Steve Jobs era considerado a mente criativa da Apple


Steve Jobs. AFPDireito de imagemAFP
Image captionJobs foi adotado por uma família californiana, depois que os pais biológicos o entregaram para adoção

Criativo e genial eram alguns dos adjetivos mais usados para descrever o americano Steve Jobs, morto nesta quarta-feira, aos 56 anos.

Um dos fundadores da Apple, Jobs revolucionou o mundo da tecnologia ao apresentar produtos como o Macintosh, o iPod, o iPhone e o iPad.

Steven Paul Jobs nasceu em São Francisco em fevereiro de 1955. Seus pais biológicos, a estudante universitária Joanne Schieble e o sírio Abdulfattah Jandali, entregaram o filho para adoção.

Jobs acabou adotado por Paul e Clara Jobs, de quem herdou o sobrenome. Meses após ganhar uma nova família, os pais biológicos do então garoto se casaram e tiveram uma filha, Mona, que só foi saber da existência do irmão quando já era adulta.

Jobs cresceu no Vale do Sílicio, reduto das empresas de tecnologia, dentre as quais se destacaria mais tarde, por sua atuação na Apple.

O primeiro emprego de Jobs foi numa fabricante de eletrônicos, a Hewlett Packard, onde ele conheceu o colega Steve Wozniak, com quem viria a fundar a Apple mais tarde.

Jobs deixou a universidade e passou a trabalhar para outra empresa, a Atari, a fim de levantar dinheiro para uma viagem à Índia, onde experimentou LSD e de onde voltou vestindo uma túnica hindu. Foi lá que se tornou budista e vegetariano.

No retorno, voltou para a Atari, onde reencontrou o amigo Wozniak, que na época desenvolvia um computador pessoal que seria o embrião da Apple.

Apple

Em 1976, Jobs conseguiu vender com antecedência 50 unidades da máquina desenvolvida por Wozniak, que chamou Apple I.

Com o lucro do Apple I, a dupla passou a desenvolver o Apple II. Como o custo foi elevado, os dois convenceram um investidor local, Mike Markkula, a lhes emprestar US$ 250 mil.

Markkula se tornou sócio de Jobs e Wozniak, dando origem à Apple Computer.

A novidade do Apple II é que ele já vinha montado, diferente dos computadores da época. O novo modelo foi um sucesso instantâneo.

Em 1984, um novo sucesso, o Macintosh. O êxito, no entanto, escondia problemas financeiros da companhia. Brigas internas na empresa acabaram forçando a saída de Jobs da Apple.

Jobs, em 1974.Direito de imagemAP
Image captionJobs deixou a faculdade, ganhou dinheiro e foi à Índia, de onde voltou budista e vegetariano

Toy Story

Jobs fundou entrou a NeXT, em 1985, que depois se tornaria a Pixar, especializada em hardware usado no desenvolvimento de animações de filmes da Disney.

Não demorou para Jobs passar a apostar na produção das próprias animações. O sucesso veio em 1995, com o filme Toy Story, que arrecadou mais de US$ 350 milhões. Ele ainda trabalhou na produção de Nemo e Monsters SA.

Um ano depois, a Apple comprou a empresa de Jobs, que finalmente retornou à companhia que havia fundado.

iPod

Em 2001, a Apple lançou o iPod, que se transformou em um ícone da tecnologia, com seu design arrojado.

Junto com o iPod veio o software iTunes, que permita o download de músicas pela internet, causando um grande impacto no mercado musical.

Em 2003, Jobs foi diagnosticado com câncer no pâncreas. Um ano depois, teve de ser operado. Até então, a doença era um segredo compartilhado com os mais íntimos.

Em 2005, a Disney comprou a Pixar de Jobs por US$ 7 bilhões, o que fez do executivo o maior acionista da Walt Disney Company.

iPhone

Direito de imagemBBC WORLD SERVICE
Image captionJobs vinha lutando há anos contra um câncer no pâncreas

Em 2007, outra revolução. A Apple transformou o mundo da telefonia celular com o lançamento do iPhone. Em 2010 seria a vez do iPad, mais uma inovação.

O aspecto frágil de Jobs durante os concorridos e esperados lançamentos, nos quais sempre vestia jeans e camiseta, levantou especulações sobre sua doença.

Os problemas de saúde fizeram com que ele tirasse uma licença médica de seis meses em 2009, quando se submeteu a um transplante de pâncreas.

Em janeiro deste ano, Jobs voltou a se afastar da empresa pelos mesmos motivos. A morte de Jobs foi anunciada um dia após o lançamento do iPhone 4S.

Em nota, a Apple disse que “perdeu um gênio criativo e visonário e (que) o mundo perdeu um incrível ser humano”.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s