Sabedoria e inteligência


https://santoculto.wordpress.com/2014/10/26/sabedoria-e-inteligencia/

https://santoculto.wordpress.com/ 

O sábio é aquele que pode ver todo o sistema, o tecnicamente inteligente e desprovido de sabedoria, o inteligente por primazia, é aquele que é incapaz de ver o sistema, só consegue ver mediante a sua perspectiva de peça eficiente do sistema maior ”a que pertence”.

Sabedoria e inteligência não são a mesma coisa. E eu já mostrei várias vezes aqui o porquê. A sabedoria encapsula a inteligência e portanto é hierarquicamente superior a ela tal como a atmosfera nos encapsula e é superior a nós.

A sabedoria pode manipular a inteligência, o contrário raramente é possível.

Há uma grande incidência de pessoas inteligentes que pertencem à neocategoria político-psicológica de ”idiotas úteis”.

O termo, cunhado durante o período da guerra fria, se refere justamente às pessoas estúpidas, mas que são úteis para o avanço de agendas totalitaristas por causa de suas melhores habilidades como mantenedores  técnicos do sistema.

A metáfora da ”experiência do corpo”, da suprema autoconsciência, da capacidade autodidata, orgânica, de entender a si mesmo, é potencialmente correlativa com a sabedoria.

E quanto mais alto for esta capacidade (que eu presumo ser brevemente relacionada com qi), maior será a sabedoria.

O pensamento holístico é a capacidade de ver o todo, visualizando-o de maneira abstrata ou concreta.

A maior parte de nossas ”elites cognitivas” são incapazes de serem sábias (ainda que as mentes potentes que estão por ”trás das cortinas” sejam de psicopatas, com muitos atributos derivadas da sabedoria) e por isso, até os problemas mais fáceis de serem solucionados ainda continuam a existir e causar danos às existências coletivas.

Na verdade, alguns dos problemas mais hierarquicamente importantes da humanidade são na verdade muito simples em termos conceituais, ou seja, em suas respectivas raízes ou fontes.

A filosofia é uma manifestação da sabedoria, que no entanto, tem sido reduzida ao papel de promotora de diretrizes totalitárias da principal agenda biopolítica humana, o antropocentrismo.

Como resultado, mantenedores técnicos, são selecionados para estudar e produzir filosofia pós-moderna, que nega as bases essenciais de sua etiologia que é a solução de problemas.

Novamente, eu uso a dicotomia do solucionadores de problemas versus mantenedores técnicos.

A filosofia se tornou monótona, porque as funções de um mantenedor técnico, são monótonas, sendo eles mesmos, como peças eficientes do sistema. A produção da filosofia e portanto a externalização e documentação da sabedoria, só pode ser plenamente realizada, partindo-se da construção de pressupostos que busquem solucionar problemas da sociedade, especificamente dentro das esferas principais de gerência administrativa assim como também, pela procura investigativa, metafórica e intuitiva das respostas mais viscerais da existência humana, assim como também de qualquer outra existência finita e não apenas da replicação de investigações anteriores.

Os solucionadores de problemas estão muito mais perto de contribuir objetivamente com a filosofia do que os mantenedores técnicos e no entanto, como existe um complô para destruir a civilização vigente em prol de outra proposta coletiva de transcendência, tornou-se necessário que por parte dos atuais administradores da desconstrução social, lhes fossem incumbidos de promover a ostracização social dos solucionadores de problemas bem como outros tipos muito importantes para a manutenção da harmonia e do avanço da sociedade.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s