8 Benefícios do Jiló – Para Que Serve e Propriedades


O jiló é um fruto tropical, classificado como uma planta herbácea, cujo cultivo é comum em nosso país, especialmente nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais.

A gente sabe que não é todo mundo que é fã do sabor do jiló, mas para mostrar que vale a pena consumir o fruto na alimentação, no artigo que hoje a gente traz informações sobre as propriedades, os benefícios do jiló e para que serve esse alimento.

Propriedades Nutricionais do Jiló

Estas são as informações nutricionais do jiló por 100g

  • Energia: 38 calorias,
  • Carboidratos: 7 g
  • Gorduras: 1 g
  • Fibras: 2,8 g
  • Proteínas: 1,37 g

Composto em grande parte por água, o alimento também é fonte de vitamina A, vitamina C, vitaminas do complexo B, fósforo, cálcio, ferro, fibras e potássio.

8 Benefícios do Jiló – Para Que Serve e Propriedades

Veremos agora como o Jiló pode ajudar a saúde e boa forma

1 – Perda de peso

Se comidas de baixas calorias devem fazer parte da alimentação de quem deseja emagrecer, então o jiló é algo que não pode ficar de fora das refeições. É que o seu teor calórico é bastante baixo: uma unidade traz somente oito calorias.

Mas não é só isso, por possuir um alto teor de água – o líquido representa 90% de sua composição – e uma boa quantidade de fibras o alimento promove a sensação de saciedade ao organismo.

Isso significa que ao incluir o jiló nas refeições, fica mais fácil controlar o apetite, o que é um passo importante para o emagrecimento. No entanto, comer o fruto uma vez ou outra não é suficiente para obter essas vantagens. Para isso, é necessário consumir o alimento com frequência de uma a duas vezes por semana.

Obviamente, não é a simples adição do jiló à dieta que trará a perda de peso, além de ingeri-lo, é fundamental seguir uma alimentação saudável e equilibrada e praticar exercícios físicos com frequência.

2 – Visão

Uma pesquisa que buscava determinar os malefícios trazidos pelo consumo excessivo do alimento poderia causar à visão, acabou provando que um dos benefícios do jiló é justamente em relação aos olhos.

O experimento analisou homens do sexo masculino com glaucoma e descobriu que a ingestão do fruto não causa desconforto para a visão e que ele pode ajudar a diminuir a pressão ocular em pacientes que sofrem com a doença.

3 – Saúde bucal

Comer jiló estimula a salivação e promove uma ação bactericida, o que traz uma limpeza à boca e auxilia a melhorar o hálito.

4 – Saúde do coração

O jiló também auxilia a saúde do coração por ser fonte de vitamina B1 – ou tiamina – um nutriente que é necessário para o funcionamento apropriado do coração. Além disso, o fruto traz o potássio em sua composição, que atua na regulação da pressão sanguínea a também ajuda em relação à função cardíaca.

5 – Proteção às artérias

Outro dos benefícios do jiló é o de oferecer proteção às artérias. Isso acontece porque ele é fonte de flavonoides, compostos com propriedades antioxidantes que trazem essa proteção a esses vasos sanguíneos, impedindo que haja o acúmulo de colesterol.

Depósitos de colesterol nas artérias podem criar placas de gordura, o que as torna mais estreitas e prejudica a circulação do sangue. Quando a substância se acumula na região, pode haver um entupimento, o que é fator de risco para um ataque do coração.

Esse acúmulo também pode resultar no desenvolvimento da aterosclerose, uma doença que tem como sintomas a dor no peito ou nas pernas, falta de ar, fadiga e sensação de fraqueza e que pode necessitar de um procedimento cirúrgico para ser tratada.

6 – Ajuda no combate à anemia

Para quem sofre com a anemia ferropriva, ou seja, a anemia decorrente da deficiência de ferro no organismo pode se beneficiar com o jiló. É que o alimento é fonte do mineral e segundo um estudo divulgado na publicação International Journal of Science and Research (Jornal Internacional de Ciência e Pesquisa, tradução livre, IJSR), a ingestão do fruto, acompanhado de alho e amendoim, é capaz de proteger o baço – órgão responsável por produzir, controlar e armazenar células sanguíneas -, de animais com anemia.

Vale ressaltar que a anemia ferropriva traz consigo uma diminuição na produção de glóbulos vermelhos, que atuam no transporte de oxigênio no organismo.

Outro ponto importante é que enquanto quem tem ausência de ferro se beneficia com o alimento, pessoas que já possuem altas doses do nutriente em seu corpo e não o eliminam com facilidade podem sofrer com o excesso do mineral.

A condição é chamada de hemocromatose, causa vômitos, diarreia, lesões intestinais, fadiga, sores nas articulações, mudança na libido, alterações na cor da pele e doenças no fígado. Em casos mais graves a doença causa cirrose, insuficiência cardíaca, diabetes e problemas endocrinológicos.

7 – Prevenção de doenças

Suas propriedades anticancerígenas e seu alto teor de fibras combinados com a sua baixa quantidade de gorduras auxiliam na prevenção de problemas de saúde como o câncer colorretal e a prisão de ventre.

8 – Controle da taxa de açúcar no sangue

O jiló contribui com o controle da absorção de glicose devido às suas fibras e ao seu baixo número de carboidratos. Isso evita picos e quedas bruscas na taxa de açúcar do sangue, o que é especialmente perigoso para as pessoas que possuem diabetes.

Referências adicionais: 

  1. Igwe, S. A., D. N. Akunyili, and C. Ogbogu. “Effects of Solanum melongena (garden egg) on some visual functions of visually active Igbos of Nigeria.” Journal of ethnopharmacology 86.2 (2003): 135-138.
  2. Eluwa, M. A., et al. “Evaluation of Consumption of Mixed Diet of Garlic, Garden Egg and Groundnut on the Cytoarchitecture of the Spleen of Anaemic Wistar Rats.
  3. Isamoh, T. E., et al. “Studies On The Effectiveness of Mixed Diet of Garden Egg, Groundnut And Garlic With Rat Chow On The Haematological Parameters of Anaemia Induced Adult Wistar Rats.
  4. Edijala, James Karho, et al. “Comparative effects of garden egg fruit, oat and apple on serum lipid profile in rats fed on a high cholesterol diet.” Pakistan Journal of Nutrition 4.4 (2005): 245-249.
  5. Chioma, Anosike, Abonyi Obiora, and Ubaka Chukwuemeka. “Does the African garden egg offer protection against experimentally induced ulcers?” Asian Pacific journal of tropical medicine 4.2 (2011): 163-166.
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s