Nove estrelas de Hollywood que sofreram com tragédias na vida real


Fizeram sucesso na música e cinema e sorriram ao mundo, mas carregam histórias que as marcaram para sempre

    • Vergara (Barranquilla, Colômbia, 1972) é o epítome da latina explosiva e feliz, de comediante com um eterno sorriso e garantias de altas audiências e risadas garantidas nos programas de entrevistas norte-americanos. Mas por trás do sorriso há uma história de sofrimento familiar que a afastou de seu país de origem. Em 1998 seu irmão mais velho, Rafael, foi assassinado a tiros em Barranquilla. Ainda hoje pouco se sabe sobre os autores, mas se acredita que possa ter sido uma quadrilha local. Depois disso, Sofia foi viver em Miami com seu filho por segurança. Não foi sua única preocupação familiar: em 2011 outro irmão da comediante, Julio, foi deportado dos Estados Unidos por crimes relacionados, de acordo com as autoridades, ao seu vício em drogas.
      1Sofia Vergara, o sorriso diante da tragédia Vergara (Barranquilla, Colômbia, 1972) é o epítome da latina explosiva e feliz, de comediante com um eterno sorriso e garantias de altas audiências e risadas garantidas nos programas de entrevistas norte-americanos. Mas por trás do sorriso há uma história de sofrimento familiar que a afastou de seu país de origem. Em 1998 seu irmão mais velho, Rafael, foi assassinado a tiros em Barranquilla. Ainda hoje pouco se sabe sobre os autores, mas se acredita que possa ter sido uma quadrilha local. Depois disso, Sofia foi viver em Miami com seu filho por segurança. Não foi sua única preocupação familiar: em 2011 outro irmão da comediante, Julio, foi deportado dos Estados Unidos por crimes relacionados, de acordo com as autoridades, ao seu vício em drogas.GETTY IMAGES
    • Reeves (Beirute, Líbano, 1964) é um dos atores mais enigmáticos do cinema contemporâneo. Uma qualidade que ele explorou e lhe serviu para conquistar a admiração de milhões de fãs que apreciam sua beleza atormentada. Em 1999, o tormento foi real. Sua namorada, Jennifer Syme, deu à luz a filha que esperavam, mas nasceu morta. A dor que isso causou provocou o rompimento do casal poucas semanas depois. Logo depois, em abril de 2001, Reeves preparava a filmagem de duas sequências de ‘Matrix’ quando soube que Jennifer havia sofrido um acidente de trânsito em Los Angeles em que foi lançada para fora de seu carro e morreu instantaneamente. Ele não voltou a se casar e não teve mais filhos. Quando em 2010 o meme de Keanu sentado e triste em um banco fez sucesso, o meme tinha um fundo trágico real.
      2Keanu Reeves, o belo atormentado Reeves (Beirute, Líbano, 1964) é um dos atores mais enigmáticos do cinema contemporâneo. Uma qualidade que ele explorou e lhe serviu para conquistar a admiração de milhões de fãs que apreciam sua beleza atormentada. Em 1999, o tormento foi real. Sua namorada, Jennifer Syme, deu à luz a filha que esperavam, mas nasceu morta. A dor que isso causou provocou o rompimento do casal poucas semanas depois. Logo depois, em abril de 2001, Reeves preparava a filmagem de duas sequências de ‘Matrix’ quando soube que Jennifer havia sofrido um acidente de trânsito em Los Angeles em que foi lançada para fora de seu carro e morreu instantaneamente. Ele não voltou a se casar e não teve mais filhos. Quando em 2010 o meme de Keanu sentado e triste em um banco fez sucesso, o meme tinha um fundo trágico real.GETTY IMAGES
    • Bela, talentosa e com um passado tormentoso. Theron (África do Sul, 1975) viu em 1991, quando era uma adolescente, como seu pai, Charles, chegava bêbado em casa e, da porta, ameaçava matar ela e sua mãe, Gerda. Agrediu sua mãe fisicamente. Ela, em defesa própria, o matou com um tiro. Não foram feitas acusações contra a mãe ao ficar demonstrado que ela o fez para defender sua vida e a de sua filha. Poucos anos depois, Charlize sairia de casa para tentar fazer sucesso em Los Angeles. E mesmo com dificuldades, no final dessa mesma década já era uma das grandes promessas do cinema. Hoje Theron tem dois filhos, um menino e uma menina, ambos adotados.
