“O homem é um animal político”: O que significa?


Muita gente que estudou filosofia na escola ou universidade já se deparou com um pedido do tipo: “Explique a frase: o homem é um animal político” ou “Explique a frase: o homem é por natureza um animal politico“.

“O homem é um animal político” também é uma frase frequentemente ouvida em debates públicos, sem citar a fonte desta posição fundamental da filosofia política. Foi Aristóteles que, no livro Política [adquira], pela primeira vez chamou o homem de “Zoon politikon.” Veja abaixo uma explicação sobre esta citação.

Conteúdo

  • 1. O homem é um animal pensante
  • 2. O homem é um animal político: Explicação
  • 3. A vida boa

O homem é um animal pensante

O homem está no esquema da natureza como “animal pensante”. O espírito que distingue o homem como um ser racional é “incapaz de ser destruído”. É uma parte especial da psique (alma), que por sua vez é a força que anima o corpo. A alma é o corpo “treinado”, e ao contrário do espírito de Platão, não tem uma existência separada do corpo. Assim, ela não sobrevive à morte do corpo. No entanto, a alma tem circulação e potencial. A alma também é eficaz, isto é, a causa formal e corpo final. Em outras palavras, a alma tem um propósito, e carrega consigo os meios para atingir esse fim.

O homem é um animal político: Explicação

O homem é um “animal político”. Nesta citação, Aristóteles quer dizer que o homem vive em uma “pólis”. O homem se torna homem entre outros, vivendo em uma sociedade regida por leis e costumes. O homem desenvolve o seu potencial e percebe o seu fim natural em um contexto social. Esta é a “boa vida”. Esta não é uma vida fácil, mas uma vida de virtude se reflete no bem mais elevado (eudaimonia), muitas vezes traduzida como felicidade.

A boa vida

Ética de Aristóteles é um estudo de escolha em ação: como o homem deve viver para viver melhor? Para Aristóteles, tudo é individual social. Certas virtudes como a coragem e generosidade, ele descreve como virtudes “práticas”, pois se referem à natureza social do homem. O indivíduo verdadeiramente equilibrado também continua a “teoria” de qualidades que estão relacionadas ao homem como um ser racional. Para Aristóteles, a felicidade suprema reside na busca da sabedoria para seu próprio bem, como afirmado na Ética a Nicômaco [adquira].


Fonte: The Philosophy

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s