CONHEÇA AS PROPOSTAS DAS DUAS CHAPAS CONCORRENTES NA ELEIÇÃO DO NF


Sábado, 29 Abril 2017 21:43


A eleição para a Diretoria Colegiada e Conselho Fiscal do SindipetroNF para gestão 2017/20 começou no último sábado, dia 29 de Abril, e vai até o dia 19 de Maio. Nesse período, mais de dez mil petroleiros e petroleiras filiadas poderão exercer o direto do voto para escolher um agrupamento que melhor represente a categoria.
As urnas estão espalhadas por todas as bases do Norte Fluminense e algumas cidades do Brasil e seus locais podem ser consultados aqui e aqui.
Conheça melhor as propostas das duas chapas:

Chapa 1 – Democracia e Luta
Sindicato presente em todas as bases. Sabíamos que o golpe viria para retirar os nossos direitos. Nos colocamos como ponto de convergência para a união. Vozes foram se somando cada vez mais a medida que deixamos claro qual é o nosso papel. Não temos medo de dizer quem somos e nós temos lado. O seu lado. Nossa luta é pela Petrobrás e por cada petroleira e petroleiro, próprio ou contratado. O sindicato só te serve assim. Somos tão fortes quanto cada um que representamos.
Quem tem capacidade pra te representar?
A próxima gestão do Sindipetro-NF terá uma missão diferente. Sem prometer terreno no céu, os dirigentes terão que agarrar na unha os direitos que foram conquistados nos últimos anos. Com uma participação e capacidade de organização grande nos locais de trabalho, a Chapa 1 construiu durante anos a presença massiva em todas as instâncias com lado e posição clara. Aventuras apolíticas negam a própria essência de um sindicato. Negam a história e a luta para fazer a voz de milhares ser ouvida como uma só. Trabalhadores da Bacia de Campos conhecem os prejuízos quando alguém que nega a política os representa. O resultado é uma coleção de derrotas e entregas, como acontece hoje na representação dos empregados no CA da Petrobrás, onde tudo está sendo aprovado e sem discussão com a categoria.
A Chapa 1 firma compromissos:
– Contra o governo golpista!
Defender a Petrobrás e o petroleiro, é defender o Brasil. Seguiremos atuando em nível local e nacional garantindo que nossas demandas sejam levadas tanto para as empresas como para o governo. Sem ocupar os espaços institucionais não conseguiremos avançar em um governo ilegítimo.
– Lutar para revogar a entrega do Pré-sal
Revogação do processo que tira o financiamento de saúde e educação pelo petróleo brasileiro, voltando com a obrigatoriedade do conteúdo local como forma principal de gerar empregos e desenvolvimento no setor.
 – Combater as contrarreformas
Garantia de seguridade social e previdenciária como direito fundamental do trabalhador, enquanto pressionamos para a reposição dos postos de trabalhos perdidos com novos concursos. Ampliar as condições de segurança e saúde para todos, combatendo inclusive o assédio moral e sexual nos ambientes de trabalho.
– Garantir o 14×21
Não abrir mão do direito conquistado de regime de 14×21 para embarcados próprios e sua expansão para o setor privado. 14×21 deve ser direito de todos, não privilégio. Restabelecer o THM de 168 e demais previstos no acordo coletivo com adicional de 100% para horas extras.
Defendemos a ação conjunta e nacional, agindo de maneira local para ter resultado geral. Denunciamos o golpe e as reformas. Combateremos o avanço da terceirização, ao mesmo tempo que lutaremos pela melhoria das condições daqueles terceirizados.
Experiência de quem construiu o Sindipetro-NF com a renovação de quem está na base e foi forjado na luta.
Chapa 2 – Chapa da Categoria

A Chapa 2 da Categoria é uma chapa de corte classista, suprapartidária (que está além dos partidos) voltada para a defesa dos direitos dos Petroleiros, da Petrobras e dos interesses nacionais.

Nossa Chapa é uma chapa plural, composta por grevistas, perseguidos políticos, desimplantados, ex-sindicalistas expulsos da FUP e trabalhadores de várias funções que anseiam por um sindicalismo democrático voltado para a classe petroleira com decisões emanadas da base.

Propomos a ampliação e o fortalecimento do movimento sindical com a eleição dos delegados de base prevista no estatuto desde 2010, e a convocação de assembléia estatuinte com a participação dos delegados e diretores recém-eleitos para mudar os rumos do Sindipetro Norte Fluminense.

Com assembleias regulares em todas as bases, queremos debater com a categoria a situação atual da empresa e do país, as consequências para nós trabalhadores e as estratégias de lutas a serem tomadas para manutenção dos nossos postos de trabalho e direitos.

Muitos petroleiros estão sendo desimplantados, funções e atividades fim estão sendo terceirizadas e continuamos imóveis.

Somos o maior Sindicato Petroleiro do Brasil, e ainda controlamos a maior parte da produção de petróleo e gás, por isso o protagonismo, a responsabilidade e a influência da nossa base são fundamentais para construção da luta em defesa da Petrobrás e da soberania energética do país.

Principais Propostas da Chapa 2:

1. ELEIÇÃO DOS DELEGADOS DE BASE

2. REALIZAÇÃO DE ASSEMBLEIA ESTATUINTE – PAUTAS:

– Eleição da Comissão de Ética pela base;

– Autonomia aos Departamentos;

– Liberação de dirigentes sindicais com rodízio durante o mandato;

– Limite de Mandato Sindical;

– Eleição do Conselho Fiscal independente da Diretoria;

– Calendário Eleitoral definido em estatuto;

– Referendar as filiações às entidades sindicais (Federação, Central e Confederação).

3. PRIORIZAÇÃO DE DEBATES NAS BASES COM CALENDÁRIOS DEFINIDOS (ASSEMBLEIAS E SETORIAIS)

4. FORMAÇÃO SINDICAL E POLÍTICA ABRANGENTE PARA OS NOVOS DIRETORES E DELEGADOS

– Todos dirigentes devem conhecer as principais leis, normas regulamentadoras, estatutos e práticas sindicais para atender e orientar os trabalhadores nas suas bases.

5. UNIFICAÇÃO DA CATEGORIA:

– Pela defesa da Petrobras e do Petróleo Brasileiro;

– Condições de trabalho e direitos iguais para o Setor Privado;

– Independência em relação ao governo e a gestão da empresa;

– Ações políticas no Congresso Nacional com autonomia e suprapartidarismo.

6. ORGANIZAÇÃO D O SETOR PRIVADO:

– Unificação das lutas, demandas e data base;

– Tratamento igualitário a todos associados;

– Convenção trabalhista.

7. FORTALECIMENTO DO CLASSISMO:

– Valorização das decisões de base com transparência e democracia.

8. GESTÃO E PRESTAÇÃO DE CONTAS DO FUNDO DE GREVE

9. AMPARO JURÍDICO E ORIENTAÇÃO A TODA CATEGORIA

10. GARANTIA DE CONTINUIDADE DE TODOS OS PROCESSOS JURÍDICOS

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s