a contração das artérias dos animais, prejudicando o fluxo sanguíneo.

Entretanto, para confirmar esses benefícios da pimenta malagueta nas pessoas, é preciso aguardar a execução de estudos em humanos.

Como plantar pimenta malagueta 

O ideal é plantar a pimenta durante épocas quentes, já que ela gosta muito do calor. O solo escolhido para seu plantio deve ser poroso, fofo e adubado com material orgânico bem curtido, que pode ser esterco de galinha e esterco bovino.

Em caso de canteiros, a regra é distribuir 2 kg de esterco bovino e 500 g de esterco de galinhas para cada m². No caso dos plantios em covas, recomenda-se misturar a terra com os estercos de maneira proporcional à área das covas.

O cultivo de pimentas exige a formação de mudas. Para isso, é necessário adquirir sementes e providenciar sementeiras apropriadas para as mudas, que podem ser feitas com bandejas de isopor, vasos pequenos ou copinhos descartáveis.

Após isso, preencher a sementeira com substrato. Um exemplo de substrato é feito com esterco bovino bem curtido e terra preta, em uma proporção de 6 l de terra preta para 3 l de esterco bovino. Então, adicionar três sementes em cada recipiente em uma profundidade entre 0,5 cm e 1 cm.

Depois, cobrir as sementes com uma camada de substrato e fazer uma rega, como forma de fazer com que as sementes tenham contato íntimo com a terra.

Fazer regas duas vezes ao dia – de manhã e no período da tarde -, tomando cuidado para evitar o excesso de água. Quando as plantas atingirem entre 10 e 15 cm de altura, transferi-las para um canteiro próprio, com espaços de 0,8 cm entre as plantas e de 1,2 m entre as fileiras.

Antes de passar as pimentas para o local definitivo, é preciso fazer covas em que caibam as raízes, colocar terra ao seu redor e exercer uma leve pressão para as mudas ficarem firmes no local. Continuar com as regas sem excesso duas vezes ao dia, porém, diminuí-las conforme o desenvolvimento das plantas, o tipo de solo e o clima local.

A colheita da pimenta malagueta gira em torno de aproximadamente 90 dias. Você perceberá o momento ideal de colher as suas pimentas devido ao tamanho delas. É aconselhável usar luvas quando for colher para não queimar as mãos e não colocar as mãos nos olhos quando estiver manipulando as pimentas.

Como curtir pimenta malagueta  

Ingredientes:

  • 3 xícaras de pimenta malagueta;
  • ¾ de xícara de vinagre de vinho branco;
  • ½ xícara de açúcar;
  • 2 dentes de alho picadinhos;
  • ½ cebola pequena picada;
  • 2 colheres de chá de sementes de mostarda amarela;
  • Sal a gosto.

Modo de preparo:

  1. Colocar todos os ingredientes em uma panela grande e levar ao fogo médio;
  2. Mexer até o açúcar dissolver e levar a uma leve fervura. Reduzir o fogo e cozinhar em fogo brando durante 25 a 30 minutos ou até o líquido reduzir ser absorvido pela mistura;
  3. Passar para uma jarra ou recipiente de vidro e esperar esfriar.

Como preparar molho de pimenta malagueta

Ingredientes:

  • 5 dentes de alho;
  • 1 cebola média;
  • 10 unidades de pimenta malagueta médias sem sementes;
  • ½ xícara de chá de azeite de oliva espanhol;
  • 4 folhas de louro;
  • ½ xícara de chá de extrato de tomate;
  • 1 xícara de chá de vinagre.
  • Sal a gosto.

Modo de preparo:

  1. Descascar os dentes de alho e a cebola. Lavar e picar a cebola e colocar no liquidificador. Adicionar os dentes de alho, o azeite de oliva, as pimentas, as folhas de louro e o sal;
  2. Bater durante três minutos, acrescentar o extrato de tomate, o vinagre e bater por mais um minuto;
  3. Colocar a mistura dentro de uma panela, levar ao fogo baixo e cozinhar durante três minutos ou até aquecer, mexendo esporadicamente;
  4. Retirar do fogo e servir.

Efeitos colaterais  

A pimenta pode causar diarreia, náusea e problemas gastrointestinais em decorrência de seu uso interno (oral). Um extrato de malagueta, chamado oleorosin capsicum, utilizado em sprays de pimenta pode causar dor, inflamação, inchaço e vermelhidão se usado em grandes quantidades.

A inflamação causada pela pimenta é perigosa, pois pode tornar-se crônica e causar a morte de células no organismo.

Já a aplicação externa pode trazer vermelhidão, alergia, irritação e queimaduras, que costumam desaparecer depois das primeiras aplicações. Entretanto, se esses efeitos do uso externo não desaparecerem, a orientação é interromper a aplicação. Antes de começar a usar a malagueta para fins medicinais, é fundamental consultar o médico para saber se o procedimento é realmente necessário e/ou indicado.

Para se certificar de que a pimenta malagueta é segura para você, consulte o seu médico de confiança.

Leia mais https://www.mundoboaforma.com.br/7-beneficios-da-pimenta-malagueta-como-plantar-curtir-e-preparar/#QJVGMpwh16eE7s60.99

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s