A espiral da boa sorte e da felicidade


Encare cada problema com entusiasmo, tratando-o como missão

DESAFIE CADA TAREFA COM OTIMISMO E CONVICÇÃO

Escolha sua forma de viver:

( ) Encarar dificuldades como fardo, como “carma”;

o resultado será o fracasso. “Se ficar se martirizando como prisioneira de seu carma, tudo acabará em derrota”.

( ) Encarar cada problema com entusiasmo, tratando-o como missão. “Quando desafiamos nossos objetivos com todo ânimo, ficamos repletos de entusiasmo e uma explosão de energia irrompe dentro de nós”.

O FIM DA NEGATIVIDADE

Os fortes ventos do destino muitas vezes surpreendem e assustam. Com pouca energia vital, entra-se numa espiral negativa que vai envolvendo tudo ao redor.

Seriamente concentrado em pôr fim a essa negatividade, o buda Nichiren Daishonin revelou o Nam-myoho-renge-kyo, a poderosa Lei que transforma imediatamente o carma em missão impulsionando a vida numa espiral de felicidade que revitaliza a pessoa, a família e até a sociedade. O presidente Ikeda ensina: “O Nam-myoho-renge-kyo é a Lei suprema da vida e da morte; é o único ensinamento que abre o caminho para as pessoas comuns transformarem o ciclo de nascimento e morte dominado pela ilusão em outro cheio de iluminação”.

VENÇA TODAS AS DIFICULDADES

A seguir, trechos de orientações do presidente da SGI, Dr. Daisaku Ikeda. A primeira delas nos ensina sobre a visão parcial de causa e efeito geral em contraste com a visão ampla e profunda ensinada no Budismo de Nichiren Daishonin. Em outro tópico, a importância de continuamente se aprimorar e praticar o budismo. Por último, como viver olhando sempre para a frente inspirado num elevado estado de vida.

1. AS DUAS VISÕES DE CAUSA E EFEITO

“A causalidade geral [causa e efeito geral] […] é uma lei rigorosa da qual ninguém pode escapar.

Essa causalidade [geral] ressalta que cada indivíduo é responsável por sua própria vida. Nesse sentido, brinda uma sensação de independência e liberdade muito maior do que a simples noção de um indivíduo impotente, à mercê de um destino arbitrário, ou sujeito à vontade divina de um ser absoluto e transcendental. Porém, faz com que as pessoas se sintam oprimidas por terem de suportar o peso do carma acumulado ao longo de incontáveis existências.

É nesse aspecto que se destaca a [outra visão chamada] causalidade da Lei Mística. O princípio de que os seres vivos possuem os Dez Mundos esclarece como nos libertar do nosso carma negativo acumulado, transformando-o no nível fundamental. Cada um de nós, seja qual for o estado espiritual em que nos encontremos neste momento, possuímos inquestionavelmente nas profundezas de nosso ser o poderoso estado de buda, transbordante de sabedoria suprema. Quando revelamos essa natureza de budainata, superamos todos os obstáculos. Assim funciona a ‘lei do lótus’, a lei da simultaneidade de causa e efeito.

Quando nos conscientizamos dessa realidade, vencemos quaisquer dificuldades ou adversidades e transformamos nosso destino positivamente. Dessa forma, conquistamos a liberdade suprema e inabalável, uma autonomia sem limites. Portanto, quando adquirimos convicção no poder infinito que possuímos inerente, sentimos surgir uma esperança indestrutível em nosso coração. Por isso, quando as dificuldades, mesmo as mais extremas, surgem diante de nós, somos capazes de vê-las como grandes oportunidades para comprovarmos o poder da Lei Mística que existe em nós, e como um grande desafio ao qual nos lançamos sem vacilar. Quando consideramos tudo com essa atitude positiva e superamos cada obstáculo com tenacidade, nosso estado de vida se eleva e se desenvolve de uma forma impressionante, até se converter numa condição de liberdade indestrutível. Myoho-renge-kyo é, de fato, o ensinamento supremo que faz o ser humano manifestar a verdadeira esperança e conquistar a liberdade interior”.

2. CONTINUAMENTE SE ESFORÇAR E PRATICAR O BUDISMO

“Desenvolvendo a grande árvore da nossa felicidade, plantemos as sementes da esperança no solo do coração de nossos amigos. Assim é a nossa existência: não só nós próprios, como também aqueles ao nosso redor, transbordam de imensa alegria. […] Ao mantermos firmemente esta fé por dez, vinte e trinta anos, nossa vida é envolta pela brisa refrescante da eternidade, felicidade, verdadeiro eu e pureza. Construímos firmemente no local em que vivemos o paraíso da felicidade eterna e indestrutível, e nossa família também prospera”.

3. BUDISMO ENSINA A VIVER DO PRESENTE PARA O FUTURO; BASTA AVANÇAR SEMPRE

“É como afirma Daishonin: ‘Manifeste profunda fé polindo seu espelho dia e noite’. Vamos polir a vida por meio da recitação do daimoku para si e para os outros! Vamos polir nosso caráter tomando a iniciativa para o diálogo. O budismo é ‘do presente para o futuro’. Não é necessário olhar para trás. Basta avançar sempre. Porque vocês são ‘tesouros de infinito potencial’”.

Fonte:

Brasil Seikyo, ed. 2.284, 31 jul. 2015, p. C1 e C4
TAGS:CONHEÇA O BUDISMO
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s