      3Charlize Theron, a infância mais difícil de Hollywood Bela, talentosa e com um passado tormentoso. Theron (África do Sul, 1975) viu em 1991, quando era uma adolescente, como seu pai, Charles, chegava bêbado em casa e, da porta, ameaçava matar ela e sua mãe, Gerda. Agrediu sua mãe fisicamente. Ela, em defesa própria, o matou com um tiro. Não foram feitas acusações contra a mãe ao ficar demonstrado que ela o fez para defender sua vida e a de sua filha. Poucos anos depois, Charlize sairia de casa para tentar fazer sucesso em Los Angeles. E mesmo com dificuldades, no final dessa mesma década já era uma das grandes promessas do cinema. Hoje Theron tem dois filhos, um menino e uma menina, ambos adotados.GETTY IMAGES
    • Quando em 1988 o intérprete de ‘Pretty Woman’ morreu de um ataque do coração com somente 52 anos pareceu finalizar com um último infortúnio uma vida sempre marcada pela tragédia. Orbison (Texas, 1963) teve enorme sucesso no começo dos anos sessenta com rocks luminosos, mas com um fundo pessimista que conquistaram o público, mas sua carreira e sua vida pessoal dariam uma guinada na segunda metade da mesma década. Em 1966 sua esposa, Claudette, morreu em um acidente de moto. O próprio Orbison dirigia, mas ele se salvou. Dois anos depois, em 1968, conheceu outra mulher, Barbara, por quem se apaixonou. Mas logo depois dois de seus filhos (Roy, de 13 anos, e Tony, de oito) faleceram em um incêndio em sua casa no Tennessee enquanto Orbison estava na Inglaterra. Orbison não se levantou musicalmente até muitos anos depois, no final dos oitenta, quando recuperou sua fama e começou a tocar de novo nas rádios e amealhar novos sucesso. Além disso, se casou com Barbara e teve outro filho, também chamado Roy. Além dele, Orbison teve outros dois filhos com Claudette que não morreram no incêndio. Em dezembro os três publicaram um livro homenageando seu enigmático e recluso pai. (Na imagem, Orbison com sua esposa Barbara e seu filho Roy em Londres).
      4Roy Orbison, o talento e a perda Quando em 1988 o intérprete de ‘Pretty Woman’ morreu de um ataque do coração com somente 52 anos pareceu finalizar com um último infortúnio uma vida sempre marcada pela tragédia. Orbison (Texas, 1963) teve enorme sucesso no começo dos anos sessenta com rocks luminosos, mas com um fundo pessimista que conquistaram o público, mas sua carreira e sua vida pessoal dariam uma guinada na segunda metade da mesma década. Em 1966 sua esposa, Claudette, morreu em um acidente de moto. O próprio Orbison dirigia, mas ele se salvou. Dois anos depois, em 1968, conheceu outra mulher, Barbara, por quem se apaixonou. Mas logo depois dois de seus filhos (Roy, de 13 anos, e Tony, de oito) faleceram em um incêndio em sua casa no Tennessee enquanto Orbison estava na Inglaterra. Orbison não se levantou musicalmente até muitos anos depois, no final dos oitenta, quando recuperou sua fama e começou a tocar de novo nas rádios e amealhar novos sucesso. Além disso, se casou com Barbara e teve outro filho, também chamado Roy. Além dele, Orbison teve outros dois filhos com Claudette que não morreram no incêndio. Em dezembro os três publicaram um livro homenageando seu enigmático e recluso pai. (Na imagem, Orbison com sua esposa Barbara e seu filho Roy em Londres).GETTY IMAGES
    • O melhor ator de sua geração, o sex symbol imortal e o patriarca de uma família maldita desde o começo. Marlon Brando (Nebraska, 1924 – Los Angeles, 2004) viu nos últimos anos de sua vida como sua estirpe desmoronava. Em 1990 seu filho Christian matou com um tiro o namorado de sua irmã Cheyenne (e pai de seu filho de seis anos) após uma discussão entre estes dois. Cheyenne, filha de Brando com Tarita Teriipaia, uma atriz polinésia, era a filha favorita de Brando e sempre teve problemas de instabilidade e vício em drogas. Após esse episódio tentou se suicidar várias vezes. Finalmente, acabou com sua vida em 1995 enquanto seu irmão Christian estava preso pelo assassinato de seu namorado. Brando continuou fazendo breves papéis no cinema, mas se transformou em um recluso até sua morte em 2004. É possível dizer que sua maldição sobreviveu a ele: seu filho Christian, que saiu da prisão pelo assassinato de seu cunhado em 1996, morreu em 2008, com somente 49 anos, por complicações de uma pneumonia. (Na imagem, Brando durante o julgamento de seu filho Christian).
      5Marlon Brando, a família destruída do melhor ator do mundo O melhor ator de sua geração, o sex symbol imortal e o patriarca de uma família maldita desde o começo. Marlon Brando (Nebraska, 1924 – Los Angeles, 2004) viu nos últimos anos de sua vida como sua estirpe desmoronava. Em 1990 seu filho Christian matou com um tiro o namorado de sua irmã Cheyenne (e pai de seu filho de seis anos) após uma discussão entre estes dois. Cheyenne, filha de Brando com Tarita Teriipaia, uma atriz polinésia, era a filha favorita de Brando e sempre teve problemas de instabilidade e vício em drogas. Após esse episódio tentou se suicidar várias vezes. Finalmente, acabou com sua vida em 1995 enquanto seu irmão Christian estava preso pelo assassinato de seu namorado. Brando continuou fazendo breves papéis no cinema, mas se transformou em um recluso até sua morte em 2004. É possível dizer que sua maldição sobreviveu a ele: seu filho Christian, que saiu da prisão pelo assassinato de seu cunhado em 1996, morreu em 2008, com somente 49 anos, por complicações de uma pneumonia. (Na imagem, Brando durante o julgamento de seu filho Christian).GETTY IMAGES
    • Carrey (Ontario, 1962) é o rei da careta, tão amado como detestado pelos amantes da comédia, mas, de qualquer forma, um dos atores mais bem pagos da história do cinema. Em 2012 começou uma relação com a maquiadora irlandesa Cathriona White, que durou poucos meses e acabou para ser retomada em 2015. Em setembro desse ano, a relação acabou novamente. Dias depois, em 29 do mesmo mês, Cathriona se matou no que pareceu uma overdose de medicamentos. Em sua conta do Twitter deixou uma mensagem que depois foi interpretada como uma despedida: “Saio do Twitter. Espero ter sido uma luz para meus familiares e entes queridos”. Um Jim Carrey devastado levou seu caixão durante o funeral. Cathriona tinha somente 28 anos. (Na imagem, Jim Carrey durante o funeral de Cathriona).
      6Jim Carrey, a careta congelada Carrey (Ontario, 1962) é o rei da careta, tão amado como detestado pelos amantes da comédia, mas, de qualquer forma, um dos atores mais bem pagos da história do cinema. Em 2012 começou uma relação com a maquiadora irlandesa Cathriona White, que durou poucos meses e acabou para ser retomada em 2015. Em setembro desse ano, a relação acabou novamente. Dias depois, em 29 do mesmo mês, Cathriona se matou no que pareceu uma overdose de medicamentos. Em sua conta do Twitter deixou uma mensagem que depois foi interpretada como uma despedida: “Saio do Twitter. Espero ter sido uma luz para meus familiares e entes queridos”. Um Jim Carrey devastado levou seu caixão durante o funeral. Cathriona tinha somente 28 anos. (Na imagem, Jim Carrey durante o funeral de Cathriona).GETTY IMAGES
    • Grammer (Ilhas Virgens, 1955) interpretou durante anos o psiquiatra mais famoso da televisão, Frasier Crane, primeiro em ‘Cheers’ e depois em sua própria série, ‘Frasier’, e se transformou em um dos comediantes mais bem pagos da televisão. Mas como às vezes acontece, a comédia tem por trás uma dificílima história familiar. Quando tinha 13 anos, seu pai (que havia se divorciado de sua mãe quando Grammer tinha dois anos) foi assassinado na porta de sua casa após uma briga com um homem que queimou seu carro. Sete anos depois, quando Grammer tinha 20, sua irmã Karen (de 18) foi raptada, estuprada e assassinada por Freddie Glenn, um assassino que foi acusado de outras quatro mortes com a ajuda de seu cúmplice Michael Corbett. Foi Kelsey que precisou identificar o cadáver da irmã. Cinco anos depois, em 1980, seus dois irmãos mais novos, Billy e Stephen, morreram enquanto mergulhavam. Como disse o ator em algumas entrevistas, todos esses fatos deixaram marcas importantes nele e fizeram com que se viciasse em drogas durante alguns anos.
