O Congresso dos Metalúrgicos


O Congresso dos Metalúrgicos é uma das mais importantes instâncias de decisão do Sindicato. É por meio da realização dos congressos que os metalúrgicos definem, democraticamente, as políticas e lutas que a categoria vai desenvolver. Na história do Sindicato, os congressos foram momentos nos quais os trabalhadores tomaram importantes decisões, que consolidaram o perfil classista e combativo da entidade.

11º Congresso: O Sindicato somos nós. Nossa força, nossa voz,

Foram aprovadas 138 resoluções no 11º Congresso (Foto: Tanda Melo)

  • Plenária final do 11º Congresso (Foto: Tanda Melo)
  • Um dos grupos de discussão realizados durante o encontro (Foto: Tanda Melo)
  • Mesa sobre Organização de Base, no segundo dia de Congresso (Foto: Tanda Melo)

O 11º Congresso dos Metalúrgicos, realizado entre os dias 19 e 21 de julho de 2013, deu um grande impulso para a organização dos trabalhadores nas fábricas de nossa região. Estiveram presentes 141 delegados, representando 36 empresas metalúrgicas da nossa base de atuação.

O Congresso teve como tema “O Sindicato somos nós, nossa força nossa voz”, referindo-se ao controle que o trabalhador deve ter sobre o que é seu: o Sindicato. A reflexão sobre o tema esteve presente em todas as discussões, afinal, sem os trabalhadores organizados e preparados, nenhuma luta é vitoriosa.

Outro tema de fundamental importância e bastante discutido foi o combate permanente à burocratização, prática que afasta o dirigente sindical dos anseios da base. O Congresso aprovou resoluções específicas, incluindo o controle da atuação dos dirigentes sindicais pelo membros do Conselho de Representantes.

Durante os três dias de Congresso, os delegados cumpriram o papel de representar toda a categoria metalúrgica, debater ideias, apontar propostas de resoluções e votar, num verdadeiro exercício de participação e democracia.

Na plenária final, realizada no terceiro dia, os delegados aprovaram 138 resoluções para fortalecer nossa categoria e aproximar o Sindicato da base. Essas resoluções podem ser conferidas no caderno disponível para download abaixo e definiram os rumo do Sindicato e as lutas a serem travadas no próximo período.

Confira algumas resoluções aprovadas no 11º Congresso:

Situação nacional
Avançar na construção de um calendário de lutas unitário, que permita intensificar as mobilizações dos trabalhadores e da juventude contra os governos e os patrões. Neste sentido, é muito importante desde já avançar na construção do Dia Nacional de Paralisações, em 30 de agosto, convocado por todas as centrais sindicais.

Organização de base
Definir como prioridade da diretoria a luta pelo avanço na organização no local de trabalho. Para isso, é preciso fortalecer e organizar o Conselho de Representantes de forma geral, por regiões e por fábricas, entre diretores, delegados sindicais, cipeiros e ativistas.

Trabalho nas Cipas
Ampliar e manter um amplo esclarecimento da base da categoria sobre as OLTs (Organização no Local de Trabalho), especialmente sobre as Cipas, suas funções combativas e a importância de se elegerem cipeiros de luta e classistas, independentes dos chefes. É preciso também esclarecer que o mandato do cipeiro deve ser controlado pelos colegas que o elegeram.

Mulheres
Ter sempre como objetivo e preocupação de levar as mulheres para integrarem as Cipas, comissões de PLR, delegadas sindicais e todas as formas de organização de base e o Conselho de Representantes do Sindicato.

 

 

 

Conteúdo Relacionado

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s