TCA – Meditação da Amorosidade


fronsdal3winter2002Como uma mãe que cuida de seu filho,
Disposta a arriscar sua própria vida a fim de proteger seu filho único,
Assim, com um coração sem limites, alguém deveria cuidar de todos os seres vivos,
Espalhando todo o mundo com amorosidade sem obstruções.
Em pé ou andando, sentado ou deitado,
Durante todas as horas de vigília
Que se permaneça vigilante a este coração e a este modo de vida
Que é o melhor no mundo.
–  do Mettā Sutta, Sutta Nipāta I.8

Para praticar a meditação da amorosidade, sente-se de uma maneira confortável e relaxada. Respire profundamente duas ou três vezes com expirações lentas, longas e completas. Abandone qualquer ansiedade ou preocupação. Por alguns minutos, sinta ou imagine a respiração se movimentando através do centro do seu peito – na área do seu coração.

Mettā é praticada primeiramente para si mesmo, uma vez que muitas vezes temos dificuldades em amar os outros sem primeiro amar a nós mesmos. Sentado tranquilamente, repita mentalmente, lenta e continuamente, as seguintes frases ou similares:

Que eu possa ser feliz.
Que eu possa estar bem.
Que eu posso estar seguro.
Que posso estar em paz e em liberdade

Enquanto você pronuncia essas frases, permita-se aprofundar nas intenções que elas expressam. A meditação da amorosidade consiste principalmente em fazermos conexão com a intenção de desejar felicidade a nós mesmos ou a outros. De qualquer modo, se sentimentos de cordialidade, simpatia ou amor surgirem no seu corpo ou mente, conecte-se com eles, permitindo que cresçam enquanto você repete as frases. Como auxílio para a meditação, você pode manter uma imagem de si mesmo em seu olho mental. Isso ajuda a reforçar as intenções expressas nas frases.

Depois de um período direcionando a amorosidade para consigo mesmo, traga à mente um amigo ou alguém que em sua vida tenha cuidado muito de você. Então, lentamente, repita frases de amor e bondade para com essas pessoas:

Que você seja feliz.
Que você esteja bem.
Que você possa estar seguro.
Que você possa estar em paz e à vontade

Enquanto você diz essas frases deixe-se ser penetrado por seu profundo significado ou intenção. E, se sentimentos de amorosidade surgirem, conecte-se a eles com as frases, para que esses sentimentos se tornem mais fortes à medida que você repetir as palavras.

Ao continuarmos a meditação, podemos trazer à mente outros amigos, vizinhos, conhecidos, desconhecidos, animais e, finalmente, pessoas com quem sentimos dificuldades. Podemos usar as mesmas expressões, repetindo-as uma e outra vez, ou inventar novas expressões que representem melhor a amorosidade que sentimos por esses seres. Em adição a formas simples e talvez pessoais e criativas da prática de mettā, há uma abordagem clássica e sistemática de mettā como prática de meditação intensa. Porque a meditação clássica é bastante elaborada, geralmente é realizada durante períodos de prática intensiva de mettā em retiro.

Às vezes, durante a meditação da amorosidade, sentimentos aparentemente opostos, tais como raiva, mágoa ou tristeza podem surgir. Considere-os como sinais de que seu coração está abrandando, revelando o que está lá guardado. Você pode mudar para a prática da vigilância, ou pode – seja com paciência, aceitação e bondade -, reunir tais sentimentos,  dirigir a eles amorosidade. Acima de tudo, lembre-se de que não há necessidade de julgar a si mesmo por ter esses sentimentos.

À medida que nos tornamos familiarizados com a prática da amorosidade durante a meditação, podemos começar a usá-la na vida quotidiana. Enquanto estivermos dirigindo, no trabalho ou em qualquer lugar público, podemos praticamos, de modo interior, mettā para com quem está à nossa volta. Poderá surgir algum deleite ao estabelecer uma ligação de coração com todos os que encontra, amigos e estranhos também.


Traduzido pelo Grupo de Tradução do Centro Nalanda
revisão: Ricardo Sasaki
em acordo com o Autor
© 2015 Gil Fronsdal

Nota: “Tocar o Coração do Assunto” é uma compilação de ensaios editados sobre a prática buddhista da observação vigilante. Muitos destes capítulos começaram como palestras dadas aos grupos de meditação da noite de segunda-feira ou da manhã de domingo do Insight Meditation Center em Redwood City, Califórnia. Alguns dos capítulos foram escritos especificamente para a publicação em jornais, em revistas ou em boletins de notícias buddhistas. Este livro é uma oferenda do Dhamma.


* Você sabe alguma língua ou tem experiência em revisão de textos em português? Se você gostaria de traduzir e dispor suas traduções em nossa sala de estudos para que mais pessoas possam ter acesso aos ensinamentos do Dhamma, nós o/a convidamos para entrar em contato conosco. Precisamos de tradutores do espanhol, inglês, alemão e outras línguas, bem como revisores de português.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: