Como transformar dificuldades em felicidade?


Quanto maior a dificuldade, maior a iluminação

Desejos mundanos são iluminação. Isso significa que a felicidade absoluta é gerada pela vitória sobre as dificuldades. Oportunidades para vencer não faltam. Afinal, muitos são os desafios cotidianos. A sabedoria budista ensina um meio para usar esses desafios como combustível para manter a felicidade.

PONTOS ESSENCIAIS

Para transformar as dificuldades em força motriz da felicidade, dois pontos são essenciais: reconhecer as dificuldades como oportunidades de crescimento e fazer do estado de buda a tendência básica da sua vida.

DIFICULDADES SÃO OPORTUNIDADES

As dificuldades que surgem como consequência do avanço são positivas. Elas significam desenvolvimento. Quando a pessoa lança um objetivo que está além de sua capacidade, é natural surgirem obstáculos. Isso significa avanço, pois alguma ação está sendo empreendida.

O presidente da SGI, Dr. Daisaku Ikeda, orienta: “Beethoven declarou: ‘Sinto felicidade todas as vezes que supero as adversidades’. Esse espírito ressoa o conceito budista de que os ‘desejos mundanos são iluminação’”.

AS DIFICULDADES COMO FORÇA MOTRIZ

“As pessoas dotadas de força de espírito utilizam todas as dificuldades como uma força motriz da felicidade.

Mesmo que os outros achem que somos infelizes, tudo parece ser completamente diferente quando observado pelos olhos da fé.

Tudo é determinado pelo coração ou pela mente. Nichiren Daishonin declarou: ‘O que importa é o coração’”.

À medida que supera dificuldades, uma pessoa iluminada, quando lança objetivos e avança, sente sua felicidade crescer. Essa alegria provém de uma condição interior elevada. Por isso, o foco é se fortalecer interiormente, conforme o cotidiano.

O OBJETIVO DA PRÁTICA BUDISTA

O presidente Ikeda afirma: “O objetivo da prática budista é desenvolver esse espírito indomável. Esse é o ponto crucial de nossa revolução humana”.

Por que um espírito indomável?

Porque sem esse espírito a felicidade torna-se frágil, a ponto de se quebrar diante do menor obstáculo.

FELICIDADE INDESTRUTÍVEL

O presidente Ikeda esclarece que “o propósito da prática budista é estabelecer um estado eternamente indestrutível de felicidade; não uma felicidade passageira que perece tal qual uma flor; mas um palácio interior de felicidade que perdurará por toda a eternidade. Esse palácio de diamantes, essa torre de tesouro elevando-se magnificentemente, só poderá ser construído por meio da fé”.

Ele continua: “No estado de Buda, compreendemos que os desejos mundanos são iluminação. Quanto maiores forem nossas preocupações, maior será nosso sentimento de realização”.

A PERSPECTIVA BUDISTA

Desejos mundanos são iluminação” também significa: ‘quanto maior o desejo, maior a iluminação’. E o grande desejo, o maior de todos, que proporciona uma iluminação insuperável, é o kosen-rufu.

A principal prática do kosen-rufu e a mais difícil é o shakubuku. Conforme afirma o presidente Ikeda: “Shakubuku é ‘a maior de todas as dificuldades’. Por experiência própria, sei que propagação não apresenta resultados facilmente e alguns companheiros sofrem com isso. Eu mesmo também sofri muito. Era um interminável processo de tentativa e erro”.

A frase acima explica por que propagar o budismo manifesta e fortalece o estado de buda. Conforme o budismo esclarece, quanto maior a dificuldade, maior a iluminação. Então, se o shakubuku é a “a maior de todas as dificuldades”, a iluminação também é grande e insuperável.

ESPÍRITO DO BUDISMO

O presidente Ikeda conclui: “O Budismo Nichiren ensina que se deve usar a ambição como um trampolim para estabelecer o caminho indestrutível para a felicidade. Nossos desejos de tirar as melhores notas na faculdade e levar uma vida tranquila são também desejos seculares. O ardente desejo de salvar o Japão e de realizar a paz mundial são também desejos mundanos, uma grande ambição. Se tivermos como base a prática da fé, não haverá problema em acalentar tais desejos mundanos. Ao contrário, quanto maior for o desejo, maior será a sabedoria do buda [iluminação]. Esse é o verdadeiro espírito do budismo”.

Fonte:

Brasil Seikyo, ed. 2.115, 21 jan. 2012, p. A4
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s