      7Kelsey Grammer, o comediante que convive com a dor Grammer (Ilhas Virgens, 1955) interpretou durante anos o psiquiatra mais famoso da televisão, Frasier Crane, primeiro em ‘Cheers’ e depois em sua própria série, ‘Frasier’, e se transformou em um dos comediantes mais bem pagos da televisão. Mas como às vezes acontece, a comédia tem por trás uma dificílima história familiar. Quando tinha 13 anos, seu pai (que havia se divorciado de sua mãe quando Grammer tinha dois anos) foi assassinado na porta de sua casa após uma briga com um homem que queimou seu carro. Sete anos depois, quando Grammer tinha 20, sua irmã Karen (de 18) foi raptada, estuprada e assassinada por Freddie Glenn, um assassino que foi acusado de outras quatro mortes com a ajuda de seu cúmplice Michael Corbett. Foi Kelsey que precisou identificar o cadáver da irmã. Cinco anos depois, em 1980, seus dois irmãos mais novos, Billy e Stephen, morreram enquanto mergulhavam. Como disse o ator em algumas entrevistas, todos esses fatos deixaram marcas importantes nele e fizeram com que se viciasse em drogas durante alguns anos.GETTY IMAGES
    • O mundo inteiro viu ao vivo a tragédia de Jennifer Hudson (Chicago, 1981), que ficou famosa por participar do concurso ‘American Idol’ e posteriormente venceu um Oscar de melhor atriz coadjuvante por ‘Dreamgirls’ (2006). Em 24 de outubro de 2008, no auge do sucesso, sua mãe Darnell (de 57 anos) e seu irmão Jason (de 29) foram encontrados mortos na casa em que Darnell vivia com sua filha (e irmã de Jennifer) Julia. O filho de Julia, chamado Julian e de 7 anos de idade, havia desaparecido. Três dias depois, após uma busca frenética, seu corpo sem vida foi encontrado em Chicago. A polícia prendeu William Balfour, o marido de Julia, pelo assassinato dos três membros da família. O mundo inteiro presenciou a busca pelo menino e a dor de Hudson, que se retirou da vida pública até janeiro de 2009.
      8Jennifer Hudson, a tragédia que o mundo viu ao vivo O mundo inteiro viu ao vivo a tragédia de Jennifer Hudson (Chicago, 1981), que ficou famosa por participar do concurso ‘American Idol’ e posteriormente venceu um Oscar de melhor atriz coadjuvante por ‘Dreamgirls’ (2006). Em 24 de outubro de 2008, no auge do sucesso, sua mãe Darnell (de 57 anos) e seu irmão Jason (de 29) foram encontrados mortos na casa em que Darnell vivia com sua filha (e irmã de Jennifer) Julia. O filho de Julia, chamado Julian e de 7 anos de idade, havia desaparecido. Três dias depois, após uma busca frenética, seu corpo sem vida foi encontrado em Chicago. A polícia prendeu William Balfour, o marido de Julia, pelo assassinato dos três membros da família. O mundo inteiro presenciou a busca pelo menino e a dor de Hudson, que se retirou da vida pública até janeiro de 2009.GETTY IMAGES
    • Em 2012 o ator Dylan McDermott (Connecticut, EUA, 1961) aparecia nas manchetes da imprensa de todo o mundo e não era por sua recente participação na primeira temporada de ‘American Horror Story’, ainda que por algo que poderia fazer parte de uma trama da série. Em fevereiro de 1967, quando McDermott tinha somente seis anos, sua mãe foi assassinada com um tiro na cabeça. Quando isso aconteceu ele não estava na casa da família em Connecticut. O namorado de sua mãe, um gângster viciado em drogas chamado John Sponza, havia retirado o pequeno Dylan do interior da casa. Pela falta de testemunhas (Dylan, por estar fora, não viu nada) a morte foi chamada de acidental. John Sponza nunca foi condenado e morreu pouco depois, em 1972. Mas após reabrir o caso, entrevistar testemunhas protegidas que conheciam Sponza e ler relatórios policiais e notas da imprensa da época, a polícia concluiu em 2012 que a mãe de McDermott foi de fato assassinada por seu namorado. Um fato que não lhe devolveu sua mãe, mas que pelo menos permitiu ao ator cicatrizar uma ferida de mais de quarenta anos.
      9Dylan McDermott, uma ferida cicatrizada 40 anos depois Em 2012 o ator Dylan McDermott (Connecticut, EUA, 1961) aparecia nas manchetes da imprensa de todo o mundo e não era por sua recente participação na primeira temporada de ‘American Horror Story’, ainda que por algo que poderia fazer parte de uma trama da série. Em fevereiro de 1967, quando McDermott tinha somente seis anos, sua mãe foi assassinada com um tiro na cabeça. Quando isso aconteceu ele não estava na casa da família em Connecticut. O namorado de sua mãe, um gângster viciado em drogas chamado John Sponza, havia retirado o pequeno Dylan do interior da casa. Pela falta de testemunhas (Dylan, por estar fora, não viu nada) a morte foi chamada de acidental. John Sponza nunca foi condenado e morreu pouco depois, em 1972. Mas após reabrir o caso, entrevistar testemunhas protegidas que conheciam Sponza e ler relatórios policiais e notas da imprensa da época, a polícia concluiu em 2012 que a mãe de McDermott foi de fato assassinada por seu namorado. Um fato que não lhe devolveu sua mãe, mas que pelo menos permitiu ao ator cicatrizar uma ferida de mais de quarenta anos.GETTY IMAGES
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s